Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Projeto leva melhorias habitacionais sustentáveis às famílias de Candeias (BA)

A Habitat para a Humanidade Brasil , em parceria com a Dow, promove reformas relacionadas ao consumo de água, iluminação, ventilação e conforto térmico



O projeto 'O Futuro Começa em Casa‘ beneficiará, em 2018, dez famílias de baixa renda da comunidade de Vila Esperança, localizada no município de Candeias (BA), promovendo reformas em imóveis precários e insalubres. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Dow, indústria química presente na Bahia há mais de 40 anos, e a organização Habitat para a Humanidade Brasil.

As reformas vão garantir iluminação natural, ventilação e conforto térmico, a partir da abertura de portas e janelas, elevação de paredes e de melhorias diversas realizadas nos telhados. Serão instalados equipamentos para economia de água, captação e reaproveitamento de água da chuva. As obras nas primeiras casas selecionadas para fazer parte do projeto este ano foram iniciadas no mês de março.

Chegando ao seu quarto ano, o projeto beneficia prioritariamente famílias com renda de até três salários mínimos, com crianças em idade escolar, chefiadas por mulheres, ou nas quais haja pessoas portadoras de doenças causadas ou agravadas pela insalubridade das residências.

Desde o seu início, a iniciativa mudou a vida de mais de 100 pessoas da comunidade de Vila Esperança, incluindo 46 crianças, e promoveu melhorias habitacionais em 37 moradias precárias e insalubres, em uma ação que contou com o apoio de mais de 40 funcionários voluntários da Dow.



“O estreito relacionamento da Dow com a comunidade e o estabelecimento de parcerias estratégicas, como essa com a Habitat para a Humanidade Brasil, nos permite desenvolver e implementar ações que atendam às necessidades dos indivíduos, fortalecendo o diálogo e estimulando o desenvolvimento de comunidades cada vez mais sustentáveis e produtivos”, afirma Diego Arango, líder do Complexo de Aratu.



“Acreditamos que as parcerias colaborativas são fundamentais para ajudarmos a solucionar os desafios de desenvolvimento da região, ao tempo em que impulsionamos modelos de negócios e processos mais inovadores nas comunidades em que estamos inseridos”, completa.



“Essas soluções trazem melhorias significativas para a vida das famílias que vivem em situação precária e nem sempre podem realizar mudanças em suas casas, uma vez que não conseguem arcar com custos de mão de obra e de material de construção, já que algumas delas vivem com aproximadamente um salário mínimo por mês. Por isso, é fundamental o envolvimento de empresas como a Dow, para viabilizar o projeto”, afirma Socorro Leite, diretora nacional da Habitat Brasil.

A Dow tem uma parceria global com a Habitat para a Humanidade há mais de 35 anos. Por meio dessa iniciativa, se dedicam à eliminação de todas as formas de moradia inadequada no mundo e auxiliam no fortalecimento das comunidades, criando soluções sustentáveis, que proporcionam habitações mais seguras e saudáveis para viver.


Mudança de vida

Uma das beneficiadas pelo projeto, Domingas de Souza (72 anos), trabalhadora aposentada, viúva, avó e moradora da comunidade há mais de 20 anos, sofria com a escassez de recursos, que não lhe permitia melhorar a casa onde vive com a família. Com o tempo, o telhado foi apodrecendo, as paredes envelhecendo e o reboco começou a cair. As goteiras foram surgindo e, toda vez que chovia, o interior da casa ficava alagado.



Com poucas janelas, a casa não tinha ventilação e iluminação natural, favorecendo o surgimento de mofo, tanto no quarto de dona Domingas, quanto no da sua neta Thaís. Por causa disso, Thaís passou boa parte da infância tendo crises de asma e alergia. 

Em 2016, Domingas teve a primeira parte da residência reformada: paredes rebocadas e pintadas, fachada recuperada e abertura de janelas na sala. Na primeira etapa do projeto, portas e janelas foram trocadas, o pé direito da casa foi aumentado - para garantir mais ventilação natural - e todas as torneiras receberam arejadores, para economia de água. “Às vezes, minha neta passava a noite sem dormir, porque tinha goteira dentro dos quartos e molhava tudo. Mas nós vencemos“, relata Dona Domingas.



Em 2018, a casa dela receberá melhorias para garantir mais segurança e possibilitar economia de água. O telhado será trocado e o imóvel vai ganhar um sistema para captação de água da chuva. 


0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑