Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Pesquisa aponta que a perda auditiva aumenta em 52% risco de isolamento social

perda auditiva afeta milhões de pessoas em todo o mundo e as causas são diversas. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 9,7 milhões de pessoas têm deficiência auditiva, sendo um milhão de jovens com até 19 anos. Na Bahia, são aproximadamente 170 mil pessoas.

Além da incapacidade de ouvir, o problema afeta também outros aspectos da vida dessas pessoas, como o psicológico e o social. É o que explica a otorrinolaringologista Clarice Saba: “o que percebo é que muitos pacientes não procuram uma ajuda especializada quando os primeiros sintomas surgem. Então a situação se agrava, a pessoa acaba se sentindo discriminada, com autoestima baixa e muitos chegam a apresentar depressão profunda”, explica.

Ainda segundo Clarice, isso é consequência de um isolamento social causado pela perda auditiva, visto que o indivíduo não tem mais o prazer de conviver com outras pessoas. Isso se confirma na pesquisa da Universidade de Columbia Britânica, no Canadá, publicada na revista Ear and Hearing: a cada dez decibéis de perda auditiva, o risco de isolamento social aumenta em 52%, principalmente entre as pessoas com idade de 60 a 69 anos.

Para evitar que isso ocorra, Clarice Saba recomenda que, ao perceber os primeiros sinais de perda auditiva, dificuldade para entender o que as pessoas dizem ou zumbido, deve-se procurar um médico otorrinolaringologista. “O diagnóstico precoce é muito importante para que o especialista inicie de imediato a orientação adequada permitindo que a pessoa consiga ter uma vida normal”, conclui.



Sobre a Dra. Clarice Saba

Idealizadora e coordenadora do Programa de Apoio a Pacientes com Hiperacusia e Zumbido (PAHZ) da Escola Bahiana de Medicina, conquistou o X Jack Vernon Award, equivalente ao Oscar do zumbido. É diretora técnica do Centro de Otorrinolaringologia da Bahia (CEOB) e preceptora da Residência Médica em Otorrinolaringologia da Santa Casa de Misericórdia da Bahia – Hospital Santa Izabel, Fellow no Jackson Memorial Hospital (USA) e no Groninghen Zienkenhuis (Holanda). É também delegada da Sociedade Brasileira de Otologia e faz parte da Ordem dos Médicos do Brasil (OMB), capítulo Bahia.



0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑