Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Estudantes participam de encontro e desfile de fanfarras em Salvador

Dia duplamente festivo, especialmente, para a comunidade escolar do Colégio Estadual Raul Sá, no bairro de Mussurunga, em Salvador. Nesta sexta (26), foi lançada a Fanfarra Raul Sá – formada por 50 estudantes da unidade escolar – e a escola sediou a primeira fase do V Intercolegial de Bandas e Fanfarras, evento promovido pela União de Bandas e Fanfarras Colegiais de Salvador (Unibandas), com o apoio da Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Na ocasião, o grupo musical anfitrião recebeu as fanfarras dos colégios estaduais Rubens Dário (Liberdade), Visconde de Mauá (São Cristóvão), Helena Matheus (Helena Matheus) e João Caribé (Paripe), além do Centro Estadual de Educação Profissional em Gestão, Negócios e Turismo (CEEP) Luiz Navarro de Brito (Lapinha).

Antes das apresentações das fanfarras – que estão concorrendo à final do Intercolegial, a ser realizada em dezembro –, os integrantes da Fanfarra Raul Sá e os cerca de 400 estudantes das quatro fanfarras visitantes desfilaram pelas ruas do entorno da unidade escolar. “Com esta atividade externa, estamos levando para a comunidade local o trabalho pedagógico que realizamos com os nossos alunos através das fanfarras, dentro de uma integração escola-população, que visa união, inclusão e participação dos pais de alunos da vida escolar de seus filhos”, explicou a diretora do Raul Sá, Nancy Rodrigues. O evento contou, ainda, com apresentações de dança, música e teatro, protagonizada pelos estudantes.

Os estudantes da Fanfarra Raul Sá – que vêm ensaiando desde o meado do ano passado – se mostraram orgulhosos, seguros e determinados com o novo desafio de representarem, oficialmente, o grupo musical de sua escola. “Estou muito feliz e orgulhosa em fazer parte da fanfarra do meu colégio. Sou muito curiosa, gosto de participar das coisas e ter entrado para o grupo foi uma mudança radical na minha vida. A fanfarra me mostrou um caminho, em que família, amor, regras e respeito são essenciais. O resultado é que o meu rendimento escolar melhorou muito”, relatou a estudante Laís de Jesus, 18 anos, 1º ano.

A irmã-gêmea, Larissa de Jesus, sua colega de turma, também falou da motivação que a levou entrar da Fanfarra Raul Sá. “Gosto de participar de tudo. Faço capoeira, boxe. No grupo musical, percebo que estou mais relax, mais organizada e concentrada nos estudos. Antes minhas notas ficavam em seis, hoje tiro oito, em média”. O aluno Geovane Oliveira, 13 anos, 7ª série, também contou que melhorou o seu rendimento escolar, depois que entrou para a fanfarra. “Além de aprender a tocar corneta, passei a ser mais estudioso e a prestar mais a atenção em sala de aula porque a banda nos ensina a ficar mais concentrado”.

Ferramenta pedagógica – O coordenador da Fanfarra João Caribé e oficineiro de fanfarras do Projeto Mais Educação, Hermival Rego, um dos organizadores do Intercolegial de Bandas e Fanfarras, destacou que as fanfarras nas escolas funcionam como uma importante ferramenta lúdica-pedagógica. “As fanfarras têm o poder de mudar positivamente o comportamento dos estudantes em sua vida escolar e cotidiana. A Secretaria da Educação abraçou o nosso trabalho como uma política de incentivo à volta das fanfarras nas escolas e o movimento tem crescido e os alunos estão cada vez mais envolvidos. Com isso, estamos resgatando a autoestima e a consciência crítica dos nossos estudantes e promovendo um intercâmbio escolar, por meio do qual os colégios se visitam, dentro de uma interação saudável e motivante. Tudo isto vai refletir no processo de ensino e aprendizagem dos alunos”, declarou.

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia vem incentivando a disseminação da cultura musical e de aproximação entre a escola e a comunidade, compreendendo as fanfarras escolares como espaço e tempo de aprendizagens, dado a riqueza expressiva no ensino de instrumento individual e/ou coletivo, contribuindo para a efetivação da Lei nº 11.769/2008, que inclui o ensino de atividades musicais no currículo da Educação Básica e, também, para a promoção da cultura de paz nas escolas.

Fotos: Claudionor Junior

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑