Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 22 de julho de 2017

Chocolates da agricultura familiar mostram potencial da cacauicultura baiana

Chocolates da agricultura familiar mostram potencial da cacauicultura baiana no Festival Internacional do Chocolate e Cacau

O potencial da cacauicultura baiana está sendo reafirmado durante a nona edição do Festival Internacional do Chocolate e Cacau / Chocolat Bahia (FICC), um dos mais importantes eventos de turismo e gastronomia da Bahia, que traz como um de seus destaques os chocolates finos produzidos pela agricultura familiar baiana. O aroma de dar água na boca pode ser sentido em todos os corredores do Centro de Convenções de Ilhéus, que abriga o evento até o próximo domingo (23).

São mais de 30 marcas de chocolate, sendo seis da agricultura familiar, dentre elas a da Cooperativa de Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar do Sul da Bahia (Coofasulba), que está expondo mistura de achocolatados e barras de chocolate com 56% e 70% de cacau.

Para o representante da Coofasulba, Gildeon Farias, participar de um evento desse é uma alegria muito grande para a agricultura familiar: “Esse olhar especial do Governo do Estado para toda a cadeia produtiva do cacau possibilita às cooperativas se organizarem no sentido da verticalização da produção e com isso temos a possibilidade de mostrar que nossos produtos têm qualidade no modo que é feito, na apresentação e no sabor”.

O secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, visitou o festival, nesta quinta-feira (21), e destacou que o evento mostra a força e a qualidade do cacau do estado. “As marcas que estão nessa exposição mostram a capacidade que a Bahia tem de produzir um chocolate de qualidade”, disse.

Rodrigues ressaltou que o governo tem investido na cadeia produtiva do cacau. “Tivemos atualmente uma chamada específica para a cacauicultura, no valor de R$10 milhões, pelo projeto Bahia Produtiva, para investimento em barcaças e secadores, por exemplo, visando um produto de maior qualidade, para que possamos já agregar valor na própria amêndoa. Também foi realizada uma chamada pública pela Superintendência Baiana de Assistência Técnica (Bahiater) para assistência técnica. Queremos que nossa ações possam garantir a devolução do espaço da região do estado da Bahia que nos é devido, no de maior produtor de amêndoa e de chocolates finos”, explicou.

Programação
A programação do Chocolat Bahia inclui cursos de capacitação, debates sobre temas do setor, rodadas de negócios e palestras ministradas por especialistas internacionais, workshops gratuitos de receitas à base de chocolate com renomados chefs do país, visitas a fazendas produtoras de cacau, exposição de esculturas de chocolate e uma vasta programação cultural. Entre os eventos, estão o 1º Fórum Brasileiro do Cacau e Chocolate, ChocoDay, Cozinha Show, Cozinha Kids, Ateliê do Chocolate, Pavilhão de Economia Criativa e Espaço Cultura do Cacau.

Para Marco Lessa, idealizador do projeto e organizador do evento, o festival é também uma forma de promover Ilhéus como polo chocolateiro e difundir a cadeia produtiva do cacau. “Temos, durante quatro dias, o maior evento profissional dessa área reunindo consumidores, especialistas e produtores, uma oportunidade para discutir a industrialização, a verticalização da produção e, consequentemente, a melhoria da qualidade das amêndoas de cacau selecionado e produto final elaborado”, disse.

O primeiro dia do Festival contou ainda com a presença dos secretários de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, de Ciência,Tecnologia e Inovação, Vivaldo Mendonça, de Turismo, José Alves, de Agricultura, Vitor Bonfim, deputados, vereadores, prefeitos da região, entre outras autoridades.


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑