Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

UFBA homenageia mestre de capoeira João Pequeno

A Universidade Federal da Bahia prestará uma homenagem especial a  João Pereira dos Santos (o mestre João Pequeno), considerado o mais importante discípulo e continuador da obra do mestre Pastinha, expandindo o conhecimento e a prática da capoeira Angola para diversas partes do mundo. A homenagem acontecerá no próximo dia 15 de dezembro, às 18 horas, no Salão Nobre da Reitoria, em cerimônia que celebra os 100 anos do nascimento do capoeirista.

Participam do evento discípulos e mestres de capoeira, estudiosos da academia, o reitor João Carlos Salles e o reitor Valder Steffen Júnior, da Universidade Federal de Uberlândia, instituição que, assim como a UFBa, outorgou o título de doutor honoris causa ao mestre João Pequeno. O capoeirista foi também agraciado como Comendador da República pelo ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, em 2003, e ganhou o título de cidadão da cidade de Salvador da Câmara Municipal, em 1998.

“A iniciativa de propormos essa homenagem ao doutor João Pereira dos Santos, surge da compreensão que a universidade – que é a representante maior do saber científico – necessita urgentemente dar dignidade e reconhecer os saberes populares como fundamentais para uma maior humanização do mundo. Hoje, a Universidade Federal da Bahia tem dado passos importantes na superação dessa contradição através de inúmeras iniciativas da atual gestão, muito sensível a essa causa”, destaca Pedro Abib, professor da Faculdade de Educação da UFBA, discípulo do mestre João Pequeno e organizador do evento.

Discípulo de Pastinha

João Pequeno nasceu em 27 de dezembro de 1917 em Araci, município do semiárido baiano. Anos mais tarde, em Salvador, já participava de rodas de capoeira. Na década de 1940, conhece Pastinha, tornando-se então destacado discípulo, aprendendo e ensinando no Centro Esportivo de Capoeira Angola, dirigido pelo mestre. No início da década de 1980, funda o Centro Esportivo de Capoeira Angola Academia Mestre João Pequeno de Pastinha, no Forte Santo Antonio Além Carmo. Além disso, ao longo dos anos ele viajou por todo o Brasil e por vários países, levando o conhecimento da capoeira a se espalhar pelo mundo.

Mestre João lutou capoeira até seus 91 anos em plena forma. O centenário está sendo celebrado durante todo o mês de dezembro, com atividades culturais e rodas na academia do mestre, no forte de Santo Antônio além do Carmo.

Confira a programação completa do centenário:

15/12: 18h – Homenagem ao título de Doutor Honoris causa (Salão Nobre da Reitoria da UFBA)

21/12: 19h – Intervenção na praça do Santo Antônio além do Carmo/ Mostra do vídeo: O velho capoeirista (Pedro Abib)/ Roda na praça Santo Antônio além do Carmo I

26/12: 19h – Tradicional roda do mestre João Pequeno – com abertura do semeando “Mestre Jogo de dentro/ 21h: confraternização

27/12: 9h – Oficina de Capoeira Angola com mestre Aranha/ 15h: oficina de Capoeira Angola com Nani de João Pequeno/ 17h: Homenagem ao mestre João Pequeno em memória aos seus 100 anos/ 18h: roda em memória aos 100 anos do mestre João Pequeno/ 20h30: confraternização com tradicional mesa de frutas


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑