Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Mercado Agri é a melhor solução para comercialização dos produtos da agricultura familiar

Após 30 horas de programação, a proposta ‘Mercado Agri’, da equipe composta por estudantes da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), foi escolhida a melhor solução tecnológica e digital para a comercialização dos produtos provenientes da agricultura familiar. A edição inédita do Hackathon Desafios Bahia selecionou uma plataforma mobile de intermediação de produtos entre cooperativas e grandes varejistas.

A maratona de programação começou às 14h desta sexta-feira (1º) e terminou às 20h deste sábado (2), com a premiação dos três melhores projetos na VIII Feira Baiana de Agricultura Familiar, Economia Solidária e Reforma Agrária, no Parque de Exposições de Salvador.

As secretarias da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) e de Desenvolvimento Rural (SDR), em conjunto com a comissão julgadora, ainda selecionaram a plataforma mobile ‘Da Terra’, proposta pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb - Jequié), como segunda colocada, e a ‘Safcom’, da Universidade Federal da Bahia (Ufba), classificada em terceiro lugar.

Para Ícaro Leite, estudante da Uneb e integrante da equipe vencedora do Hackathon Desafios Bahia: Trabalho, realizado durante a Campus Party Bahia (CPBA), o tema proposto foi desafiador. “É um tema que a gente não vivencia no nosso cotidiano, mas conseguimos absorver as informações necessárias através das mentorias e conversas com agricultores presentes aqui na Febafes”, informou o vencedor da segunda Hackhaton, lembrando que o desafio proposto também é uma causa nobre, pois tem o poder de viabilizar e potencializar a comercialização da produção dos agricultores familiares para toda a população.

Os projetos foram julgados através dos critérios de interesse público, impacto social, viabilidade técnica, de negócio, e grau de inovação da ideia. A proposta é que, depois da maratona de tecnologia e inovação, as equipes vencedoras deem continuidade aos projetos para atenderem, de fato, às necessidades de comercialização dos produtos da agricultura familiar.

“Os projetos vencedores vão ajudar a desenvolver, com mais direcionamento, eficiência e eficácia, soluções de venda e no escoamento da produção de agricultores familiares em nosso estado. Buscamos fortalecer e potencializar, através do desenvolvimento de novas tecnologias, o entrosamento entre as diversas áreas do desenvolvimento rural”, afirma Leonardo Ramacioti, diretor da Secti que representou o secretário Vivaldo Mendonça.

A União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidário do Estado da Bahia (Unicafes) viabilizou a premiação das equipes em R$ 5, R$ 3 e R$ 2 mil para o primeiro, segundo e terceiro colocados, respectivamente. Esta edição do Hackathon ainda teve a correalização da startup baiana Startonapp e apoio da Pastar e Rede+.

Desafios e expectativas

A expectativa entre os participantes foi grande. Para Ed Costa, componente da equipe formada por estudantes da Universidade Salvador (Unifacs), o mais difícil foi estreitar o problema, que é muito complexo, e filtrar o mais importante para o momento. “A nossa proposta pode ter vários desdobramentos que, posteriormente, vão poder abraçar completamente o problema da comercialização dos produtos provenientes da agricultura familiar”, completou, ressaltando que que vai aperfeiçoar a plataforma e não vai desistir do projeto.

A equipe da Uesb de Jequié, participante da primeira maratona tecnológica, sofreu mesmo com o esgotamento físico e mental, agravado pelo desgaste da viagem até Salvador. Já a equipe do Senai Cimatec foi eliminada na noite da sexta-feira (1)º, diante da etapa prevista de eliminação.

Fonte: Ascom/Secti

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑