Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 3 de janeiro de 2024

Festival Virada registra redução de ocorrências e mais de 100 horas de música

 
Festival Virada Salvador registra redução de ocorrências e mais de 100 horas de música


O Festival Virada Salvador 2024 chegou ao fim reunindo mais de 2 milhões de pessoas na Arena Daniela Mercury entre os dias 28 de dezembro e 1º de janeiro. Mesmo com a multidão que compareceu à orla da Boca do Rio para curtir as atrações, o evento foi marcado pela tranquilidade. Na saúde, a maioria dos atendimentos foi sem gravidade e, na segurança, houve redução de 32,7% das ocorrências registradas em relação à edição anterior do evento.


Nos cinco dias de festa, foram mais de 100 horas de música e mais de 100 atrações que passaram pelos quatro espaços: Palco Virada, Super Trio, Palco Brisa Divas e Escalada Eletrônica. O festival foi considerado um sucesso e, para o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, foi o maior e o melhor de todos os tempos.


Além da geração de cerca de 5 mil empregos diretos, além de outros postos de trabalho indiretos, o festival mobilizou ainda diversos setores da economia e atraiu para Salvador milhares de turistas que vieram à capital baiana.


Saúde - A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) totalizou 600 atendimentos realizados nos cinco dias. Do quantitativo, 85% foram de atendimentos clínicos (511 casos contabilizados, sem gravidade), sendo as principais causas relacionadas à tontura, náusea, cefaleia e dor abdominal; tiveram ainda 23 procedimentos cirúrgicos, 60 ocorrências relacionadas à ortopedia e seis acolhimentos de enfermagem.


Houve também 19 transferências de pacientes para unidades de retaguarda, além de 187 pessoas assistidas pelo acolhimento de serviço social nos módulos de saúde, o que inclui pacientes, familiares ou responsáveis.


Segurança - As atividades preventivas da Guarda Civil Municipal (GCM) foram ampliadas nessa edição do Virada Salvador, através do videomonitoramento, com apoio de 60 câmeras e drones, equipes de inteligência em campo, além da presença de mais de 600 agentes, que atuaram por meio de patrulhas, identificação de crianças, coleta de documentos perdidos, dentre outros serviços. O órgão registrou apenas 35 ocorrências, o que representou uma redução em cerca de 32,7% em relação ao ano passado, que somou 52 casos. Foram contabilizados ainda 853 patrulhamentos preventivos e 542 abordagens.


De acordo com os dados coletados pelo Núcleo de Estatísticas da GCM, através de informações do Centro Integrado de Inteligência, Controle e Videomonitoramento (Cicomv), 423 atendimentos foram registrados, sendo 259 destes relacionados diretamente a apoios aos diversos órgãos presentes no festival.


Outro ponto de atuação da GCM no festival foi a identificação de 2.990 crianças através de pulseiras, trabalho esse que foi ampliado, gerando um aumento de 75,5% em relação ao ano passado.


Documentos perdidos - Equipes da Guarda Civil catalogaram um total de 380 documentos e pertences pessoais, representando uma queda de 15,6% em relação ao mesmo período do ano anterior (450). A lista com os documentos estará disponível no site da GCM (www.gcm.salvador.ba.gov.br) e a devolução será realizada na sede do órgão, na Avenida General San Martin, ao lado do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, a partir desta quarta-feira (3), das 9h às 16h.


Para a devolução será necessário a apresentação de um outro documento oficial com foto ou o boletim de ocorrência.


Mobilidade - Aproximadamente 309,5 mil pessoas utilizaram o transporte público disponibilizado para a festa, de acordo com a Secretaria de Mobilidade (Semob). Além da frota regular, mais 267 ônibus reguladores deram apoio à operação.


Cerca de 1.510 táxis e 297 mototáxis transportaram uma média de 19 mil pessoas presentes no festival. Também foram realizadas blitze de combate ao transporte clandestino de passageiros na região do evento, sendo abordados 81 veículos, dos quais oito foram notificados por infrações diversas e removidos ao pátio.


Trânsito - Nos cinco dias de Festival Virada Salvador, o trânsito teve boa fluidez, com pontos de lentidão durante a chegada e saída do público à Arena Daniela Mercury. Apenas um acidente com um ferido foi registrado na Boca do Rio.


De acordo com a Transalvador, 1.030 veículos estacionaram em vagas de Zona Azul durante o período; 91.662 veículos trafegaram pela Av. Octávio Mangabeira, no trecho em frente ao Centro de Convenções Salvador, no sentido Pituba; e 37.155 veículos trafegaram pela Av. Octávio Mangabeira, no trecho em frente ao Centro de Convenções Salvador, no sentido Itapuã.


Ordenamento e Salvamar - A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) conduziu uma ampla operação de orientação e fiscalização durante os cinco dias de festa na Arena Daniela Mercury. Os 220 agentes envolvidos trabalharam tanto dentro quanto fora do evento, implementando ações que otimizaram o fluxo de pessoas. Os vendedores ambulantes foram organizados em uma área que não comprometeu a mobilidade dos participantes. Durante os cinco dias, foram recolhidos 894 materiais considerados de risco.


O foco principal da Semop foi o ordenamento dos 1 mil ambulantes licenciados para o Réveillon, destacando-se pela inovação no sistema de credenciamento elogiado pelos vendedores, simplificando as inscrições.


Além disso, a Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar) realizou 868 ações preventivas, um aumento em relação ao ano anterior, quando foram registradas 700 ações. Os salva-vidas atuaram na faixa de orla da Boca do Rio, sem registrar ocorrências de afogamentos.  


Social - Com a campanha "Criança Não é Mão de Obra", os técnicos da Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre) identificaram 53 crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil. Foram realizadas cerca de 3,1 mil abordagens, que resultaram em 22 encaminhamentos para centros de convivência, 158 encaminhamentos para CRAS, CREAS, Conselho Tutelar, entre outros órgãos.


As equipes do Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS), por sua vez, fizeram escuta social, cadastro e busca ativa para identificar a incidência de violações de direitos contra a população adulta e infanto-juvenil. Foram computadas 598 abordagens durante todo o Festival Virada Salvador, resultando em 74 acolhimentos e 44 encaminhamentos para a rede de proteção.


Para assegurar acesso à alimentação para os catadores de material de reciclagem, que atuavam durante a festa, a Sempre ofertou café da manhã, na Central de Reciclagem montada dentro da Arena Daniela Mercury, para cerca de 200 pessoas por dia.


Já o Mirante Acessível, com vista privilegiada, rampa, sanitário adaptado, equipe formada por audiodescritores, intérpretes de Libras, guias de acessibilidade com especialização em Transtorno do Espectro Autista, deficiência visual e deficiências múltiplas, dentre outras facilidades, garantiu inclusão, segurança e conforto para que 341 entre pessoas com deficiência e seus acompanhantes pudessem aproveitar todos os dias de festival.


Mulher e juventude - A Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) registrou 202 ocorrências durante os cinco dias do Festival Virada Salvador, sendo 190 casos de importunação sexual, o que corresponde a 94%, e as demais foram assédio (10), violência moral (1) e violência física (1).


Já o Centro de Acolhimento, Aprendizagem e Convivência (CAAC), localizado na Escola Municipal Luiza Mahin, em Armação, acolheu ao todo 112 crianças e adolescentes durante o período, com um crescimento de 47,3% em relação ao ano anterior, sendo 53 meninas e 59 meninos, na faixa etária de 0 a 17 anos.


Iluminação - Durante os cinco dias do Festival da Virada Salvador, a Diretoria de Serviços de Iluminação (Dsip) trabalhou diuturnamente, sob regime de plantão, para garantir a qualidade da luminosidade do maior festival público do país. Entre 28 de dezembro e 1º de janeiro, foram registradas 18 ocorrências, sendo oito de manutenção, três ligações, seis ampliações de iluminação na área externa da festa e um episódio de apagão do circuito convencional de iluminação pública, devido a um disjuntor desarmado.


Os serviços de reparo foram executados de forma imediata. Os registros apresentam uma queda de 40% em relação ao número de ocorrências do Festival da Virada de 2023.


Além disso, os resultados do questionamento do observatório para captação de dados, realizado pela Secretaria de Articulação Política e Prefeituras-Bairro, apontaram o serviço de iluminação com o maior índice percentual de satisfação entre a população que curtiu o Festival da Virada 2024. No total, 212 pessoas responderam o questionário, e dentre elas 92% afirmaram estar “muito satisfeito “ com a iluminação da Arena Daniela Mercury e entorno.


Fiscalização – Entre os dias 28 e 1º de janeiro, as equipes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) presentes na Arena Daniela Mercury realizaram 1.118 vistorias, 902 orientações, 32 notificações, um embargo, um auto de infração e três interdições. Além disso, 280 peças de publicidade irregular foram removidas e 88 garrafas de vidro foram recolhidas pela fiscalização dentro e no entorno do circuito da festa.  


Na fiscalização sonora, a Sedur registrou 319 denúncias e 159 vistorias, realizando ainda 172 monitoramentos de som.



Fotos: Jefferson Peixoto / Secom PMS

 / Secom PMS


 


0 comentários :

 

Paparazzo

Paparazzo
É DO SALVADOR NOTÍCIAS!

Carnaval

Carnaval
Blog do Carnaval

Eventos

Eventos
Revista (Let's Go)

São João

São João
Arraiá do Salvador Notícias é aqui!
SALVADOR NOTÍCIAS
Todos os direitos reservados desde 2000-2023 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com Instagram: @salvador_noticias_oficial
- Topo ↑