Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

Fraude no boleto bancário: como se proteger?


 Por Tiago Anjos


Você realiza pagamentos via boleto? Se sim, é importante estar atento quanto a possíveis fraudes e tentativas de golpes no ato do envio e recebimento do documento. Isso porque à medida em que os meios de pagamentos se diversificaram e caíram no gosto popular, deixaram também os usuários ainda mais suscetíveis a riscos, caso não utilizem um sistema seguro para a realização das transações financeiras.


Diante de tantas opções de pagamento, o boleto ganhou popularidade por ser um grande facilitador no ato de identificação tanto do emissor quanto do consumidor, além de auxiliar no maior controle do envio e recebimento de valores. Contudo, a praticidade que envolve esse método de pagamento abre margem para que criminosos se aproveitem do mecanismo e apliquem golpes, principalmente naqueles que não possuem um amplo conhecimento em práticas seguras para esse tipo de transação.


Não à toa, segundo um levantamento realizado pela PSafe, o Brasil registra cerca de 930 tentativas de fraudes financeiras por hora. O estudo também apontou que, entre janeiro e maio de 2022, foi registrado um aumento de 50% na quantidade de golpes, quando comparado ao mesmo período em 2021. Diante de dados tão alarmantes, torna-se fundamental conhecer maneiras de se precaver para evitar ser vítima de tais fraudes:


# 1 Faça uso de um provedor confiável: tendo em vista que os boletos bancários podem ser enviados por diversos meios, é fundamental fazer uso de um sistema confiável, que garanta a segurança durante o compartilhamento do documento.


# 2 Crie uma caixa de saída específica no e-mail: para aqueles que fazem o envio do boleto por e-mail, é importante criar um acesso restrito nos registros de envios. Isso irá delimitar os acessos e dificultará prováveis tentativas de invasão de dados.


# 3 Evite utilizar termos buscados por hackers: colocar no assunto do e-mail termos comuns facilitam demais o acesso de hackers. Por isso, opte por inserir palavras-chave que o cliente possa identificar do que se trata, sem que estejam explícitos seus dados.


# 4 Utilize senhas para abertura do documento: é comum vermos arquivos que, para serem abertos, pedem os primeiros dígitos de um documento pessoal. Essa medida serve como mais uma forma de verificar se o boleto não está fraudado, garantindo a segurança do usuário.


Além dessas medidas que auxiliam na verificação do documento, contar com o apoio de canais oficiais também é uma medida de segurança que vem sendo altamente adotada. O apoio de uma ferramenta que possibilite a consulta de informações e dados, eliminando a necessidade de contratar um outro fornecedor para a execução da tarefa, permite rapidez, transparência e segurança.


Outro ponto que o uso desse tipo de ferramenta voltada para a emissão de boletos contribui é, justamente, em dar ao cliente autonomia para que averigue as informações através de um acesso exclusivo, reduzindo os riscos de acesso de terceiros e protegendo-o de prováveis fraudes no envio dos documentos.


Diante de casos de golpes constantes, todo cuidado é extremamente necessário. Afinal, à medida em que crescem as possibilidades e diversificação dos meios de pagamentos, simultaneamente aumenta a necessidade de conhecer e pôr em prática um conjunto de medidas que garantam a segurança das operações. Até porque, como diz o ditado popular, “em terra de cego, quem tem olho é rei”.


0 comentários :

 

Paparazzo

Paparazzo
É DO SALVADOR NOTÍCIAS!

Carnaval

Carnaval
Blog do Carnaval

Eventos

Eventos
Revista (Let's Go)

São João

São João
Arraiá do Salvador Notícias é aqui!
SALVADOR NOTÍCIAS
Todos os direitos reservados desde 2000-2024 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑