Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 14 de novembro de 2017

OCA e crianças de Aratu estreiam o Grande Circo Clássico no TCA

Uma versão compacta do concerto será levada para os bairros de São Tomé de Paripe e Alto do Tororó nos dias 23 e 24 de novembro

No dia 21 de novembro (terça), às 18h, a Orquestra Castro Alves (OCA) vai transformar o palco principal do Teatro Castro Alves em um picadeiro. O espetáculo Grande Circo Clássico estreia com a participação de cerca de 60 crianças do Projeto de Iniciação Musical de São Tomé de Paripe e Alto do Tororó. O concerto marca o encerramento do primeiro ano do projeto de Iniciação Musical nestas duas comunidades do Subúrbio Ferroviário de Salvador. Os ingressos custam R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia). Esta iniciativa é um projeto especial do NEOJIBA que conta com patrocínio da empresa M. Dias Branco, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Além da OCA, o concerto conta com intervenções cênicas da trupe do Circo Picolino e da atriz Viviane Abreu. “Será bastante lúdico. Criamos um espetáculo que envolve várias linguagens artísticas, que é musical e também didático”, explica Marcos Rangel, maestro responsável pela direção artística do concerto. O repertório apresenta obras para orquestra e é também circense, com músicas como O Circo Já Chegou - canção que marcou várias gerações de crianças brasileiras. “Será uma apresentação com muita alegria, cor, diversão, boas risadas, além de muita música”, garante o regente.

As comunidades de São Tomé de Paripe e Alto do Tororó recebem uma versão compacta e didática do espetáculo, com o Grupo de Câmara da Orquestra Castro Alves e as crianças do projeto de Iniciação Musical, nos dias 23 (quinta) e 24 (sexta) de novembro, às 17h, respectivamente, na Praça São Tomé de Paripe e no Restaurante do Paraíba. Ambos os concertos didáticos têm entrada gratuita. 

Projeto de Iniciação Musical
Desde maio 2017, cerca de 60 crianças entre 7 e 11 anos, residentes em São Tomé de Paripe e Alto do Tororó, participam do projeto de musicalização realizado pelo NEOJIBA. As atividades consistem em iniciação musical com flauta doce, prática de canto coral e elementos percussivos. As duas aulas semanais para as quatro turmas de crianças foram ministradas pelos jovens instrutores do NEOJIBA, Elisa Rangel, Darlan Gabriel e Clinton Coelho.

O NEOJIBA também atendeu às famílias das crianças, através do trabalho realizado pela assistente social, Claudia Pinheiro, que coletou os dados para a construção do Mapa Social - instrumento utilizado pelo setor de Desenvolvimento Social do NEOJIBA para conhecer o perfil das famílias atendidas pelo Programa e que direciona o trabalho de acompanhamento e orientação realizado aos integrantes. 

Em São Tomé de Paripe e Alto do Tororó, o Mapa Social revelou que 92% das famílias atendidas pelo projeto de Iniciação Musical do NEOJIBA sobrevivem com renda mensal de meio a 01 salário mínimo. A população vive essencialmente de atividades pesqueiras e 79,5% são beneficiárias do programa de transferência de renda, o Bolsa Família. 77% dos moradores se autodeclaram pretos ou pardos, sendo o Alto do Tororó uma comunidade quilombola. 

O diagnóstico ofereceu condições para que a assistente social Claudia Pinheiro realizasse as orientações necessárias às famílias para atendimento junto às redes socioassistencial, de saúde e ensino. Elas foram encaminhadas para a USF (Unidade de Saúde da Família), APAE (Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais), CAPS (Centros de Atenção Psicossocial), Previdência Social, CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais), CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), Prefeitura Bairro e Escola Municipal Doutor Otaviano Pimenta. Além disso, o NEOJIBA realizou visitas domiciliares às famílias atendidas pelo projeto e promoveu quatro oficinas sobre os temas do empoderamento feminino e saúde da mulher. 

“Percebi que a privação limita o empoderamento dessas comunidades. Não basta o recurso, é preciso saber como chegar até ele. Sem acesso à informação, não tem como os moradores destas comunidades se desenvolverem. Acredito que o NEOJIBA colaborou para que estas comunidades conhecessem e avaliassem sua própria realidade”, afirma Claudia Pinheiro. 

Darlan Gabriel, um dos instrutores do NEOJIBA que atua no projeto, avalia que as crianças de ambas às comunidades cresceram muito durante a execução do projeto, tanto do ponto de vista musical, quanto comportamental. O resultado poderá ser visto no palco do Teatro Castro Alves. “Será a primeira apresentação da vida dessas crianças. Isso será mais uma motivação para que elas sigam se desenvolvendo e também uma oportunidade para conhecerem outras realidades. As crianças estão muito animadas! Principalmente, pelo fato do concerto trazer a temática do circo”, afirma Darlam.

Marcos Rangel, maestro responsável pelo projeto de Iniciação Musical na região, acredita que o trabalho realizado pelo NEOJIBA desperta muito mais que o interesse pela música. “Esse contato com a arte, com o belo, faz as crianças entenderem que a vida também tem seus momentos de beleza e que devemos lutar por isso. Esse é o grande legado que queremos deixar nessas duas comunidades: que a vida pode sempre ser melhor”.

SERVIÇO
Grande Circo Clássico
Teatro Castro Alves
Orquestra Castro Alves
Participação Especial Crianças de São Tomé de Paripe e Alto do Tororó
Regência: Marcos Rangel
21 de novembro (terça), às 18h
Ingressos a R$4 e R$2

Concerto Didático
Praça São Tomé de Paripe
Rua Benjamin de Souza, São Tomé de Paripe
Grupo de Câmara da OCA
Participação Especial Crianças de São Tomé de Paripe e Alto do Tororó
23 de novembro (quinta), às 17h
Gratuito

Concerto Didático
Alto do Tororó
Local: Restaurante do Paraíba
Rua Alto do Tororó S/N
Grupo de Câmara da OCA
Participação Especial Crianças de São Tomé de Paripe e Alto do Tororó
24 de novembro (sexta), às 17h
Gratuito

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑