Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Programação cultural da Secult celebra a Consciência Negra

Com o propósito de promover ações afirmativas no mês em que se comemora o Dia da Consciência Negra (20 de novembro), a Secretaria de Cultura do Estado (Secult) realiza, na capital e no interior, shows, mostras, espetáculos de teatro, dança e palestras que enfatizam a importância da cultura de matriz africana na Bahia. Entre os destaques da programação, está a agenda mensal do Pelourinho, no Centro Histórico de Salvador, abertura da exposição ‘Gullah, Bahia, África’, do linguista americano Lorenzo Turner, e duas caminhadas sobre a temática, que contam com apoio da secretaria. A programação completa está disponível no site da Secult.

Em Salvador, as praças do Pelourinho promovem ações para marcar a data, desde o início do mês. No total, serão 61 eventos realizados e apoiados pela Secult, com destaque para a Consciência Viva, uma programação especial, no período de 17 a 21, voltada à celebração da cultura negra no Pelourinho. Nestes dias, haverá a apresentação e ensaios do bloco afro Muzenza, das bandas IFÁ, Diamba e Afrodisíaco, além de atividades como VI Encontro Mauanda Bankoma, entre outras atrações.

No dia 20, serão realizadas duas caminhadas com apoio da Secult - a XXXVI Marcha Zumbi dos Palmares, uma iniciativa da Coordenação Nacional de Entidades Negras, que acontece a partir das 15h, com saída do Campo Grande e destino à Praça Municipal, e a 15ª Caminhada da Liberdade, sob a responsabilidade do pelo Fórum de Entidades Negras da Bahia, animada ao som de trio elétrico, saindo da Lapinha com destino à Baixa dos Sapateiros, e microtrio, do Curuzu à Lapinha.

Ainda em Salvador, o Cine Teatro Solar Boa Vista reúne uma programação que contempla diversas atividades em multi linguagens como o projeto ‘Muda Engenho’, no dia 14, às 18h; a mostra Artes do Engenho - Consciência Negra (17 a 22); as apresentações musicais Afoxé é Cultura (27, às 14h) e Concerto da Consciência Negra – Neojiba, da Orquestra Infanto-Juvenil do Sesi, uma das orquestras do Programa Neojiba (28, a partir das 16h) e o Encontro Vício Cacheado (29, às 9h). 

Destaque nas bibliotecas públicas 

A Biblioteca Virtual Consuelo Pondé também realiza neste mês duas programações especiais - a exposição ‘Gullah, Bahia, África’, do linguista americano Lorenzo Turner, que estará aberta à visitação pública do próximo 24 a dia 31 de janeiro de 2016. A mostra reúne informações sobre a pesquisa que Turner realizou na Bahia e na Carolina do Sul (Estados Unidos), exibindo fotografias e áudios de gravações dos terreiros de candomblé da Bahia registradas no século passado pelo linguista.

A Biblioteca infantil Monteiro Lobato, no bairro de Nazaré, promove, até o final do mês (30), o Jogo de Memória sobre o continente africano, além de oficina de máscaras africanas, teatro e bate-papo com ativistas que militam em prol da igualdade racial. As bibliotecas públicas que funcionam em Salvador, nos Barris (Pública do Estado), Nazaré (Infantil Monteiro Lobato), Costa Azul (Thales de Azevedo), Rio Vermelho (Juracy Magalhães Jr.) e Pelourinho (Anísio Teixeira) , além de Itaparica (Juracy Magalhães Jr.), terão atividades abertas à participação pública, como exibição de filmes temáticos, exposições e oficinas, além de diversas contações.

Museus apresentam história africana

O Centro Cultural Solar do Ferrão, localizado no Pelourinho, continua com a exposição 'África' até o próximo dia 15, mostrando fotografias de regiões urbanas e rurais da Libéria e da Guiné, capturadas pelo arquiteto pernambucano Cássio Nogueira. Por meio das imagens, o público tem a chance de aprender sobre o cotidiano de pequenos vilarejos e capitais, famílias, trabalho, lazer, arte, tradições, comércio, e uma série de recortes sobre a vida e a realidade dos locais capturados pelo fotógrafo.

O Museu de Arte da Bahia, localizado no Corredor da Vitória, na capital, recebe a exposição ‘Faces’, até o dia 30, das 14 às 19h. A mostra do fotógrafo baiano Alvaro Villela retrata a interpretação do artista aos quilombolas nas comunidades da Barra e do Bananal, que existem desde o século 17 às margens do rio Brumado, na Chapada Diamantina. A entrada é franca.

No interior

Centro de Cultural de Alagoinhas - O espaço cultural recebe o projeto ‘Pretos Porque Sim’, que expõe fotografias da população negra do início do século 20 até a atualidade, seguidos do desfile de indumentárias afro, mostra de dança e bate-papo com lideranças do movimento do município. O espaço também vira palco para os debates do Encontro Cultural Afro Brasileiro, que tem o objetivo de preservar e valorizar a cultura negra de Alagoinhas e região, com apresentações culturais e rodas de diálogo para o fortalecimento de políticas culturais para o segmento. 

Em continuidade às atividades, o espetáculo 'Exu, gratuito, a Boca do Universo', realizado pelo Núcleo Afro-brasileiro de Teatro de Alagoinhas, volta a se apresentar em sua cidade natal. A apresentação no dia 25, às 20h, abre a primeira edição da Semana Nata de Atividades, que terá  oficinas teatro, apresentação de espetáculos e bate papo com toda equipe após a apresentação. 

Centro de Cultura de Guanambi – No espaço será apresentado o espetáculo ‘Pretas Por Ter’. O texto de Alberto Damit foi construído a partir de pesquisas sobre o comportamento preconceituoso do negro para com o próprio negro. A narrativa faz uso da comédia como veículo de reflexão (ingressos a R$ 20 e R$ 10).

Centro de Cultura de Porto Seguro - O Instituto Sociocultural Brasil Chama África leva gratuitamente ao espaço instalado no município do extremo sul, a oitava edição do Desfile a Mais Bela Chama da África, no dia 19, às 19h. A ação tem o propósito de elevar autoestima dos Jovens negros do município. Após o desfile, o projeto 'Kizomba - resistência de um povo', em parceria com o Movimento Negro de Porto Seguro, promove dança, música, gastronomia, capoeira, oficinas de turbantes e tranças. A entrada também é franca.

Teatro Dona Canô – O espaço cultural localizado no município de Santo Amaro, no Recôncavo, vai virar palco de debate e reflexão no II Encontro das Crespas & Cacheadas de Santinho. O evento acontece no dia 29, às 8h, com entrada franca, e busca promover a valorização da mulher negra por meio de ações como palestra sobre estética negra, debate sobre o papel da mulher negra na sociedade, oficinas de turbante, fitagem e tranças. 

Fonte: Ascom/Secretaria de Cultura do Estado (Secult)

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑