Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 23 de abril de 2024

Negligenciar autocuidado põe em risco saúde feminina, alerta médica

 
Negligenciar autocuidado em prol de familiares põe em risco saúde feminina, alerta médica


Muitas mulheres não priorizam a própria saúde em detrimento dos cuidados com familiares, sejam eles filhos, pais idosos ou outros membros do núcleo familiar. Essa realidade, embora muitas vezes motivada pelo afeto e preocupação, pode apresentar consequências sérias para a saúde feminina em longo prazo.


A ginecologista Jaqueline Neves destaca a importância do autocuidado para as mulheres: “É fundamental que elas entendam que cuidar de si mesmas não é egoísmo, mas, sim, uma necessidade básica para uma vida saudável e equilibrada. Ignorar sua própria saúde pode resultar em complicações que poderiam ser evitadas com medidas simples além de atrair pessoas abusivas e com comportamentos tóxicos, seja no seio familiar ou no âmbito da amizade e trabalho”, ressalta.


Dados revelam que muitas mulheres adiam consultas médicas, exames de rotina e até mesmo tratamentos por conta de responsabilidades familiares. Esse comportamento, apesar de compreensível, pode levar a problemas de saúde sérios, como doenças crônicas não diagnosticadas, deficiências nutricionais e problemas emocionais decorrentes do estresse e da exaustão.


Alguns exames físicos, como o das mamas, da vulva, da região externa da genitália, do canal da vagina e do colo de útero, devem ser considerados de rotina, assim como a coleta do exame preventivo, mais conhecido como Papanicolau, que previne o câncer de colo de útero. A ginecologista recomenda também a realização da ecografia e mamografia, indicados geralmente a partir dos 40 anos, mas podem ser feitos antes por mulheres com histórico de câncer de mama na família. Para mulheres a partir dos 65 anos, o exame de densitometria óssea consegue detectar a osteoporose e a osteopenia.


De acordo com a médica Jaqueline Neves, “é crucial que as mulheres aprendam a estabelecer limites saudáveis e a priorizar sua própria saúde, mesmo que isso signifique delegar algumas responsabilidades familiares ou buscar ajuda externa. O autocuidado não é um luxo, mas, sim, um direito e uma necessidade.”


Além das questões físicas, a saúde mental das mulheres também é afetada quando determinados cuidados são negligenciados. É essencial que se promova uma cultura de autocuidado entre as mulheres, incentivando-as a priorizarem sua saúde física e emocional, defende a médica. Isso envolve não apenas buscar assistência médica regularmente, mas também reservar tempo para praticar exercícios físicos e se alimentar de forma saudável.


0 comentários :

 

Paparazzo

Paparazzo
É DO SALVADOR NOTÍCIAS!

Carnaval

Carnaval
Blog do Carnaval

Eventos

Eventos
Revista (Let's Go)

São João

São João
Arraiá do Salvador Notícias é aqui!
SALVADOR NOTÍCIAS
Todos os direitos reservados desde 2000-2024 / Salvador-Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com Instagram: @salvador_noticias_oficial
- Topo ↑