Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Mapa da violência no Brasil mostra que os municípios da Bahia estão entre os mais violentos

Mapa da violência no Brasil mostra que os municípios da Bahia estão entre os mais violentos

A Federação Sul Americana de Krav Maga tem atuado no sentido de oferecer ao cidadão a opção de serem agentes ativa no combate à violência e de poderem voltar em segurança para casa diariamente.

Apenas em três semanas são assassinadas no Brasil mais pessoas do que o total de mortos em todos os ataques terroristas no mundo, nos cinco primeiros meses de 2017. É o que mostra o Atlas da Violência 2017, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). Segundo o estudo, que analisa os números e as taxas de homicídio no país entre 2005 e 2015, o Brasil registrou, em 2015, 59.080 homicídios. Isso significa 28,9 mortes a cada 100 mil habitantes.

Os estados que apresentaram crescimento superior a 100% nas taxas de homicídio no período analisado estão localizados nas regiões Norte e Nordeste. Entre os municípios mais violentos, a Bahia se sobressai. Altamira, no Pará, lidera a relação dos municípios mais violentos, com uma taxa de homicídio somada a MVCI de 107. Em seguida, aparecem Lauro de Freitas, na Bahia (97,7); Nossa Senhora do Socorro, em Sergipe (96,4); São José de Ribamar, no Maranhão (96,4); e Simões Filho, também na Bahia (92,3). As regiões Norte e Nordeste somam 22 municípios no ranking dos 30 mais violentos em 2015.

Diante desse cenário e ciente sobre o crescimento dos índices da violência urbana, a Federação Sul Americana de Krav Maga (FSAKM), a única representante oficial da modalidade no Brasil, México e Argentina e detentora da marca Krav Maga no Brasil, está aumentando a quantidade de academias e de instrutores habilitados em toda a Bahia.

O objetivo é atender à crescente demanda pela defesa pessoal israelense, com a mesma qualidade do Krav Maga praticado em Israel. Hoje a FSAKM conta com 14 instrutores habilitados atendem em diferentes endereços em Salvador, Feira de Santana, Lauro de Freitas e Vitória da Conquista, e o número de academias não para de crescer. Em maio, duas academias foram inauguradas: na R. Dr. Bureau, 100, no bairro Costa Azul, em Salvador, e na Av. Praia de Itapoã, Quadra A, Lote 44, n 255.
Segundo Henrique Cerqueira, instrutor-chefe da FSAKM na Bahia, esse crescimento vem acontecendo de forma planejada e com as mesmas exigências e a responsabilidade com que a FSAKM atua no país e fora dele. “A formação de instrutores de Krav Maga requer extrema responsabilidade, por se tratar de uma atividade ligada à segurança e a vida das pessoas e, por isso, a Federação Sul Americana de Krav Maga usa, ainda hoje, o método utilizado em Israel”, explica Cerqueira.

Combate à violência à mulher ainda é tímido na Bahia - Passados mais de dois anos desde a instauração da Lei do Feminicídio no Brasil, o estado da Bahia registra apenas uma condenação, que prevê a violência de gênero como agravante. Embora os mutirões atuem no sentido de dar celeridade aos casos de violência de gênero, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) alerta para a dificuldade que as mulheres encontram, no início do processo, como o momento da denúncia. Muitas vezes, as mulheres se sentem desacreditadas e desencorajadas a seguir adiante.
Henrique Cerqueira conta que atualmente 30% das pessoas matriculadas na Federação Sul Americana de Krav Maga são mulheres. “A modalidade contribui no aumento da autoconfiança para que as mulheres se tornem mais atentas e ativas no que diz respeito à sua proteção e na de seus filhos, o que faz com que elas se tornem agentes ativas no combate à violência”, afirma.

O que é Krav Maga - Criado em Israel, na década de 40, por Imi Lichtenfeld, o Krav Maga é o método de defesa pessoal que permite que qualquer pessoa - independentemente de força física, idade ou sexo – consiga se defender de um agressor ou de mais agressores, de maior porte ou mais fortes, armados ou não.
Não se trata de uma arte marcial e sim da única modalidade reconhecida mundialmente como arte de defesa pessoal. No Krav Maga não há competições, campeonatos ou medalhas. O maior troféu é a vida que será salva um dia.
O treinamento orientado por instrutores qualificados transmite aos praticantes as diversas possibilidades de defesa. Os detalhes tornam a técnica eficiente e a instrução bem executada, prepara o aluno para enfrentar qualquer tipo de agressão.

Do ponto de vista físico, o princípio desta modalidade de defesa é que os exercícios sejam exequíveis por qualquer pessoa, em seu ritmo próprio, respeitando o limite de seu corpo. Ainda assim, há o estímulo para que os alunos se exercitem diariamente.

O Krav Maga é um caminho de vida e quem pratica aprende a explorar o melhor de si, superando obstáculos físicos e mentais e se tornando uma pessoa melhor em todos os sentidos.
Hoje, civis e militares adotam a modalidade no mundo inteiro por sua eficiência em combate. Entre os alunos da Federação, 30% são mulheres.

Krav Maga no Brasil – A defesa pessoal israelense foi trazida ao Brasil, em 1990, por Grão Mestre Kobi Lichtenstein (faixa-preta – 8º Dan). Grão Mestre Kobi começou a praticar o Krav Maga aos três anos de idade com Imi Lichtenfeld e foi o primeiro faixa-preta de Imi a sair do estado de Israel para difundir a modalidade pelo mundo.

Ao chegar ao Brasil, Grão Mestre Kobi se estabeleceu na cidade do Rio de Janeiro, onde fundou e hoje dirige a Federação Sul Americana de Krav Maga. Ao longo destes 27 anos, a Federação vem realizando um trabalho extremamente sério e responsável. Ainda hoje, o método de prática e de ensino da FSAKM é o mesmo criado por Imi Lichtenfeld e utilizado em Israel.
Grão Mestre Kobi supervisiona pessoalmente a prática e a divulgação do Krav Maga no Brasil, na Argentina e no Peru, mantendo o alto nível ético e técnico dos instrutores e alunos, seguindo os passos ditados por Imi.


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑