Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Saúde inicia 2º fase da campanha de vacinação antirrábica em Salvador

Nessa segunda etapa, estratégia percorrerá bairros que apresentaram baixa adesão à vacinação, além de ficar disponível em 98 postos de saúde da capital

A partir de segunda-feira (02) o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), órgão da Secretaria Municipal da Saúde, inicia a 2º fase da Campanha de Vacinação Antirrábica no município. Nessa nova etapa, a estratégia percorrerá os bairros que apresentaram baixa procura pelas doses durante a primeira fase da campanha iniciada em 04 de setembro.

“Com o objetivo de ampliar a cobertura vacinal dos animais da cidade vamos deflagrar uma nova etapa da campanha percorrendo até 11 de outubro as localidades com menor adesão à imunização”, explicou Aroldo Carneiro, veterinário do CCZ.

No período, de 02 a 11 de outubro, a população terá ainda acesso às doses em 98 postos de saúde da capital, sempre de segunda à sexta-feira (exceto feriados), das 08 à 17 horas. 

Aroldo Carneiro alerta ainda sobre a importância da imunização para manter Salvador livre da raiva e pede que a população busque os serviços para não deixe para vacinar os pets na última hora. “Culturalmente, a gente sabe que a população deixa para ir de última hora. Prova disso, foi o dia D, no último sábado, que tivemos uma boa procura, pois, a maioria achava que a campanha estaria acabando. Se não estivéssemos com uma equipe bem estruturada poderia ter gerado transtorno para a própria população”, afirma o coordenador do Programa de Combate à Raiva do município, Aroldo Carneiro.

Do início da campanha até o momento, cerca de 124 mil animais foram imunizados, esse é o balanço parcial. A meta é imunizar 200 mil entre cães e gatos.

Raiva silvestre - Neste ano, três casos de raiva silvestre em morcegos foram confirmados, nos bairros de Massaranduba, São Cristovão e Brotas, os responsáveis pelos animais de estimação devem ficar em alerta, já que o risco de contaminação é ainda maior. “Mesmo os animais que não saem de casa sozinhos e vivem mais isolados em apartamentos, devem ser vacinados, caso morcegos entrem nas residências e venham contaminar os animais de estimação”, destacou o veterinário. 

Desde 2004, Salvador não registra casos de raiva humana. O vírus da doença é transmitido ao indivíduo por meio da saliva do gato ou cão infectado. Para passar pelo procedimento, os animais devem possuir mais de três meses de idade e não podem estar doentes. Não é necessário levar documentos.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑