Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 8 de julho de 2024

Chantagem e Stalking Online: Uma Ameaça Real e Atual


Mensagens incessantes, comentários invasivos em redes sociais, perfis falsos que monitoram você e seus familiares, e encontros frequentes com a mesma pessoa nos mesmos lugares são sinais de que alguém pode ser vítima de stalking (perseguição). As redes sociais amplificaram o alcance dos stalkers, tornando essa prática ainda mais perigosa. Desde 2021, o stalking é crime no Brasil, mas reconhecer essa situação para denunciar o criminoso pode ser desafiador.


A chantagem online, ou sextorsão, explora vulnerabilidades pessoais para ganhos pessoais. Dr. Faustino da Rosa Junior, especialista em direito constitucional, explica que "a chantagem online é um tipo de extorsão onde o chantagista ameaça expor informações sensíveis a menos que a vítima atenda a certas exigências". Ao receber uma mensagem de chantagem, a vítima deve: "não ceder às exigências, não responder ao chantagista, salvar todas as evidências, bloquear o chantagista, e procurar ajuda especializada".


Os passos legais incluem "registrar um boletim de ocorrência, procurar um advogado, denunciar às plataformas online e buscar apoio de ONGs". Para evitar ser vítima de chantagem, Dr. Faustino recomenda "configurações de privacidade rigorosas, uso de senhas fortes e únicas, autenticação de dois fatores, evitar compartilhar informações sensíveis, e manter-se informado sobre segurança digital".


Um stalker online usa a internet para assediar e intimidar. Sinais de alerta incluem "mensagens constantes, atividades suspeitas em contas online, e disseminação de rumores". Formas comuns de monitoramento incluem "observação de perfis, uso de spyware, phishing, e hackeamento de contas". Ao suspeitar de stalking, a vítima deve "registrar evidências, aumentar a segurança das contas, revisar e ajustar configurações de privacidade, informar à polícia, e buscar suporte psicológico".


Medidas legais contra stalkers incluem "registrar um boletim de ocorrência, solicitar ordens de restrição, e ações legais por assédio ou difamação". Proteger a privacidade online envolve "usar senhas fortes, ativar autenticação de dois fatores, revisar configurações de privacidade, limitar informações pessoais compartilhadas, e manter softwares de segurança atualizados".






 


Dr. Faustino aponta que "a legislação precisa evoluir para acompanhar as tecnologias e formas de stalking online, especialmente na identificação e penalização rápida dos stalkers". Desafios legais incluem "dificuldade em rastrear o stalker, complicações jurisdicionais, e dependência das políticas das plataformas de redes sociais". Recursos para vítimas incluem "terapia, hotlines de suporte, assistência jurídica, e grupos de apoio". Para reconstruir a segurança e privacidade, as vítimas podem "reforçar a segurança digital, buscar apoio psicológico contínuo, modificar hábitos online, e contar com apoio emocional de amigos e família".


Conscientização e ação rápida são essenciais para lidar com chantagens e stalking online. As vítimas devem conhecer seus direitos, tomar medidas de proteção e buscar apoio especializado para garantir sua segurança e bem-estar.


0 comentários :

 

Paparazzo

Paparazzo
É DO SALVADOR NOTÍCIAS!

Carnaval

Carnaval
Blog do Carnaval

Eventos

Eventos
Revista (Let's Go)

São João

São João
Arraiá do Salvador Notícias é aqui!
SALVADOR NOTÍCIAS
Todos os direitos reservados desde 2000-2024 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑