Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Ação estimula leitura "esquecendo" cerca de 3,5 mil livros em coletivos

Com o objetivo de incentivar o hábito diário da leitura e a circulação aleatória de obras literárias, ocorreu, nesta terça-feira (25), em Salvador, a segunda edição do projeto “Esqueça um Livro e Espalhe Conhecimento”. A iniciativa já ocorre desde 2013 e, reforçada pelo compartilhamento em redes sociais, se espalhou pelo país. Em Salvador, é conduzida pela Fundação Gregório de Mattos (FGM) com apoio de entidades parceiras como a Nova Lapa, Universidade Federal da Bahia (Ufba), o Serviço Social do Comércio (Sesc) e agentes de leitura. Nessa ação, já foram distribuídas 3,5 mil livros na Estação da Lapa e, em conjunto com o projeto Livres Livros, foram doados mais de 150 exemplares no Parque da Cidade, no Itaigara.

Os impressos foram distribuídos a passageiros, "esquecidos" nos bancos dos coletivos e também nos pontos de ônibus da estação. Os livros que participam da ação são, em parte, oriundos de doações feitas por empresas, bibliotecas e do cidadão comum. Dentre as publicações podem ser encontradas obras de autores baianos, como Castro Alves, Ordep Serra e Jorge Amado, bem como escritores integrantes da primeira leva de premiados pelo Selo João Ubaldo Ribeiro, em 2016. A premiação é responsável pela impressão de 3 mil exemplares somente na primeira edição, e busca incentivar a produção de publicações locais, autores conhecidos ou inéditos, dividido em dez gêneros.

Nos últimos anos, a Prefeitura vem aumentando o incentivo à produção literária e à leitura, por meio de ações em bibliotecas, concursos e abertura de editais de incentivo a novos autores. "Salvador ainda tem uma carência enorme de bibliotecas e a juventude cada vez lê menos, até porque tem pouco contato com livros. Então, esta é uma ótima oportunidade de ampliar esse incentivo com uma forma bem humorada e até surpreendente de estabelecer este contato. É fácil perceber como as pessoas estão interessadas e realmente compraram esta ideia. E isso deve ser levado adiante, nas comunidades", afirma Fernando Guerreiro, presidente da FGM.

A FGM decidiu abraçar o projeto, que nasceu em São Paulo, criado pelo jornalista Felipe Brandão. Esta é a segunda edição em Salvador - a primeira aconteceu em janeiro deste ano. “Escolhemos o Dia do Escritor para dar continuidade à ação, que além da distribuição de livros conta com performances artísticas. Para tanto, trouxemos parceiros que já realizam, em seus núcleos de origem, atividades de incentivo à leitura. Temos pessoas declamando poesias nos pontos de ônibus, dança, além da orientação a todos que passam por aqui a procurarem os livros ao ingressarem nos coletivos", explica Jane Palma, gerente do setor de Bibliotecas, Livros e Leitura da Gregório de Mattos. 

Lapa - Na Estação da Lapa, a atividade contou, além dos agentes da FGM, com ações comandadas por membros da Rede de Bibliotecas Comunitárias de Salvador, integrantes do Projeto Dom Quixote - Biblioteca Andante, da Ufba e jovens assistidos pela Fundação Cidade-Mãe (FCM). Além da distribuição de livros e do incentivo à leitura, os membros da força-tarefa realizaram ainda ações culturais diversas, como recitação de poesia e apresentação de dança. Durante as abordagens, a equipe da FGM acessava os coletivos após o desembarque dos passageiros, depositavam os livros aleatoriamente e aguardavam a chegada de novos ocupantes, que eram sempre surpreendidos quando "achavam” as publicações em seus assentos.

"Fiquei realmente feliz de ter encontrado este livro, ainda mais sabendo que se trata de uma ação de incentivo à leitura e ao compartilhamento desse mesmo livro quando terminá-lo. O hábito de ler é prazeroso, mas ainda inacessível à maioria das pessoas, devido ao alto custo de algumas publicações. Então, peço que realizem mais ações como esta. E que todos que receberam este presente possam, mais para frente, presentear amigos e até mesmo desconhecidos, passando adiante este trabalho, que proporciona uma boa leitura a todos", diz a gerente comercial e leitora Juliana Gonçalves, que "encontrou" o romance "Mar Interior", de Renato de Oliveira Prata.




0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑