Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 22 de setembro de 2018

Andar de bicicleta é uma alternativa no Dia Mundial sem Carro


Andar de bike é uma alternativa no Dia Mundial sem Carro.

Assim como em países do primeiro mundo, a capital baiana tem investido cada vez mais na expansão da rede cicloviária. No Dia Mundial sem Carro, celebrado neste sábado (22), soteropolitanos que fazem uso do transporte para ir ao trabalho ou ainda como alternativa saudável de lazer têm muito o que comemorar. Graças ao esforço municipal, a malha viária da cidade já alcança 225 km de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas. Desse número, 149,24 km foram implantados pela Prefeitura de Salvador, desde 2013, e apenas 76,40 km pela instância estadual. Até o final deste ano, a gestão municipal pretende ampliar em mais 23,69 km as vias reservadas a ciclistas.

A data tem como objetivo estimular uma reflexão sobre o uso excessivo do automóvel, além de propor às pessoas que dirigem todos os dias que revejam a dependência que criaram em relação ao carro ou moto. De acordo com o superintende da Transalvador, Fabrizzio Muller, a Prefeitura tem investindo cada vez mais no uso das bicicletas por entender que pode ser uma possibilidade de desafogar o trânsito. “Iniciamos uma mudança de cultura, de comportamento, para que as pessoas se acostumem e façam o uso de bicicletas. Isso traz benefícios que vão desde a fluidez do tráfego até a despoluição do meio ambiente. 

As novas gerações estão mais educadas e sabem que ali é o espaço do ciclista”, frisa.Ele ressalta a importância em respeitar as leis que asseguram os direitos dos ciclistas. “Estamos atentos ao não cumprimento da lei”, ressalta. Entre janeiro e agosto de 2018, 1.124 veículos foram notificados por estacionar irregularmente em ciclovias e ciclofaixas. 

A Transalvador também emitiu 414 notificações a veículos que transitaram nessas vias exclusivas para bicicletas. Estacionar sobre ciclovia ou ciclofaixa é infração grave, com multa no valor de R$195,23 e 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Já transitar com carros e motos nessas áreas configura infração gravíssima, agravada três vezes, com multa no valor de R$880,41 e 7 pontos na CNH.

Idealizador e coordenador do Projeto Pedal Realmente Iniciantes (PRI), o ciclista Silas Vieira, explica que o principal objetivo do projeto é incentivar cada vez mais pessoas a pedalarem, seja fazendo uso da bicicleta como meio de transporte ou como opção de esporte e/ou lazer. Segundo ele, a iniciativa criada há três anos já levou quase três mil ciclistas para às ruas de Salvador. Ele ressalta que a criação dos espaços na capital baiana tem ajudado muito os adeptos das “bikes”. 

A primeira parte do projeto acontece exatamente na ciclorrota implantada pela Prefeitura na Avenida Magalhães Neto. “E naquele espaço que ensinamos aos ciclistas dicas básicas de como se comportar no trânsito, como pedalar em grupo, como usar marchas e freios e demais noções para iniciantes”, explica.  Ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas - Similares na utilização, elas podem ser definidas de acordo com a interação com o meio. Enquanto as ciclovias são espaços dedicados exclusivamente para a prática do ciclismo, geralmente segregada dos demais veículos que compõem o trânsito de determinado lugar, as ciclofaixas são pintadas no asfalto, sem a necessidade de separação física entre as vias para automóveis e bicicletas. 

Nas ciclorrotas, entretanto, carros e bicicletas trafegam juntos, com sinalização horizontal e vertical que informe com clareza a existência de ciclistas nos locais.Outras ações - Além da expansão das vias para ciclistas, a Prefeitura tem outras iniciativas que visam fomentar o estímulo da prática. A Secretaria de Cidade Sustentável e Inovação (Secis), por exemplo, premia com folgas servidores que fazem uso de bicicletas para irem ao trabalho. As ações não param por aí. Outra iniciativa que merece destaque é o sistema de compartilhamento de bicicletas do projeto Bike Salvador. 

A iniciativa é coordenada pela Prefeitura por meio do Movimento Salvador Vai de Bike, vinculado à Saltur e com patrocínio do Itaú Unibanco e gerenciamento dos equipamentos pela Tembici. Atualmente, são 43 estações e 344 bikes. Ao final de setembro está prevista a implantação total do projeto com 50 estações e 430 bicicletas. Serão 720 vagas disponíveis em todo sistema.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑