Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Projeto multimídia traz novo olhar sobre a obra do cineasta Tuna Espinheira



“Tuna na Praça” será realizado no Terreiro de Jesus e Espaço Cultural da Barroquinha, em outubro


A obra do cineasta baiano Tuna Espinheira (1940-2015) vai ganhar uma homenagem multimídia nas noites de sexta-feira. Com a junção de diferentes linguagens (cinema, teatro, música eletrônica e artes visuais), o projeto “Tuna na Praça” celebra a obra do cineasta, que dedicou mais de 40 anos ao cinema e produziu mais de 30 filmes. O projeto – que desembarca no Terreiro de Jesus e Espaço Cultural da Barroquinha, nas três últimas semanas de outubro (dias 13, 20 e 27) – terá exibição de filmes, intervenção visual e remix de suas obras, que serão exibidas nas fachadas dos prédios históricos, além de muita música eletrônica e performance teatral. O evento é gratuito e aberto a todos os interessados.      

Com curadoria de Yara Espinheira, viúva do cineasta, o projeto vai exibir filmes produzidos por Tuna entre as décadas de 1970 e 2000, mesclados com uma série de intervenções urbanas, arte e tecnologia. Para isso, cada sessão trará um enfoque especial: no dia 13 de outubro, o tema será Tuna e os artistas; já no dia 20 de outubro, o mote será Persona e Personagens (ambos no Espaço Cultural da Barroquinha). Na última semana, dia 27, o projeto propõe uma relação entre Tuna e a Cidade (Cantina Da Lua – Terreiro de Jesus).      

O objetivo da homenagem é trazer novas percepções estéticas e propor um novo olhar sobre a obra do soteropolitano. Uma delas é a intervenção visual conduzida pela VJ Esquizomachine, com um remix das obras de Tuna, que mistura história, modernidade e tecnologia. As imagens serão exibidas nas fachadas dos prédios históricos do entorno. Ao unir, de forma inusitada, música eletrônica à homenagem – com os DJs Telefunksoul, Raiz e Suzi 4Tons – a organização do projeto espera despertar o interesse da nova geração para o cinema baiano e nacional, tornando acessível o legado deixado por Tuna Espinheira. 

E para fechar as homenagens, os três dias do evento trarão a performance do ator Amós Heber com o projeto “Soteropolimastigações”. Inspirado no universo cinematográfico de Tuna Espinheira, ele interpretará personagens expressivos da obra do cineasta homenageado, realizando esquetes com a participação do público e conduzindo a plateia da mostra para a praça, fazendo um elo entre as sessões dos filmes e o evento multimídia.           

Realização – Com apoio financeiro da Fundação Gregório de Matos, por meio do edital Arte Todo Dia – Ano III, o projeto “Tuna na Praça” é uma ação proposta por Amós Heber, idealizada por Marcília Barros e produzida pela Obá Cacauê Produções. O projeto homenageia o cineasta Tuna Espinheira.            

Tuna Espinheira, uma vida dedicada ao cinema – José Antonio D'Andrea Espinheira (1943–2015), ou, simplesmente, Tuna Espinheira, dedicou mais de 40 anos de trabalho ao cinema, sobretudo à realização de documentários. Segundo dos sete filhos do advogado Ruy Alberto de Assis Espinheira, e de Iracema D'Andrea Espinheira, de ascendência italiana, Tuna passou a infância e o início da adolescência na cidade de Poções, no Centro-Sul da Bahia. Trabalhou em mais de 30 filmes, eventualmente como ator (no caso de Um Sonho de Vampiros, de Iberê Cavalcanti, 1969), mas quase sempre como roteirista, editor e diretor. Seu trabalho foi reconhecido com várias premiações, como em O Bruxo Bel Borba e O Imaginário de Juraci Dórea no Sertão: Veredas. Em 2004, lançou o primeiro longa-metragem Cascalho, filme de época (anos 1930), inspirado na obra de Herberto Sales e totalmente filmado em Andaraí, na Chapada Diamantina – selecionado para a mostra do 37º Festival de Cinema de Brasília –, sendo premiado como Melhor Filme no Festival de Cinema e Vídeo de Macapá. Em 2014, lançou seu último filme, sobre Juracy Dórea, artista plástico de Feira de Santana. Tuna morreu aos 71 anos e deixou um filme inacabado, sobre o poeta baiano Eurico Alves, e um documentário sobre o educador Anísio Teixeira. Irmão do sociólogo Gey Espinheira e do escritor Ruy Espinheira Filho, Tuna foi casado com a produtora Yara Maria Brandão Espinheira, sua companheira por mais de 40 anos, com quem teve uma filha, a atriz Maria Rosa Espinheira.


Serviço
O que: Projeto multimídia traz novo olhar sobre a obra do cineasta Tuna Espinheira
Quando: dias 13, 20 e 27 de outubro (sempre às sextas-feiras)
Horário: a partir das 19h
Local: Terreiro de Jesus e Espaço Cultural da Barroquinha
Produção: Obá Cacauê Produções e AH! Produções Artísticas
Entrada Gratuita

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑