Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Mosquito Zero recebe mais uma premiação em Salvador

O aplicativo que visa combater focos do Aedes traz novidades ainda esse ano

O aplicativo “Mosquito Zero” venceu no último sábado (7), o Baanko Challenge, programa de pré-aceleração de negócios para empreendedores voltados para a área de inovação. A ferramenta que atua em combate ao mosquito Aedes Aegypti, integra a lista principal de incentivos no setor de inovação. O evento integrou o Startup Day do Sebrae, e visa fomentar ações de impacto para populações com problemas socioambientais. A atividade aconteceu no Hotel Fiesta, na Avenida Antônio Carlos Magalhães.

A etapa final do Baanko Challenge contou com a participação de dezesseis equipes, cujos projetos de impacto social atendem os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) “A gente sempre pode ampliar sobre a saúde. Os impactos do Aedes são fortes. Ano passado, o Ministério gastou cerca de 14 milhões com zika, por isso a tecnologia pode ampliar o olhar da gestão e integrar as melhorias em cima dos impactos sociais, como forma de minimizar”, pontua Alex Sandro Correia, idealizador da ferramenta e servidor da Secretaria Municipal da Saúde.
Aplicativo – A plataforma online contabilizou 5 mil downloads e cerca de 500 denúncias dos focos, no primeiro ano – fase piloto – que contemplou o bairro do Itaigara, em Salvador. Atualmente, o app, disponível apenas para o sistema android, e o site estão fora do ar para dar um upgrade em suas funcionalidades.

Em 30 dias, as plataformas online voltam para atender a população e vai priorizar os bairros da capital baiana com maior índice de infestação do Aedes. Dessa vez será incluído 3 idiomas, download para todo o Brasil e mundo “A fase trainee da ferramenta possibilitou a visão do que precisamos para expandir, o mosquito que está aqui em Salvador, está no Sul, no Norte e também fora do país, é por isso a preocupação em estar usando a tecnologia em prol da erradicação do mosquito em larga escala”, afirma o criador do aplicativo.  

Dentre as novidades está o caráter multiuso da plataforma ligando gestores, população e agentes de endemia. O agente vai poder ter um melhor controle das atividades relacionadas ao mosquito Aedes Egypti naquele local. Nos próximos meses, um selo QR Code, vai ser implantado nas casas e através do aplicativo, o agente poderá ter acesso ao histórico de visitas.

Para a população, uma inteligência artificial está sendo desenvolvida para atuar na análise imagens emitidas e interação através de bate papo para sanar dúvidas, além de games educativos “O estímulo de visitação vai ser o tempo todo trabalhada, o aplicativo vai ser só uma ponte na solução dos problemas, é importante que a população esteja sempre conectada, aprendendo e contribuindo para o rastreamento dos focos”, destacou Bruno Chaves, programador do projeto.

Alta Tecnologia – Um drone vai ser integrado às ações do aplicativo, detectando imagens de focos nos locais inacessíveis por área terrestre. Notificações em tempo real para o Centro de Monitoramento, montado exclusivamente para o registro em tempo real das informações obtidas por meio do aplicativo. O centro também aciona os órgãos públicos para a eliminação dos criadouros. O aplicativo é o mais completo para o enfrentamento das arboviroses desenvolvidos no país.


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑