Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Alunos visitam Museus pela primeira vez


Edital de cultura permite que alunos visitem museu pela primeira vez 

O caminho entre a Escola Municipal Nova do Bairro da Paz e o Espaço Casa de Angola, no Centro, foi de emoção para Cássia Helen, de 10 anos. A pequena, que não costuma ir a museus ou espaços culturais de Salvador, comentou com a professora durante a viagem que estava muito empolgada com a visita. "A gente fica mais feliz quando saímos da sala de aula [para atividade externa]."Junto com Cássia, outros 44 alunos da escola localizada na Travessa Bela Vista da Paz visitaram a Casa na tarde desta terça-feira (2), graças ao projeto Uma Tarde no Museu, idealizado pela Cerqueira Produções, que foi contemplada no edital Arte Todo Dia - Ano IV, da Fundação Gregório de Mattos (FGM). "Muitas dessas crianças nunca foram a um museu", comentava um dos idealizadores do programa, o produtor cultural Fábio Cerqueira.A Cerqueira Produções é uma empresa baiana que se propõe a fomentar arte e cultura através do compartilhamento de experiências e conhecimentos, com foco principal nas crianças vindas de comunidades carentes. Fábio afirma que seria impossível promover esse tipo de atividade sem o apoio da Prefeitura. "Foi maravilhoso quando recebi a notícia que tinha sido aprovado no edital. Sem esse apoio, é impossível trazer cultura pra essas crianças", completou.Atenção total - A primeira etapa da visita era ouvir o que o guia, o administrador do espaço, Djair Nepomuceno, tinha a ensinar. Todos os 45 estudantes do quinto ano da escola estavam atentos à aula. Passado o momento de euforia logo na chegada, não havia, naquele momento, sussurros ou outras distrações. As atenções se dividiam entre o que Djair dizia e à estrutura da Casa."Essas visitas são maravilhosas porque quebramos esse esteriótipo que as pessoas têm sobre a África, que lá só tem pobreza, fome...Elas [as crianças] estão tendo a oportunidade de conhecer seu parentesco", explicou Djair, enquanto as crianças se dirigiam para mais uma etapa da visita, o museu da Casa.Foi lá que Ian Santana, 11, desfez um jejum que perdurava desde seu nascimento; ele nunca tinha ido a um museu. Tímido, enquanto os colegas faziam barulho, empolgados com cada item exposto no local, ele estava paralisado em frente ao mpoko, uma faca característica dos conflitos em Angola.Ao fim, os 45 estudantes assistiram ao espetáculo artístico "Makena, de onde eu vim", que tem o objetivo de trazer uma experiência lúdica, cultural, educativa e participativa para os pequenos estudantes.O espetáculo é encenado pelas artistas. Natureza França e Joice Paixão, tendo Jorgelina Oliva na percussão e DJ Nai Sena na sonoplastia. O elenco conta ainda com a participação especial de Franciane Simplício e Lara Cerqueira, tem a cobertura do fotógrafo Matheus Leite e a direção fica por conta de Joice Paixão.O projeto continua - No dia 11, Uma Tarde no Museu ainda leva outras 45 crianças, da Escola Municipal Novo Horizonte, na Casa do Benin, no Pelourinho; no dia 13, a Casa também recebe crianças da Escola Municipal Fernando Presídio. Já em 22 de novembro, estudantes de escolas da Ilha de Maré visitam o espaço que abriu o projeto, a Casa de Angola.Denise Troina é coordenadora pedagógica da Escola Municipal Nova do Bairro da Paz. Para ela, esse tipo de atividade tem que ocorrer mais vezes. "Arte, cultura e educação não andam separadas. Nós temos outras oportunidades de visitar esses espaços, mas eles, que são alunos de comunidades carentes, talvez a escola e a Prefeitura sejam os únicos meios de acesso à cultura", comentou.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑