Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Usuários do HGE e do Roberto Santos aprovam atendimento das unidades, diz pesquisa

Os atendimentos do Hospital Geral do Estado (HGE) e do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) foram classificados como bom e ótimo por pacientes, que responderam a uma pesquisa de satisfação realizada pelo Conselho da Qualidade do Serviço Público (Conquali). A pesquisa avaliou o atendimento clínico e cirúrgico das unidades, entrevistando pacientes após receberem alta médica.

O HGE foi considerado bom e ótimo por 86% dos usuários da unidade que foram entrevistados. Já o HGRS obteve 81% de bom e ótimo entre os pacientes ouvidos. A margem de erro da pesquisa é de 5% e o grau de confiança é de 95%. O Conquali é um comitê formado por representantes de seis órgãos estaduais, criado para avaliar a qualidade da prestação do serviço público.

As entrevistas foram realizadas pelo Call Center da Ouvidoria Geral do Estado (OGE), em parceria com o Conquali. A pesquisa teve como objetivos a identificação de melhorias nos serviços prestados, a verificação das necessidades dos usuários para implantação de políticas públicas, além da padronização e do aperfeiçoamento dos processos e métodos utilizados para assegurar a efetividade dos serviços.  

HGE – A pesquisa no Hospital Geral do Estado foi realizada entre os dias 26 de janeiro e 23 de fevereiro deste ano. Os questionários foram aplicados em 714 pessoas, cerca de 10% dos usuários atendidos na unidade no período (6.941 pacientes). Um total de 350 ex-pacientes do HGE respondeu perguntas sobre a qualidade dos serviços cirúrgicos prestados pela unidade, enquanto 364 usuários responderam questões para avaliar os procedimentos clínicos.  

Entre os entrevistados (364) que avaliaram a qualidade do atendimento clínico do HGE, 83,9% consideraram os serviços como bom e ótimo. Os procedimentos cirúrgicos foram classificados como bom e ótimo por 88,1% dos ouvidos pela pesquisa (350). O resultado dos dois indicadores resultou em um índice geral de satisfação de 86% de bom e ótimo para o hospital.

A pesquisa perguntou sobre a qualidade do atendimento da equipe médica. Um total de 92,9% dos entrevistados considerou como bom e ótimo o atendimento dos médicos que atuam no setor de cirurgia. Já a equipe médica que atua no setor clínico recebeu 89,3% de bom e ótimo. A pesquisa aferiu o também o atendimento dos funcionários, verificou o tempo de espera, a duração da internação, as orientações médicas sobre o estado de saúde do paciente, as refeições, a limpeza, a climatização, iluminação e outros.

O bom atendimento foi o principal elogio feito pelos ex-pacientes ao Hospital Geral. As principais reclamações dos usuários do HGE foram a falta de postura de parte dos funcionários da unidade, a falta de acomodação para o acompanhante, a infraestrutura e limpeza. Os entrevistados fizeram sugestões para melhorar a gestão da unidade. As principais foram ampliar equipe de saúde, melhorar a climatização da enfermaria e melhorar a infraestrutura e a alimentação dos acompanhantes.

HGRS – A pesquisa no Hospital Geral Roberto Santos ouviu 745 pacientes, após a alta médica, entre os dias 22 de março e 17 de abril deste ano.  Os entrevistados representam cerca de 20% do total de usuários atendidos no HGRS no período. A pesquisa foi feita aplicada de forma aleatória, em pessoas com faixa etária dos 18 aos 65 anos, dos sexos masculino e feminino.

Na avaliação do atendimento do HGRS, 87,7% dos usuários entrevistados consideraram a área cirúrgica como bom e ótimo, enquanto a área clínica obteve 74,9% de aprovação como bom e ótimo. A equipe médica foi avaliada com a opção de bom e ótimo por 88,50% dos pacientes. A pesquisa avaliou também o corpo funcional da unidade hospitalar, a qualidade das informações prestadas aos pacientes, o tempo de resposta de atendimento, a duração da internação, dentre outros.

O principal elogio ficou com a equipe médica, que teve o atendimento classificado como bom e ótimo por 77% dos entrevistados. A falta de leitos e a escassez de alguns materiais descartáveis foram as reclamações mais recorrentes, com 23% da opinião dos entrevistados. Os usuários ouvidos sugeriram mudanças para melhorar o atendimento no HGRS, a exemplo da sugestão de separar os pacientes por gravidade.

Os resultados da pesquisa vão ser utilizados para pautar um plano de ação, com implementação de políticas públicas para aprimorar os serviços das unidades. Os pontos críticos, as reclamações e sugestões vão direcionar as medidas do plano de ação. Os 35% de insatisfeitos dentre os entrevistados servirão para direcionar as medidas a serem adotadas pelo Governo.  

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑