Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Estudantes da Educação Inclusiva realizam apresentações culturais em festival


Estudantes da Educação Inclusiva do Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual (CAP), do Centro de Educação Especial da Bahia (CEEBA), e do Colégio Estadual Satélite, localizados em Salvador, participaram, nesta sexta-feira (28), do II Festival das Artes da Pessoa com Deficiência. O evento, que contou com apresentações de dança, música, coral, poesia, exposições das produções artísticas desenvolvidas pelos estudantes e da mostra de tecnologia assistiva, a exemplo de máquina braile, aconteceu na Biblioteca Central da Bahia, envolvendo estudantes, familiares e comunidade local.


Segundo o diretor do Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual, River Carvalho, o centro tem buscado diversas linguagens que garantem a afetividade do processo de inclusão da pessoa com deficiência. “Além do apoio pedagógico que nós fornecemos na nossa escola, a gente tem empreendido ações na área da cultura e da arte e o festival é o suprassumo desse empreendimento nosso. É o que a gente pensa como forma da pessoa com deficiência ter as diversas linguagens manifestadas através da música, artesanato, teatro, esporte, dança, sendo um evento múltiplo que dá essa condição da manifestação espontânea da pessoa com deficiência através da arte e cultura”, destacou.

Para o estudante cego Leonardo França Ribeiro, 33, que recebe atendimento do CAP, este tipo de evento é muito importante para o desenvolvimento dos estudantes. “É uma oportunidade de mostrar o nosso talento para as demais pessoas e eu gostei muito desta proposta de envolver estudantes de outros centros. Sempre gostei de música e foi especial poder cantar para esse público diverso”, afirmou o estudante, após cantar três músicas sertanejas.

Quem também mostrou a habilidade com o universo musical foi o professor de música do CAP Genival do Nascimento, que também é cego. Ele se apresentou tocando violão na apresentação do coral do centro, chamando a atenção de todos pela técnica apresentada. “É uma grande satisfação me apresentar com os estudantes e isso é de fundamental importância, pois eles se sentem capazes e úteis aos fazerem parte de um evento no qual eles são os protagonistas”, frisou o educador.

Sobre o CAP – o Centro funciona como centro de referência no atendimento Educacional Especializado às pessoas com deficiência visual (cegueira e baixa visão). Podem frequentar estudantes da rede pública através de encaminhamento da escola ou pessoas da comunidade com agendamento para entrevista inicial. Dentre os serviços educacionais oferecidos estão: ensino do sistema braile; ensino da escrita cursiva; ensino para o uso de recursos ópticos e não ópticos; orientação e mobilidade; além de artes, músicas e esportes e outras.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑