Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Circuito Sala de Arte



No próximo dia dois de outubro, quinta-feira, estreia no Circuito Sala de Arte, no Cine Vivo do Shopping Paseo Itaigara,  o longa-metragem de animação baiano “Ritos de Passagem”, dirigido, roteirizado e animado por Chico Liberato. O filme teve pré-estreia realizada no último sábado, dia 27.09, na sala Walter da Silveira, nos Barris, durante a Semana do Audiovisual Baiano Contemporâneo. “Ritos de Passagem” é o segundo longa de Liberato, que é cineasta, pintor, escultor, desenhista e artista multimídia, e um dos pioneiros em filmes de animação na Bahia . O filme foi vencedor do Edital de Apoio à Produção de Obra Audiovisual de Longa-Metragem de 2008, do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia – IRDEB,  através de recursos do Fundo de Cultura da Bahia.

O longa tem como base dois personagens presentes no imaginário do sertão nordestino, O Santo e o Justiceiro, que no filme, após a morte, entram na barca de Caronte, o barqueiro do Rio da Morte, que os conduz numa reflexão sobre os atos e escolhas que cada um fez em resposta aos acontecimentos que a vida lhes reservou. O filme “Ritos de Passagem” busca remeter o público às questões mais fundamentais ao ser humano, quando na passagem da vida para a morte: o que fiz (emos), da minha (nossa) vida? Quais foram as consequências dos meus (nossos) atos?

O longa tem como público alvo jovens a partir de 12 anos de idade e adultos, tem trilha sonora original composta por João Liberato e João Omar, executada pela Orquestra Sinfônica da Bahia, e no elenco o cantor Xangai, os atores Jackson Costa, Ingra Liberato, Harildo Deda, Caco Monteiro e Marcelo Praddo. “Ritos de Passagem” já foi exibido no Anima Mundi em 2012, como convidado e foi selecionado HorsConcoursPremiere Brasil pelo Festival de Cinema do Rio de Janeiro em 2012.

Sobre Chico Liberato - Chico Liberato começou a fazer cinema na Jornada de Cinema da Bahia, para a qual fez todos os cartazes e que estão, agora, em exposição na Sala Alexandre Robatto. O organizador da Jornada, o cineasta Guido Araújo, provocou Chico Liberato a realizar um curta para apresentar no festival. Em 1972, os artistas Chico Liberato, Juarez Paraiso, Humberto Rocha e Sylvio Robatto fizeram o primeiro curta em desenho animado na Bahia: “Ementário”.



Depois vieram outros curtas de animação: “Antístrofe”, “Caipora”, “O que os Olhos Veem”, “Deus Não está Morto”, “Pedro Piedra”, “O Pedido Pax”, “Eram-se Opostos” e “Muçagambira”. Em 1985, Chico Liberato fez seu primeiro longa “Boi Arua” – o primeiro longa em desenho animado no Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país e o quinto na historia do cinema do Brasil. Depois veio a ideia de  “Rito de Passagem”. Com o fim da Embrafilme, o projeto ficou engavetado por 25 anos e, finalmente virou filme com a parceria do cartunista Antônio Cedraz, que faleceu recentemente.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑