Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 30 de maio de 2017

Artistas criam 1ª edição do Projeto Diário Rosa em Salvador

 Iniciativa contará com performances, apresentações de teatro, cinema, música, além de rodas de bate-papo privilegiando a discussão sofre assédio e abuso sexual contra mulheres



O PROJETO

O Diário Rosa propõe uma ocupação do Teatro Gamboa Nova por artistas mulheres, reunindo durante o mês de junho teatro, performance, instalações de artes visuais, cinema e música, além da realização de rodas de bate-papo. Diário Rosa tem como problema central o assédio e abuso sexual contra as mulheres em suas diversas manifestações, desde as “pequenas” violências cotidianas, até o abuso infantil e o estupro. O espetáculo de teatral, homônimo, é o eixo do projeto e foi a partir do seu processo de montagem que se articulou a rede de artistas e pesquisadoras das mais diversas linguagens que compõem a equipe do projeto, todas lançando seu olhar para as questões que são parte da vida diária das mulheres e, ainda assim, cotidianamente silenciadas.

O núcleo gestor e criativo do projeto é formado por Camila Guilera, Fernanda Beltrão, Fernanda Silva e Larissa Lacerda, todas egressas da Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia e atuantes como atrizes, diretoras, produtoras e arte-educadoras, além de pesquisadoras nas áreas das artes cênicas, educação e estudos de gênero.


ATIVIDADES

- O espetáculo Diário Rosa faz uma imersão no espaço biográfico a partir de relatos de experiências das artistas envolvidas, de entrevistas variadas e do diálogo com outras mulheres, colaboradoras do projeto. Somos todas mulheres na equipe do Diário Rosa e nos propomos a refletir sobre o tema do assédio e do abuso sexual. Tivemos como inspiração inicial o livro O Caderno Rosa de Lory Lambi, da escritora Hilda Hilst. Para alimentar nosso processo de muitas vozes e de tantas histórias que, embora se assemelhem e se encontrem em alguns pontos, são muitas e múltiplas, continuamos recolhendo relatos de mulheres que possam dividir suas histórias e que queiram contribuir com a gente. O espetáculo é fruto de um processo colaborativo pensado por Camila Guilera, Fernanda Beltrão, Fernanda Silva e Larissa Lacerda.

- A performance/instalação Carta Branca, criação da artista visual Yasmin Nogueira tomando as mãos como ponto de partida: o toque indesejado, insistente, corriqueiro. Mãos que se fazem presentes nas nossas narrativas autobiográficas. Histórias se fundem e mais do que a sensação de nos calar, nos negamos mesmo a ver, pela necessidade de continuar a conviver com histórias marcadas à ferro na memória.

- A instalação Meu Assédio Diário, que parte da estratégia de fotografar os assediadores, sempre que possível, como uma reação às cantadas de rua, aos fiu-fius etc. A proposta é inspirada na performance da artista Laurie Anderson (1973), Fully Automated Nikon (Nikon Automática – Objeto/Objeção/Objetividade), que era composta por fotografias dos assediadores no momento mais imediato ao assédio.

- Sessão de exibição de filmes seguidos por rodas de bate-papo – Exibição de curtas selecionados da Mostra Lugar de Mulher é no Cinema, coordenada por Lilih Curi, Hilda Lopes Pontes e Moara Rocha, que reúne filmes dirigidos por mulheres e/ou com mulheres como protagonistas. Após cada sessão, convidadas serão chamadas para discutir o tema do assédio a partir dos filmes exibidos.

- O show da banda Las Marditas que encerrará a programação do projeto. Las Marditas, composta pelas artistas Diana Ramos, Larissa Lacerda, Marcela Bellas e Tali Avelino fazem um som pop regional.


A PROGRAMAÇÃO

1.       Espetáculo Diário Rosa
. na primeira semana: quinta-feira, dia 1º, 20h - Estreia para convidados
                        sexta (02) e sábado (03), 20h
                        domingo (04), 17h
. na segunda semana: quarta (07) a sábado (10), 20h

2.       Instalação “Meu Assédio Diário” e Performance/ Instalação “Carta Branca”
a.       Performance ao vivo às 19h no dia da estreia. Na rua, em frente ao teatro
b.      Exposição ficará aberta ao público do dia 1º ao dia 11, ocupando o espaço ao lado da bilheteria, escadas e foyer de entrada.

3.       Sessões de filmes e bate-papo
Dias  03, sábado | 08, quinta | 09, sexta | 10, sábado. Sempre das 17 às 19horas.

4.       Show “Las Marditas”
Domingo, dia 11, 17hrs.

Ficha Técnica do Projeto Diário Rosa

Coordenação geral – Camila Guilera, Fernanda Beltrão, Larissa Lacerda
Coordenação técnica e artística – Larissa Lacerda
Performance e instalação ‘Carta Branca’ – Yasmin Nogueira
Design gráfico – Milena Coelho
Curadoria de curtas – parceria com a Mostra Lugar de Mulher é No Cinema - Lilih Curi, Hilda Lopes Pontes e Moara Rocha
Assessoria de Comunicação – Gelinski Comunicação
Coordenação de produção – Camila Guilera
Produção executiva - Fernanda Beltrão
Assistentes de Produção – Ana Luisa Fidalgo, Íris Faria, Júlia Anastácia
Produção rodas de bate-papo – Milena Flick


Ficha Técnica Espetáculo Diário Rosa

Criação - Camila Guilera, Fernanda Beltrão, Fernanda Silva, Larissa Lacerda
Trilha sonora - Kamile Levek
Consultoria literária – Lorena Grisi
Consultoria psicológica – Ana Luisa Fidalgo
Consultoria em cenografia e figurinos – Renata Cardoso
Pesquisa de imagens – Milena Flick
Iluminação e cenografia – Larissa Lacerda
Confecção de bonecas – Selma Guilera (Céu&Mar Arteirices)
Assistente de Cenários e Figurinos – Bia Roriz

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑