Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Estudantes realizam exposição na Biblioteca Pública do Estado


Estudantes do Colégio Estadual Senhor do Bonfim transferiram para telas suas percepções, críticas e desejos sobre a vida, o cotidiano, seus sonhos e esperanças de um mundo melhor, em 100 obras que compõem a mostra de artes visuais “Universo em Cores”. A II Exposição Coletiva foi aberta para visitação do público na terça-feira (1) e fica até dia 11 (sábado), na Biblioteca Pública do Estado, no bairro Barris, em Salvador. As criações foram desenvolvidas na escola no âmbito do projeto Artes Visuais Estudantis (AVE), projeto estruturante da Secretaria da Educação do Estado.

Segundo a professora de Artes e responsável pelo projeto, Eldilce Lílian Peixinho, atividades como esta que incentiva a criatividade, a criticidade e a interação dos estudantes são importantes para o desenvolvimento pessoal e aprendizagem. “O importante é essa participação dos estudantes para descobrirem seus potenciais criativos, críticos, o diálogo, a conversa, a interatividade e a troca de informações. A participação da comunidade também é muito importante nesse processo. Nós precisamos executar mais esse tipo de projeto, sair um pouco dos muros da escola e movimentar a escola. Estamos trabalhando para que cada vez mais o projeto seja melhor e maior”, relata.

Na obra “Verdade Caótica” do estudante Davi Reis, 18 anos, 3º ano, um olho aberto é puxado por ganchos: “É um apelo ao povo”, conta Davi, para que mantenha os olhos bem abertos e veja tudo o que acontecendo. “Essa foi a minha forma de chamar a atenção de todos para tudo que está acontecendo. As pálpebras dos olhos sendo puxadas por ganchos, deusa da justiça virada de costas com a venda solta nela, a balança desequilibrada e o planalto como reflexo de tudo que está acontecendo. Ou seja, o povo precisa ver tudo que está à sua frente”, explica.
  
Já o quadro “O tempo é agora”, da estudante do 2º ano do Ensino Médio, Marília da Conceição Oliveira, 16 anos, traz a imagem de um cérebro e um relógio, numa forma de chamar a atenção das pessoas para a utilização do cérebro e do tempo. “Eu quis fazer alguma coisa para relatar que nós temos que viver o hoje e o agora. Porque muitas pessoas desperdiçam o seu tempo e não percebem que a linha da vida vai acabando, tem uma hora que ela fica reta, ou seja, morreu. Então, você tem que viver. E o cérebro no quadro representa que ele é que dá as funções para o corpo todo, você tem que usar ele. O homem não utiliza mais que 5% do seu cérebro. Precisamos usá-lo, antes que a linha reta chegue ao final” conclui.

Tâmara Cristina Santana, 16 anos, 3º ano, foi visitar a exposição dos colegas e ficou encantada com a criações. “Achei o quadro que fala do luto e da luta bem interessante. Ele é muito representativo, em relação a violência e ao sofrimento do negro, da comunidade LGBT. Essa é uma iniciativa bastante interessante. Tem quadros com temas variados, falando sobre amor, política, mulher; retratam o preconceito, o ser e o universo. Está ótima a exposição”, parabeniza a estudante. 

Projeto - O AVE é um dos oito projetos estruturantes de Arte e Cultura promovidos pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, com a finalidade de estimular as habilidades criativas dos estudantes. Em cada projeto, eles pesquisam, participam de oficinas criativas e confeccionam suas obras em sala de aula. Depois, concorrem às seletivas nas escolas, por Núcleo Territorial de Educação (NTE) até a culminância com a etapa estadual.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑