Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

FIAC Bahia 2017 - 24/10 em Salvador!

Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia cria em Salvador programação que reflete sobre a construção de narrativas, questionando:
Quem vai contar sua história?

O Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia – FIAC Bahia completa dez anos em 2017 e festeja sua primeira década de sucesso invadindo diversos espaços de Salvador, entre 24 e 29 de outubro, com teatro, dança, performance, crítica e atividades formativas. E aproveita as comemorações para perguntar: Quem vai contar sua história? Em tempos de pós-verdades e questionamentos de visões artísticas do mundo, o festival reúne trabalhos e ações que refletem e constroem alternativas de contraposição às tensões estruturantes em nossa sociedade, através de abordagens temáticas, processuais e procedimentais criadas por artistas de vários países.

Em 2017, o FIAC Bahia tem patrocínio da Petrobras, apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia, e realização da 7OITO Projetos e Produções. A programação completa de espetáculos, debates, encontros e oficinas poderá ser conferida no site www.fiacbahia.com.br e nas redes sociais do festival, que trazem também entrevistas exclusivas e dicas em transmissões ao vivo, promoções e outras interações criadas ao longo de todo o mês de outubro. 

ESTREIA – Para o público baiano e de outros estados que vêm a Salvador especialmente para (vi)ver a programação do festival, o pontapé inicial será dado no dia 24 de outubro, às 20h, com dois espetáculos acontecendo simultaneamente em dois espaços da cidade: Black Off, no Teatro Sesc-Senac Pelourinho, uma produção que agrega participantes da África do Sul e da Suíça para fazer uma crítica ao racismo estrutural, ao mesmo tempo que afirma o corpo e a produção de conhecimento negro; e Para que o céu não caia, no Teatro Vila Velha, com a premiadíssima produção da Lia Rodrigues Cia. de Danças (RJ) que mergulha no mito do fim do mundo relatado pelo xamã Yanomami Davi Kopenawa no livro A queda do céu, para imaginar formas de continuarmos – e agirmos –  num mundo aparentemente sem controle. A noite segue com celebração dos dez anos do FIAC na Arena do Sesc-Senac Pelourinho, a partir das 21h30.

A partir daí, demais teatros, instituições e residências de Salvador passam a funcionar durante seis dias como parte integrante da décima edição do FIAC Bahia, com suas programações disponibilizadas a quem quiser redescobrir as diversas histórias compartilhadas por artistas de formações e sotaques tão distintos quanto complementares. Isso sem falar nas atividades do Pátio FIAC localizado no Goethe-Institut Salvador, que durante as manhãs e tardes do festival estará aberto ao público com um café/restaurante, palco para encontros programados e espaço de compartilhamento de experiências entre a cidade e todos os artistas do festival.

REFLEXÃO – Entre as centenas de propostas artísticas e formativas analisadas pela equipe do festival foram selecionados espetáculos de países com produções provenientes da Alemanha, Espanha, Chile, África do Sul e Suíça, além de montagens nacionais de São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco, e dez produções baianas.  O festival destaca nesses trabalhos o engajamento e comprometimento em torno de questões de identidade, gênero e política, e os espetáculos se misturam a outras possibilidades de atividades de reflexão, como seminário, oficinas, ações de crítica, debates e entrevistas, compondo um desenho de programação no qual se pode acessar essas questões de diferentes maneiras. No amplo espectro da discussão sobre a construção de narrativas oficiais (públicas e privadas) dentro do FIAC Bahia, portanto, a sua décima edição coloca em relevo o debate da visibilidade/representatividade, propondo uma reflexão sobre o presente que aponte ferramentas para o futuro.

Os festivais são momentos que estimulam novas experiências e descobertas. O FIAC Bahia abre espaço para o caráter imagético, físico, afetivo e subjetivo das muitas narrativas que compõem os vários níveis de sua programação. Além disso, olha também para sua própria trajetória, reverenciando os mais de 190 espetáculos, as centenas de oficinas e encontros, e mais de mil técnicos e artistas que passaram pela cidade nos últimos nove anos para fazer arte e transformar nossa realidade, ressiginificando-a. Tudo isso gerando infinidades de conexões que participaram da construção da história recente das artes cênicas na Bahia, com impacto incontestável no futuro do pensar e do fazer artístico de seus agentes culturais. Então, quem vai contar sua história?


FIAC Bahia 2017
Data: De 24 a 29 de outubro, em Salvador.
Patrocínio: O FIAC Bahia 2017 tem patrocínio da Petrobras, apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia, e realização da 7OITO Projetos e Produções.
Locais: www.fiacbahia.com.br 
Programação: www.fiacbahia.com.br 
Ingressos: R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (meia) ou gratuito (para algumas atrações – conferir a programação completa). No Espaço Cultural Plataforma, os valores serão R$ 10,00 e R$ 5,00. Os ingressos para o FIAC Bahia 2017 podem ser adquiridos através da internet (www.sympla.com.br, a partir de 20/10), no Goethe-Institut (a partir de 23/10) ou nas bilheterias dos respectivos teatros, duas horas antes do início de cada sessão. 
Atividades Formativas: www.fiacbahia.com.br 
Mais informações: Site / Facebook / Instagram / Twitter / Flickr

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑