Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

O texto é longo mas vale a pena ler!

"Assessoria de Imprensa". Essa palavra nos remete ao seu verdadeiro significado, ou seja, assessoramento, assistência, auxílio, ajuda suporte, etc, tudo isso significa o que deveriam fazer os "assessores de imprensa de Eventos" da Bahia, principalmente em Salvador. Sua principal tarefa é tratar da gestão do relacionamento entre uma pessoa física, entidade, empresa ou órgão público (o gestor) e a imprensa (Os Veículos de Comunicação). 

Ocorre que com o acréscimo de shows e  Produtoras de Eventos, esse número de "assessores" aumentou consideravelmente, passando a ter um monte deles por aí... Todo mundo é Assessor de Imprensa. "Êta povo incompetente", como diz um nobre jornalista baiano. 

Ainda bem que é uma minoria. Basta conseguir alguns clientes e já se sentem com o Rei na Barriga! Muitas vezes, para cumprir um papel tão importante que é "assessorar a imprensa" colocam um monte de gente que não entende nada de assessoria, para credenciar sem nenhum parâmetro para isso. No Brasil, os profissionais que desempenham a função de Assessoria de Imprensa, costumam ter um excelente relacionamento com a mídia, mas não é isso que acontece na Bahia. 

Aprendemos na faculdade de Comunicação, que o melhor caminho para chegar à mídia (Veículos de Comunicação), de graça, é através de uma Assessoria de Imprensa. O que vemos aqui, na maioria das vezes, com algumas exceções, são os "barradores", que tratam os profissionais da imprensa com desdém e não “assessores”, como deveria ser e menciona nosso querido colega jornalista. "É preciso que os tais assessores tomem vergonha e estudem para saberem usar corretamente a função". Conclui nosso caro Clóvis Dragone, onde concordamos plenamente. 

Ora, é certo que sejam rigorosos com os aproveitadores, aqueles que montam um blog ou site e saem por aí se credenciando em todos os lugares para curtirem as festas de graça ou aparecerem nas mídias sociais em fotos ao lado de artistas, tirando onda de "imprensa". Mas criarem problemas com credenciamentos de jornais, revistas e sites reconhecidos, com profissionais credenciados pelos órgãos ou com suas respectivas DRTs, aí já é demais! A última desculpa agora, é que, faltou espaço físico para credenciar ou credenciou por ordem de chegada! Oi?

Não quer credenciar? OK! Sem problemas, mas para que nos enviar "sugestões de notas" sobre o evento? Sugestão para que ou para quem? Se já sabe que não vai credenciar determinado veículo, enviar sugestão por que? Chamo isso de oportunismo.

Entendemos que erros e acertos são naturais em grandes eventos, mas permanecer neles, é burrice! Deixo aqui uma crítica, construtiva é claro, no sentido de reverem essas atitudes e conceitos, quem sabe, repensarem melhor em suas assessorias, tratarem bem a IMPRENSA, antes que os verdadeiros segmentos de Comunicação deixem de cobrir e divulgar os eventos em Salvador. Somos formadores de opinião e portanto, temos a liberdade de falarmos aquilo que vemos e vivenciamos sem nenhum medo. Jornalista de verdade, não tem MEDO!

A parceria funciona quando anda em mão dupla, "só venha a nós" também cansa. Não temos obrigação de divulgar em nossos veículos nem de estarmos nos eventos, mas sempre damos uma força, com a maior boa vontade, no sentido de não somente divulgar suas grades de atrações, mas também os produtores que estão atrás de tudo. Apoiamos e difundimos as festas e eventos em Salvador, de graça, muitas vezes com sede e com fome, e alem disso, somos subestimados em nossa profissão, aí não dá!

Aqui, deixamos nosso repúdio a ALGUMAS Assessorias, por ter-nos podado algumas vezes de credenciamento e abrindo espaço para os tais “tiradores de onda de imprensa“ sem nenhum cunho jornalístico ou profissional, que entram nos eventos para curtir e tirar fotos com artistas, como já dissemos e não para fazer uma cobertura jornalística, até porque eles não o são! Ter e manter um site de jornalismo, de informação para a população, seja ele independente ou não, é preciso ter RAÇA e CORAGEM! 

E lembrem-se, a imprensa não é feita somente por redes de TV's. A imprensa se modernizou e acompanhou o desenvolvimento da Mídia Online! A exemplo disso, as redes televisivas migraram também para a rede online.

Infelizmente, só nos resta colocar essas "Assessorias"em nossa Lista Negra! Como sugestão, indicamos o Livro - Assessoria de Imprensa e Relacionamento com a Mídia.

Parabéns às excelentes assessorias que existem em Salvador, que exercem sua função de maneira transparente e justa. Que moralizam seu trabalho e sua assessoria.


Abaixo, uma pequena cartilha para os iniciantes ou sem noção.

(*) Funções da assessoria de imprensa: Objetivos gerais: - Estabelecer relações sólidas e confiáveis com os meios de comunicação e seus agentes, com o objetivo de se tornar fonte de informação respeitada e requisitada. - Criar situações para a cobertura sobre as atividades do assessorado, para alcançar e manter e, em alguns casos, recuperar uma boa imagem junto à opinião pública. - Apresentar, firmar e consolidar as informações pertinentes aos interesses do assessorado no contexto midiático local, nacional e internacional. - Implementar a cultura de comunicação de massa nos aspectos interno e externo relativamente ao assessorado por meio de condutas pró-ativas junto à estrutura midiática. - Capacitar o assessorado e outras fontes de informação institucionais a entender e lidar com a imprensa. - Uma das principais funções do assessor de imprensa é aproximar dos meios de comunicação a realidade das empresas, suas notícias e principalmente informações de interesse público. 

É impossível para os meios de comunicação ficarem sabendo de tudo o que ocorre em entidades privadas e organismos governamentais sem a ajuda de um assessor de imprensa. Press release: Press releases ou Comunicados de imprensa, ou apenas releases são documentos divulgados por assessorias de imprensa para informar, anunciar, contestar, esclarecer ou responder à mídia sobre algum fato que envolva o assessorado, positivamente ou não. É, na prática, uma declaração pública oficial e documentada do assessorado. 

Geralmente, releases são usados para anúncios e lançamentos de novidades, que a Assessoria tem interesse em que virem notícia. Um release bem estruturado pode ser o mote para uma pauta. O release deve conter informação jornalística com objetivo promocional para o assessorado ou seja, ser ao mesmo tempo de interesse jornalístico e institucional. Pode ser definido como o material informativo distribuído aos jornalistas para servir de pauta ou ser veiculado completa ou parcialmente, de maneira gratuita. É uma proposta de assunto, um roteiro, uma sugestão de pauta, mas do ângulo de quem o emite. 

Os Press releases sobre eventos devem antecipar todos os dados relativos, além de facilitar o acesso dos profissionais de imprensa (caso exija credenciamento prévio, por exemplo). Sobre produtos, devem conter informações específicas, factuais e objetivas. Em todos os casos, uma boa contextualização do fato anunciado ajuda a inserir melhor o conteúdo do comunicado na pauta do veículo (em jargão jornalístico, dar "gancho" a uma matéria). 

O termo "press release" em inglês significa, literalmente, "soltura à imprensa", e deriva do título comum que abria os comunicados nos Estados Unidos: "for immediate release", ou "para divulgação imediata". A popularização da internet facilitou o envio de comunicados por correio eletrônico (e-mail), fazendo aumentar o uso deste recurso. Um aspecto disto é que, como conseqüência, houve também um aumento da prática por jornalistas de publicar releases integralmente ou quase inalterado. 

Para críticos, isto tem gerado um esvaziamento da apuração no Jornalismo e um crescimento indevido do poder das assessorias. Press-kit: Um Press-kit ou Pacote de imprensa é um pacote de Press release com brindes promocionais, uma amostra/réplica do produto ou o próprio produto, fotos de divulgação, credenciais de imprensa e outros ítens que facilitem a cobertura jornalística sobre o que se quer divulgar e estimulem os jornalistas a publicar a intenção do assessorado. No formato de distribuição de noticiário denominado "Regionalização da Notícia", informações oriundas das regiões ou cidades em que será distribuído o release são insertadas neste release, como entrevistas de personalidades locais, informações sobre serviços disponíveis para os leitores da região ou cidade, oferta de respostas a dúvidas dos leitores locais e outras formas de interatividade. 

Entrevistas coletivas Ver artigo principal: Entrevista coletiva. Em casos que uma declaração, opinião ou anúncio do assessorado seja de interesse para um número significativo de veículos de imprensa ou para a mídia em geral, as assessorias de imprensa convocam entrevistas coletivas, que são eventos nos quais o assessorado (ou um representante institucional) é entrevistado ao mesmo tempo por vários órgãos de imprensa e veículos de mídia. Geralmente, o acesso de um jornalista a uma entrevista coletiva depende de credenciamento prévio junto à assessoria ou à instituição. 

As perguntas passíveis de serem dirigidas ao assessorado podem ou não ter sido antecipadamente acordadas e normalmente são limitadas a uma por veículo, ou pelo menos uma por vez. Entrevistas coletivas também são momentos propícios para registro fotográfico. Eventos e sociabilidade: Em certas ocasiões, uma Assessoria de Imprensa atua como produção de eventos, atividade que não é sua, de origem. Festas, coquetéis, cerimônias, seminários, oficinas, palestras, entre outros, são eventos que podem ser úteis à Assessoria para divulgar novidades ou atividades do assessorado. 

O público destes eventos pode ser tanto externo quanto interno, e eles devem contar com a presença de agentes da mídia (jornalistas, editores, fotógrafos, publicistas) para que sejam bem-sucedidos.

Denise Morais- Repórter

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑