Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 11 de março de 2024

Mais de 800 pessoas morrem por dia vítimas de emergências cardíacas

 
Mais de 800 pessoas morrem por dia vítimas de emergências cardíacas tratáveis por desfibrilação


Todos os anos, cerca de 270 mil brasileiros morrem vítimas de condições cardíacas passíveis de tratamento imediato ou de longo prazo com a desfibrilação, técnica usada em infartos, paradas cardíacas, arritmias e outras doenças do aparelho circulatório. 


Os dados, levantados pela Instramed, mostra as principais causas de óbitos por doenças cardíacas no Brasil, entre 2013 e 2022, e revelam, por exemplo, que o número de óbitos por infarto agudo do miocárdio, uma condição frequentemente tratável com desfibrilação, manteve-se elevado ao longo dos anos, com um total acumulado de quase 924 mil mortes no período analisado. O número de casos aumentou 15% no período, passando de 86 mil, em 2013, para 98 mil em 2022, último ano da série.


"A desfibrilação rápida e eficaz pode aumentar significativamente as chances de sobrevivência em casos de paradas cardíacas súbitas. Cada minuto conta, e o acesso rápido a um desfibrilador pode ser a diferença entre a vida e a morte", avalia Denis Barbosa, CEO da Instramed. Ele destaca que, ao longo da última década, houve um alarmante número de mortes que poderiam ter sido evitadas com o uso imediato de desfibriladores.


Além disso, a análise constatou que outras condições cardíacas, como arritmias e paradas cardíacas, também contribuem significativamente para a mortalidade. Ao todo, pelos menos 11 doenças indicadas na 10ª edição da Classificação Internacional de Doenças são passíveis de tratamento imediato com os chamados desfibriladores externos automáticos (DEAs), se manuseados com a devida capacitação. Outras 26 condições elencadas no estudo podem resultar em sobrevida a longo prazo com a desfibrilação. 




CONFIRA O QUADRO COMPLETO DE DOENÇAS.


Para Denis Barbosa, os indicadores demonstram a ampla aplicabilidade e o potencial de salvamento de vidas dos desfibriladores. "É essencial que a população tenha acesso, informação e preparo para agir em casos de emergências cardíacas", afirma. "Com os dados em mãos, estamos reforçando nossa missão de salvar vidas, promovendo o acesso aos desfibriladores e educando o público sobre seu uso."


 


Cardio-proteção 


A Instramed está comprometida em aumentar a conscientização sobre doenças cardíacas e a importância da desfibrilação rápida. A empresa está trabalhando em estreita colaboração com organizações de saúde e comunidades locais para melhorar a disponibilidade de desfibriladores e treinar indivíduos em técnicas de resgate e primeiros socorros. 


Além disso, a Instramed está apoiando iniciativas para instalar desfibriladores em locais estratégicos, como centros comerciais, aeroportos e instalações esportivas, visando uma resposta mais ágil e efetiva em casos de emergências cardíacas. Uma delas é o projeto Cor+Ação, da Prefeitura de São José dos Campos (SP). 


Desde 2022, o projeto estimula a criação de uma rede de atendimento às urgências relacionadas a problemas cardiovasculares e paradas cardíacas, tornando o município um modelo na prevenção e tratamento dessas doenças por meio da utilização de DEAs em diversos pontos estratégicos. 


Em dezembro de 2023, guardas civis municipais da cidade “salvaram” a vida de um aposentado que sofreu um mal súbito dentro de uma loja no centro de São José dos Campos. Durante um patrulhamento preventivo, os guardas foram interpelados com um pedido de socorro da esposa do aposentado. Munidos de um DEA na viatura e devidamente treinados para o procedimento de desfibrilação, os agentes fizeram o atendimento até que o Samu chegasse ao local.


 Fonte Instramed


 

0 comentários :

 

Paparazzo

Paparazzo
É DO SALVADOR NOTÍCIAS!

Carnaval

Carnaval
Blog do Carnaval

Eventos

Eventos
Revista (Let's Go)

São João

São João
Arraiá do Salvador Notícias é aqui!
SALVADOR NOTÍCIAS
Todos os direitos reservados desde 2000-2023 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com Instagram: @salvador_noticias_oficial
- Topo ↑