Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Codeba melhora operação de granéis líquidos do Porto de Aratu-Candeias

As mudanças vão reduzir o tempo de ociosidade das embarcações nos berços Sul e Norte e garantir maior dinamismo nas operações portuárias

O propósito de melhorar o desempenho operacional no Terminal de Granéis Líquidos (TGL) do Porto de Aratu-Candeias e aumentar a competitividade entre os operadores motivaram a Diretoria Executiva da Codeba a deliberar sobre a quantidade mínima de carga e/ou espaço para armazenagem disponíveis nas operações de exportação e importação. A deliberação passa a vigorar a partir de 1º. de setembro.

Agora, após confirmada a abertura do Documento Único Virtual (DUV) por agência responsável pela carga, o agente do navio deve comprovar a contratação e disponibilidade para armazenagem de, no mínimo, 80% do produto importado. Na prática, isso evita que a embarcação permaneça ociosa enquanto aguarda espaço em terra para total transferência de granéis líquidos. Para as exportações, o cliente deve comprovar a armazenagem e o desembaraço do mesmo percentual mínimo.

A deliberação não vai alterar a sequência de atracação pela ordem de chegada dos navios à área de fundeio da Baía de Todos os Santos. A embarcação que não comprovar as referidas exigências para a operação, deverá ceder lugar para o próximo da fila, até apresentar situação regularizada. Os navios com mais de um consignatário ou produto, a autorização só ocorrerá se todos atenderem ao percentual estabelecido.

"A mudança vai disciplinar e otimizar o uso dos berços Sul e Norte do TGL, reduzindo o tempo nas operações e, por conseguinte, ampliando a disponibilidade dessas áreas", esclareceu o gerente do Porto de Aratu-Candeias, José Hamilton Bastos. Ele também acrescentou a vantagem para o cliente, que terá redução com os custos na movimentação das cargas. Esses berços, de acordo com o gerente, têm as maiores taxas de ocupação de Porto, chegando a 90%, motivadas principalmente pelo aumento da demanda por combustíveis.

O Terminal de Granéis Líquidos, distribuído em 2 píeres, movimentou 4,5 milhões de toneladas no ano passado e, de janeiro a julho desse ano, já foram mais de 2,8 milhões de toneladas em operações de produtos como nafta, óleo diesel, ácidos, soda cáustica, dicloroetano, butadieno, dentre outros. As empresas do Polo Petroquímico de Camaçari estão entre as principais demandantes e ofertantes no TGL.

DUV

O Documento contém as informações referentes ao processo realizado para estadia de embarcação em um porto marítimo. Cada uma de suas diversas "partes" (janelas) é preenchida por cada um dos atores, em momentos diferentes e específicos.

Fonte: Ascom - Codeba  

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑