Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 25 de novembro de 2017

Tempostal realiza oficina de estamparia em tecido com tema afro

Em parceria com o Colégio Azevedo Fernandes, o Museu Tempostal, no Pelourinho, que integra os espaços administrados pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Dimus/Ipac), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), realizou uma oficina de estamparia em tecido com tema afro, com a participação de 40 alunos. Iniciativa integra as atividades programadas para celebrar o Dia da Consciência Negra (20 de Novembro).

Para a coordenadora da unidade escolar, Luzia Ventura, o objetivo da oficina é trabalhar a sintética negra, realizando pinturas com cores e desenhos que lembre a temática africana. “Além disso, trazer os alunos de escola pública para o museu por meio de atividades artísticas, para que eles possam conhecer os acervos e discutir outros temas, que não são abordados em sala de aula”.

Museu Tempostal preparou uma programação especial para o Novembro Negro com apresentações, samba de rodas, oficinas, exibições de filmes e capoeira. Esta semana também aconteceu a apresentação do ‘Grupo Samba de Roda Renascer (Obras Sociais Irmã Dulce)’, que utiliza manifestações artísticas e culturais para socializar, trabalhar o cognitivo, autonomia e a independência com a finalidade de preservar a auto imagem, facilitando o protagonismo da pessoa idosa.

Outra atividade foi a exibição do filme ‘12 Anos de Escravidão’, dirigido por Steven Mcquen, o filme ‘12 Anos de Escravidão’ , que terá reprise neste sábado (25), às 14h. Baseado na autobiografia de Solomon Northup, o drama histórico conta a tragédia de um negro nascido livre que é levado a Nova York e vendido como escravo.

Fundado na década de 70, o ‘Grupo de Capoeira Kilombolas’ conhecido por manifestações populares como o maculelê e o samba de roda, se apresenta nesta sexta-feira (24) às 15h. O grupo tem como filosofia a dedicação do ensinamento da capoeira para crianças, jovens e adultos de comunidades carentes e bairros populares. Também valoriza o trabalho educativo, mantendo tradições e fortalecendo a consciência, identidade e construção da cidadania.

O Museu 

O acervo do Museu Tempostal é composto por postais, estampas e fotografias, em sua maioria, procedentes da coleção de Antônio Marcelino do Nascimento. As peças, datadas do final do século 19 e meados do século 20, representam imagens de valor histórico, artístico e documental, não só da Bahia e do Brasil, mas também de diversos países do mundo, sobre as mais variadas temáticas. A visitação acontece de terça –feira a sábado, das 13 às 17h, com entrada gratuita.

Fonte: Ascom/Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Dimus/Ipac)

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑