Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Bahia é sede da 1ª Feira de Soluções para a Saúde e Seminário Internacional da Unicef

Entre 8 e 10 de agosto, Salvador recebe a primeira edição da Feira de Soluções para a Saúde e do Seminário Internacional da Unicef: Zika e Infância, nos quais serão apresentados produtos, serviços e ações voltados para o combate, prevenção, diagnóstico e tratamento da Zika, Dengue e Chikungunya.

A Bahia foi escolhida para ser sede do evento por concentrar experiências exitosas sobre o tema, a exemplo dos testes rápidos para diagnóstico das três doenças, que são produzidos e distribuídos pelo laboratório público do Estado, a Bahiafarma, para todo o Brasil, permitindo assim, o diagnóstico em até 20 minutos.

Este é o primeiro evento do gênero no País e será realizado no Senai-Cimatec, com a expectativa de reunir 800 participantes por dia, com destaque para pesquisadores nacionais e internacionais, laboratórios, representantes de organizações sociais, além de gestores governamentais e sociedade civil. Também estarão presentes representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ministério da Saúde, Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Organização das Nações Unidas (ONU).

A iniciativa é fruto da parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), por meio do Senai-Cimatec. Os interessados em compartilhar projetos, participar dos debates e conhecer as experiências exitosas devem se cadastrar no site www.feirazika.unb.br. É rápido e gratuito.

Abertura

A palestra de abertura será realizada pela pesquisadora da Fiocruz Pernambuco, Celina Turchi, que foi eleita pela revista americana “Time” como uma das 100 pessoas mais influentes de 2017 e escolhida como uma das dez cientistas mais importantes de 2016 pela revista "Nature" devido à pesquisa que descobriu a relação entre a microcefalia e o vírus da zika.

Participarão da solenidade de abertura os governadores da Bahia, Rui Costa, e do Maranhão, Flávio Dino, e representantes da Organização das Nações Unidas e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Rick Savone, embaixador do Canadá, país que trará para a feira uma empresa que desenvolveu um artefato párea captura de mosquitos, também estará presente.


Experiências

De acordo com o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, o evento vai reunir centenas de projetos e dezenas de expositores do Brasil e do mundo e o Estado vai ser um dos destaques. “A Bahia tem avançado no desenvolvimento de soluções para combater as arboviroses”, afirma. 

“Entre as experiências baianas, além dos testes rápidos da Bahiafarma, podemos destacar o aplicativo Caça Mosquito, que foi idealizado pela Sesab e desenvolvido pela Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb), em parceria com a empresa Oracle”, ressalta o gestor. “Ele possibilita aos usuários de smartphones fotografar e denunciar possíveis criadouros do mosquito em qualquer lugar e a qualquer momento, além de alertar as autoridades para a tomada de providências. E o melhor: a localização é feita a partir de georreferenciamento (GPS)”, afirma.

Para o diretor-presidente da Bahiafarma, Ronaldo Dias, o evento é uma oportunidade importante de interlocução com a sociedade. “Essa troca de informações é fundamental para que a gente possa entender as ferramentas e soluções que a população deseja para, assim, cumprir nosso papel como laboratório público oficial”, afirma o diretor-presidente. 

“Temos contribuído ativamente e trabalhado em conjunto com o Ministério da Saúde para prover soluções, sobretudo na área diagnóstica. A linha de testes rápidos para diagnóstico das arboviroses, por exemplo, já está disponível para a população em todo o território nacional, auxiliando no combate às doenças e no tratamento dos pacientes por meio do diagnóstico precoce”, complementa Ronaldo Dias.

A Bahia também apresentará, na Feira, as experiências do Centro Estadual de Prevenção e Reabilitação da Pessoa com Deficiência (Cepred), principal centro de reabilitação do Estado para reabilitação de crianças com microcefalia, atendendo 90 pacientes. Em paralelo, a ONG Abraço a Microcefalia apresenta a experiência de reunir mães que têm filhos com microcefalia.

Ações de comunicação que utilizam influenciadores digitais e humor como elementos de engajamento do público nas redes sociais, estimulando desse modo o compartilhamento de mensagens sobre o combate ao mosquito Aedes aegypti também terão destaque. Além disso, haverá exibição de vídeos 360°, como na demonstração do ciclo de vida do mosquito com o auxílio de microscópios, e vídeos educativos, em uma estrutura de minicinema.

“A Feira de Soluções para Saúde fará emergir a imensa conjunção de esforços de diversos segmentos da sociedade brasileira e internacional que, de diferentes maneiras e de forma solidária, se organizaram na busca de conhecimentos e soluções para um problema complexo e devastador, porém até então desconhecido”, destaca Maurício Barreto, coordenador do Centro de Integração de Dados de Conhecimentos para Saúde da Fiocruz/BA.

Experiências internacionais também serão apresentadas durante o evento. Além do Canadá, serão mostrados exemplos de outros países como Cabo Verde, Honduras e República Dominicana.

Oficinas

Durante os três dias do evento, uma rica programação apresentará soluções de caráter social, industrial e de serviços que podem, em muitos casos, ser replicadas por diversas pessoas e instituições em todo o Brasil e até no exterior. E a criatividade é o traço comum entre essas iniciativas. 

É o caso dos chamados “adequadores posturais de baixo custo”. Feitos em papelão, esses adequadores são cadeirinhas para crianças com síndromes ligadas às arboviroses e que têm dificuldades em se posicionar para se alimentar ou para receber estimulação motora apropriada. 

Para a produção dessas cadeirinhas, as crianças são medidas e recebem uma cadeirinha feita especificamente para cada uma delas. Pais, profissionais e voluntários participarão de uma oficina, durante a Feira, na qual aprenderão a fazer os adequadores com a responsável por esta iniciativa, a fisioterapeuta e pesquisadora Dafne Herrero. Essa e outras soluções serão cadastradas em um site que, além de permitir a inscrição no evento, se transformará num grande banco de dados de soluções para a saúde.

Outra atração da Feira será o Hackathon, maratona tecnológica em que os participantes serão desafiados a propor o desenvolvimento de softwares ou aplicativos que facilitem a prevenção e o combate às arboviroses como Zika, Dengue e Chikungunya.

Seminário Internacional

Nos dois primeiros dias da Feira, a programação contempla também o Seminário Internacional: Zika e Infância, organizado pelo Unicef e parceiros. O evento é uma oportunidade de aprendizado sobre as melhores práticas de prevenção do mosquito Aedes aegypti e as estratégias de apoio às mulheres gestantes, famílias e cuidadores de crianças com a Síndrome Congênita do Zika vírus (SCZv) e outras deficiências em âmbito nacional e internacional.

Durante o Seminário, experts nacionais e internacionais, gestores, pesquisadores, conselheiros de direitos, profissionais de saúde, educação e assistência social e mulheres mães e cuidadores de crianças compartilharão as lições aprendidas em relação a estimulação de crianças com alterações no desenvolvimento no ambiente domiciliar e escolar, ao apoio psicossocial e na garantia de direitos. As vagas no seminário são limitadas e haverá inscrição prévia.

Dados

Em 2016, foram notificados, na Bahia, 57.189 casos suspeitos de Zika, 53.135 de Chikungunya e 65.691 de Dengue. Este ano, até 25 de abril, foram registrados 1.187 casos de Zika, 4.982 de Chikungunya e 5.379 de Dengue.

No que se refere aos casos notificados de microcefalia, a Bahia possui 1.637 registros entre outubro de 2015 e junho de 2017, distribuídos em mais de 200 municípios. Destes, 480 foram confirmados. O município de Salvador concentra aproximadamente 50% do total de notificações.


Ascom Sesab

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑