Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 24 de abril de 2024

Síndrome do túnel do carpo: saiba tudo sobre o problema



A síndrome do túnel do carpo consiste na compressão do nervo mediano, no punho. É uma neuropatia compressiva do membro superior comum, com uma incidência de 99 em 100.000 indivíduos. Por conta dela, surgem sintomas como formigamento ou dor nas mãos, o que pode atrapalhar bastante o dia a dia de quem é afetado.


O problema é mais comum em mulheres, apesar de ainda não haver uma resposta definitiva para o porquê disso. “Alguns autores sugerem que pessoas com dimensões do túnel do carpo radioulnar e palmar-dorsal se aproximando de 1.0 são mais propícias a desenvolver a condição. E as mulheres teriam essa tendência”, diz o Dr. Leonardo Kurebayashi, ortopedista e cirurgião de mão.  


O que se sabe realmente é que a doença pode aparecer por vários motivos, inclusive os gestos repetitivos, muitas vezes durante o trabalho.


Sintomas

O Dr. Kurebayashi explica que alguns sintomas devem ser um alerta para a síndrome do túnel do carpo. “Os pacientes que apresentam sensação de dormência / formigamento no polegar, dedo indicador, médio e parte do dedo anular, com exacerbação dos sintomas no período de repouso (dormindo), devem ser avaliados pelo especialista com brevidade”, diz.


Os sintomas podem piorar durante tarefas de preensão e pinça fina (segurar o volante do carro ou celular, por exemplo). Em casos mais avançados, a pessoa começa a ter mais dificuldade motora, derrubando objetos ou tendo dificuldade para colocar um brinco ou abotoar a camisa.


Se não tratada, a síndrome do túnel do carpo pode não ser mais completamente curável, então é importante buscar um profissional o quanto antes.

Diagnóstico

De acordo com o Dr. Kurebayashi, o diagnóstico da síndrome do túnel do carpo é clínico. Ou seja, baseia-se na história do paciente e no exame físico minucioso feito pelo especialista de mão.


Entretanto, existem exames que podem auxiliar o cirurgião a excluir os diagnósticos diferenciais e determinar o prognóstico do paciente, como:


Eletroneuromiografia (ENMG)

Ultrassonografia de punho

Radiografia e Tomografia Computadorizada de punho

Ressonância Magnética de punho

Tratamento

Há dois tipos principais de tratamento: o conservador e o cirúrgico. “Nos estágios iniciais da doença, é possível o tratamento com órteses, medicações e reabilitação (fisioterapia / terapia ocupacional), além da mudança de estilo de vida e controle de doenças associadas”, explica o médico sobre o primeiro deles.


Já quando o diagnóstico é tardio ou esse método não funciona, a cirurgia se torna necessária. Nesse caso, ela pode ser aberta ou endoscópica, dependendo de diversos fatores ligados ao paciente.


Prevenção

Para evitar a síndrome do túnel do carpo, recomenda-se:


Diagnóstico e tratamento de obesidade, diabetes, hipotireoidismo, hipertensão arterial, doenças musculoesqueléticas e outras doenças locais que podem comprimir o nervo mediano

Cessar ou reduzir o tabagismo

Diminuir o consumo de álcool

Prática de atividade física regular

Melhora das condições de ergonomia no trabalho

Pausas periódicas para aqueles que exercem atividades repetitivas com os membros superiores

Ademais, a alimentação também pode ser uma aliada. Apesar de não haverem estudos ligando ela diretamente à doença, a síndrome do túnel do carpo pode ter a ver com outras enfermidades que podem melhorar com uma boa dieta.

0 comentários :

 

Paparazzo

Paparazzo
É DO SALVADOR NOTÍCIAS!

Carnaval

Carnaval
Blog do Carnaval

Eventos

Eventos
Revista (Let's Go)

São João

São João
Arraiá do Salvador Notícias é aqui!
SALVADOR NOTÍCIAS
Todos os direitos reservados desde 2000-2024 / Salvador-Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com Instagram: @salvador_noticias_oficial
- Topo ↑