Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Agricultura familiar garante produtos para os festejos juninos


As bandeirolas coloridas e o toque da sanfona anunciam que chegou o São João e, com ele, os sabores tradicionais desse período. Canjica, bolo, pamonha, mingau, mungunzá, paçoca e licor, são algumas das marcantes iguarias consumidas nessa época do ano.

Pratos e bebidas, típicos das festas juninas da Bahia, são preparados com os alimentos de qualidade produzidos por agricultores e agricultoras familiares, a  exemplo do milho, amendoim, aipim, laranja e jenipapo, ingredientes indispensáveis na gastronomia junina.

A presidente da Associação da Baixinha e Ponto Certo, comunidade rural de Cruz das Almas, Marilene Silva, enfatizou que “essa época é muito importante porque nós, agricultores e agricultoras, aproveitamos esse momento de colheita para aumentar a produção e ter mais renda”. 

O agricultor familiar da Comunidade de Terreiro Caboclo Jaguaraci, Ramon Barreto, disse que a festa do ano em que a agricultura familiar ganha mais destaque é a tradicional festa do São João: “A maioria das comidas típicas servidas vem da nossa produção rural”.

O milho, um dos ingredientes mais utilizados nesse período, com inúmeras utilizações, que incluem bolo, mingau, canjica, pamonha, pipoca, curau, lelê e suco, além de ser consumido também cozido e assado, é produzido por agricultores familiares de diversos territórios de identidade da Bahia, a exemplo do Semiárido Nordeste II. O território que se destaca na produção de milho pela agricultura
familiar, no estado, com uma área plantada de mais 136 hectares, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE/2015). 

No território Metropolitano, agricultores familiares do município de Simões Filhos, comemoram a colheita deste ano. Noel Ramos da Associação Fazenda Guerreiro, conta que a expectativa é que neste ano, em que ele plantou 12 quilos de sementes, sejam colhidas aproximadamente 10 mil espigas: “Eu me organizei porque é no São João que a demanda aumenta. Quem adquire meu milho tem um grão de qualidade, orgânico, plantado com cuidado e carinho”.

Na Fazenda Guerreiro são colhidas cerca de 50 mil espigas por ano, em uma área de 202 hectares. Em Salvador, é possível encontrar o milho da Associação Fazenda Guerreiro, na Feira Agroecológica da Saúde, todos os sábados das 7h às 12h. 

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE/2016), a produção anual de milho na Bahia chega a 1.579.754. A mandioca é de 1.955.803. Já o amendoim é de 5.597.

A dona de casa Vera Nascimento é consumidora assídua dos produtos da agricultura familiar: “Estou sempre atenta onde encontrar os produtos da agricultura familiar aqui em Salvador, pois prezo muito pela qualidade da minha alimentação e da minha família. Aproveito esse período para comprar também  o milho e, como gosto de cozinhar, faço vários pratos com ele durante todo mês e é um sucesso”.

Comercialização no São João Os produtos da agricultura familiar estarão presentes nos tradicionais festejos juninos do interior da Bahia, com o apoio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), a exemplo dos municípios de Tucano, Ibicuí e Cruz das Almas. No Recôncavo, está sendo realizada, até este domingo (24), a II Festa da Agricultura Familiar e Economia Solidária e o I Concurso 

Gastronômico Delícias do São João, no circuito junino Othon Silva, das 08h às 17h, na Praça Senador Temístocles. 

Já em Ibicuí acontece, desta quarta-feira (21) a sábado (23), a 1ª Feira Interterritorial da Agricultura Familiar e Economia Solidária de Ibicuí, como o tema Desenvolvimento para um Novo Tempo, na Praça Municipal. Além da feira para exposição e comercialização dos produtos, serão realizadas palestras e oficinas com temáticas voltadas para a qualificação da produção e do processamento dos produtos da agricultura.

Em Tucano, além dos produtos da agricultura familiar, estarão sendo comercializados produtos de couro na V Feira de Artefatos de Couro e Produtos da Agricultura Familiar, no Distrito de Tracupá, no período de 22 a 24 de junho.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑