Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Estudantes de toda a Bahia participam do 5º Encontro Estudantil

A força e a beleza da cultura indígena marcaram, nesta terça-feira, a abertura do 5º Encontro Estudantil da Rede Estadual promovido pela Secretaria da Educação do Estado, na Arena Fonte Nova. Os estudantes indígenas de Coroa Vermelha dançaram e cantaram o toré para saudar a chegada do governador Rui Costa, do secretário da Educação, Walter Pinheiro, dos estudantes, professores, gestores e visitantes do encontro, que será realizado até quinta-feira (23). A entrada é gratuita e os visitantes podem passear por todos os espaços disponíveis, com a entrada pelo setor Sul da Arena Fonte Nova (em frente ao Dique do Tororó), das 8h às 18h.

Durante estes três dias, cerca de 4 mil estudantes expositores, vindos de várias regiões da Bahia, ocupam os seis níveis da Arena Fonte Nova (3, 4, 5, 6, 7 e 8), com projetos de arte e cultura, como dança, teatro, cinema, canto-coral, música, artes visuais, e também com projetos de esporte, ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo, desenvolvidos nas escolas estaduais. 

O governador Rui Costa destacou que os projetos de arte e cultura, esporte, ciência, inovação, tecnologia e empreendedorismo vêm sendo cada vez mais valorizados no ambiente escolar, inclusive, com a implantação de projetos novos como é o caso das escolas culturais, promovendo o protagonismo estudantil. O governador falou do valor da educação, da importância das famílias no processo de ensino e aprendizagem dos estudantes e celebrou a arte e a educação como instrumentos que podem mudar a vida das pessoas.

“Encontros como esse ajudam a oxigenar as escolas, fazendo com que os estudantes aprendam mais com a arte em conjunto com as matérias convencionais. Com esse objetivo, temos implantado o projeto ‘Escolas Culturais’ na rede estadual, porque temos a convicção de que o contato com as diversas formas de expressão artísticas estimula e completa a educação e melhora os indicadores educacionais”, afirmou o governador.

O secretário da Educação, Walter Pinheiro, disse que o encontro é uma grande celebração do conhecimento e reflete o fazer pedagógico das escolas públicas estaduais. “O Encontro Estudantil demonstra o que cada escola faz no seu dia-a-dia. É a conjunção entre a arte a ciência, entre o mestre e o aluno, entre a escola e o território, que traz esta identidade cultural para dentro da escola, esta escola onde se ensina matemática pela horta e onde é possível chegar ao repente pela ciência, esta escola que forma e transforma cidadãos”, comentou. 

Durante a abertura oficial, os estudantes se apresentaram em diferentes expressões artísticas. Nivia Akauã, de Coroa Vermelha, cantou a música ‘Namaisõ tohote txog’ na sua língua patxohã, e disse: “Eu me encontro muito feliz em estar aqui”. Nivia foi finalista do Festival Anual da Canção Estudantil (FACE), um dos projetos que compõem o Encontro Estudantil, e falou emocionada sobre a sua trajetória na escola pública. “Quero agradecer a todos vocês que trabalham pela educação e dizer que o trabalho de vocês está gerando frutos. Hoje eu sou aluna da Universidade Federal do Sul da Bahia e quero dizer para vocês que sou fruto da escola pública”, falou emocionada. 

Já a estudante Ester Barros, do Complexo Integrado de Itamaraju, recitou um poema de sua autoria “Favelas de café”, que garantiu a sua participação no projeto Tempos de Arte Literária (TAL). Ela também estava emocionada. “Eu agradeço esta experiência do TAL e do Encontro Estudantil por mim e por meus colegas. Estar aqui neste encontro maravilhoso em outros momentos me fez ter descobertas e tirar coisas de dentro de mim”, afirmou.

A abertura também contou com as participações da estudante Beatriz Tuxá, finalista do FACE, do Centro Territorial de Educação Profissional do Velho Chico, em Ibotirama, que cantou acompanhada pelo músico Luciano Bahia. O estudante Ronnycroy Alberonny, do Colégio Estadual Regis Bitencourt, em Feira de Santana, se caracterizou de cangaceiro para recitar um cordel e a estudante Camila Freire, do Colégio Estadual Berilo Vilas Boas, de São José do Jacuípe, representou os líderes de classe. A atividade de abertura contou ainda com a participação da Fanfarra do Colégio Estadual Ana Bernardes, de Salvador.


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑