Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 25 de junho de 2017

Nutricionista destaca os benefícios dos tradicionais produtos juninos

Segundo a nutricionista do curso de gastronomia da Estácio e especialista em alimentos, Joseni França, produtos como o milho, o amendoim
e o aipim são ricos em vitaminas e contribuem para a saúde

Salvador, 21 de junho de 2017 - Estrela das festas juninas, o milho é a base de diversos pratos típicos da época, como canjica, bolo, mingau, cuscuz, entre outros. Além de ser muito saboroso, este cereal é fonte de carboidratos, magnésio, betacaroteno e vitaminas A e B1, sendo também uma excelente opção para quem possui doença celíaca, por não possuir glúten.

De acordo com a nutricionista e professora do curso de Gastronomia da Estácio, Joseni França, o milho pode ser usado no desjejum como substituto do pão e com vantagens. “O milho também é rico em fibras que auxiliam na redução do nível de colesterol e de açúcar no sangue”, destaca.

Para conservar o cereal por mais tempo e desfrutar deste produto regional, comprado in natura, a professora sugere que ele seja cozido e congelado, pois assim as suas propriedades poderão ser preservadas por mais tempo.

O amendoim também é outro elemento bastante presente nos pratos típicos juninos. Além de ser consumido cozido, ele também é ingrediente principal da paçoca e do pé-de-moleque. A professora afirma que esta leguminosa é uma excelente fonte de gorduras boas que auxiliam na redução do colesterol.

Outro benefício do amendoim é que, apesar de terem valor calórico significativo, são uma boa fonte da vitamina E, importante pela sua atuação antioxidante", ressalta Joseni.

Apesar de todas essas vantagens, a professora recomenda alguns cuidados durante o consumo. “O consumo do amendoim japonês, aquele que tem a casquinha, e de doces como pé-de-moleque e paçoca deve ser moderado por causa do excesso de sódio, corantes e açúcar”, alerta.

O aipim e os derivados da mandioca são bastante apreciados pelos nordestinos e consumidos em forma de bolo, mingau, biscoito de goma, beiju, entre outros. “Esses alimentos possuem uma grande quantidade de carboidratos,  um bom valor energético, produzindo glicose de forma lenta e gradual. Também são ricos em fibras solúveis que ajudam na colonização de uma flora bacteriana de boa qualidade e ajudarem na modulação e controle do colesterol", afirma a nutricionista.

A professora alerta para o preparo tradicional desses alimentos. “Atualmente muitas pessoas têm substituído o leite de coco da receita tradicional pelo leite condensado. Esse produto deve ser evitado, pois é muito calórico, rico em gordura e açúcares simples com alto teor glicêmico, além de descaracterizar o produto em sua receita tradicional. Muito importante que as crianças percebam o sabor do alimento sem produtos de gosto intenso que mascaram as características sensoriais do alimento", adverte Joseni.

Sobre a Estácio

A Estácio, uma das maiores e mais respeitadas organizações educacionais do Brasil, atua há 46 anos no segmento de ensino superior. Fundada no Rio de Janeiro, a Estácio está presente em 22 estados e no Distrito Federal, contando com mais de 500 mil alunos matriculados e uma estrutura de 5 mil colaboradores e 9 mil professores.

A Estácio oferece cursos reconhecidos pelo MEC, com elevados conceitos de qualidade, nas modalidades presencial e à distância, de Graduação (Tradicional e Tecnológica) e Licenciatura, nas áreas de Ciências Exatas, Biológicas e Humanas e, também, cursos de pós-graduação lato sensu. Os cinco cursos de Mestrado e três de Doutorado (Direito, Odontologia e Educação) oferecidos pela instituição são avaliados com elevados conceitos de qualidade pelo MEC (CAPES). São desenvolvidos e ofertados, ainda, pela instituição, soluções de educação para empresas e cursos de extensão.

Cada vez mais comprometida com sua missão de “Educar para Transformar”, a Estácio mantém seus currículos totalmente alinhados às necessidades do mercado de trabalho e à evolução profissional dos alunos; e aposta na tecnologia e na inovação como diferenciais para aprimorar o aprendizado. Respeitadas as regionalidades e a contribuição individual de cada professor, o modelo de ensino da Estácio é nacionalizado e os conteúdos, padronizados. Todos os alunos recebem material didático gratuito, de alto nível, em uma cadeia totalmente sustentável.


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑