Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Artigo: A pianista

Fico admirado com fatos que já aconteceram e que só muito mais tarde vislumbro efeitos. Alguns permanecem na memória, como o que me aconteceu em 1969.

Estava em São Paulo, como médico residente que era, em estágio na Unidade de Diálise do HC da Faculdade de Medicina da USP, sob a orientação do Prof. Vicente Massola e Prof. Emil Sabagga.  No final de tarde, quase noite de uma segunda feira, terminada a jornada no hospital fui ao centro da cidade. Ao passar em frente ao Teatro Cultura vi um cartaz que convidava para concerto musical. O que me chamou a atenção foi a pianista anunciada:
Magdalena Tagliaferro ( 1893 – 1986 ).

Não tive dúvida, aguardei ali mesmo o horário que já era próximo. Como estava todo de branco, fiquei longe do carrinho de pipocas e ao entrar no teatro, sentei-me na última fileira. Confesso que tive surpresas muito agradáveis.

Quando a pianista brasileira entrou no palco a plateia ficou em pé para aplaudi-la. Senti que era puro respeito por quem saíra menina do Brasil e voltava, bem vivida, aos palcos de sua terra. Após ouvir maviosas interpretações dos compositores clássicos pude sentir no íntimo aquela sensação de paz que a música elaborada transmite. Mas não foi só isso.

No dia seguinte, ao chegar à enfermaria, deparo-me com o Prof. Waldemiro de Paula, ilustre chefe do Pronto Socorro daquele HC. Contei-lhe o ocorrido na véspera e ele – ressentido - me fez a observação que guardo até hoje: ‘você, um caipira de Botucatu, vem aqui em São Paulo e assiste a uma expoente brasileira da música internacional e eu, paulistano, nem sabia do evento’. Era um cumprimento carinhoso!

Agora, quase cinquenta anos depois, esse caipira vem a público dizer da emoção que todos sentiram, em especial o pai caipira – acompanhado dos familiares - ao ouvir a filha, a pianista Telma Habermann. Ela encantou a todos, apresentando no Teatro Municipal de Botucatu o belíssimo Concerto para piano e orquestra, de Beethoven, com a Orquestra Sinfônica Municipal local. O compositor deve ter ficado feliz. Nós ficamos encantados.

Nota: A pianista Telma Habermann ( Genebra – Suíça ) foi a solista convidada e apresentou com a Orquestra Sinfônica Municipal de Botucatu o Concerto n° 3 de Beethoven ( Dó Menor, opus 37 ), no Teatro Municipal, dia 30-07, encerrando o Festival de Inverno de Botucatu-SP, 2017.

Francisco Habermann é professor da Faculdade de Medicina da Unesp de Botucatu. Contato: fhaber@uol.com.br

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑