Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Festival do Alerta Geral celebra raízes do samba e revela finalistas

O Largo Quincas Berro D’Água, no Pelourinho, recebeu a primeira noite do 2º Festival de Samba do Bloco Alerta Geral, neste domingo (22). Na ocasião, foi realizada a semifinal do concurso que elegerá a melhor composição de samba. Entre os 20 na disputa, 10 foram escolhidos para seguir às finais, nesta terça (23), no mesmo espaço.

“Nosso objetivo é dar oportunidades aos novos compositores e também à velha guarda de colocar os seus sambas na rua. A Bahia tinha uma tradição muito forte de festivais, que com o tempo acabou se perdendo. Desde o ano passado, o Alerta Geral retoma esse tipo de festa, abrilhantada por músicas todas inéditas, aqui no Pelourinho, que dá um calor humano ainda maior pro samba”, explica o presidente do bloco Alerta Geral, Zé Arerê. 

A produtora executiva Cris Santana revelou detalhes sobre a idealização do evento. “A conversa surgiu quando encontrei um livreto de 1973, do Alerta Mocidade, que foi um bloco que deu origem ao Alerta Geral, e fazia estes antigos festivais de samba. Apresentei a proposta à presidência do bloco e, a partir daí, fomos moldando e concebendo esse evento para revelar novos compositores e trazer a velha guarda do samba que tem muita coisa na gaveta”. 

Como curiosidade, Cris conta que o vencedor do 1º Festival de Samba do Alerta Geral, Luiz Bacalhau, foi também vencedor no ano de 1974 do antigo festival do Alerta Mocidade. O Festival de Samba do Alerta Geral tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura (Secult). 

Concurso 

O júri foi formado por Henrique Negro, coordenador de alas de canto de antigos blocos de samba; Newton Dias, dirigente do Bloco Carnavalesco Reduto do Samba; Andrea Alves, cantora, professora de teoria musical, preparadora vocal e solista da Neojiba; Geraldo Lima, escritor, compositor premiado, autor do clássico 'Deusa do Ébano' e do livro 'Carnaval de Salvador e suas escolas de samba'; e Rubinho de Ávilla, professor de música, instrumentista, compositor, produtor musical com trilhas sonoras para teatro, cinema e TV. 

Durante a contagem de votos, o Grupo Miudinho tomou conta da festa, apresentando composições autorais e grandes sucessos do samba. O show teve uma pausa para o anúncio dos dez compositores que disputarão a final nesta terça-feira (23), às 20h. Com ingressos a R$ 20 e R$ 10, além das apresentações das músicas em competição, a noite terá as participações do grupo Bambeia e do sambista carioca Délcio Luz. Confira abaixo a relação das dez canções classificadas para a disputa final:

Cartão Postal (Marco Poca Olho, Alexandre Babilônia e Lito Pata Pata)
Chuva de Paixão (Firmino de Itapoan, Jorginho Pereira, Paulinho Rezende e Osmar Santos)
É Refresco (Antônio Reis Silva Almeida e Valney Sousa dos Santos)
Foi Assim (Elizangela da Cunha)
Juramento (Firmino Neto e Carmen Anunciação)
Me leva meu amor (Antônio José Marques e Ailton Muniz de Jesus)
O samba me chamou (Alfeu Neto)
Perfil de Cinderela (Sidnei Silva dos Santos, Ueldon Nascimento Pereira e Djavan do Carmo Santos)
Transbordando de emoção (Luiz Bacalhau)
Vontade de sambar (Francisco Alberto Ferreira Valadares)

Fonte: Ascom/Secult

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑