Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 3 de novembro de 2018

Diversidade de sabores e manifestações culturais marcam o IX Festival Gastronômico de Itabuna

O IX Festival Gastronômico movimentou o Espaço Terceira Via Hall, em Itabuna, na noite desta quinta-feira (1º) com o tema “Bahia: Berço de Diversidades na Arte, na Cultura e na Gastronomia”.  O evento, promovido pelo Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Biotecnologia e Saúde, unidade da rede estadual de ensino, apresentou para jurados e público em geral diferentes preparos gastronômicos inspirados em 11 Territórios de Identidade da Bahia, além de manifestações culturais como cordel, teatro, dança e musicais que narraram a história, a cultura e a culinária de Territórios como Oeste Baiano, Velho Chico, Costa do Descobrimento e Recôncavo.


Luzia Maria da Costa Silva, 27 anos, estudante do 4º semestre do curso Técnico em Nutrição, foi uma das autoras do Alegria Tropical, prato à base de purê de aipim com frutos do mar e ceviche de banana da terra. O preparo representou o Território Extremo Sul da Bahia, que também foi lembrado por manifestações de dança, capoeira e de valorização da cultura indígena.  “Foram muitos meses de pesquisa e ficamos animados em mostrar o resultado do nosso trabalho. É importante para gente”, disse.

Competindo pela preferência dos jurados, o Território do Sisal foi representado por uma construção de sabores que buscou retratar a vida no sertão. Quem conta é a estudante Tamires Santos, 30 anos, que defendeu, junto com outros alunos, o Carré de cordeiro ao molho de umbu, acompanhado de purê de aipim: “O Festival é muito rico e com ele mostramos a diversidade e a riqueza cultural da Bahia. Nós, por exemplo, fizemos uma pesquisa sobre a vida do sertanejo e buscamos mostrar um pouco da cultura e da força desse povo cheio de fé”.

O Superintendente de Educação Profissional e Tecnológica da Secretaria de Educação do Estado, Durval Libânio Mello, esteve presente: “O Festival é importante por unir teoria e prática, com foco na formação profissional, de forma alinhada às demandas do mercado de trabalho. Para a diretora do CEEP, Josonita Marinho, o balanço de mais uma edição é positivo e reflete o esforço de alunos e professores, cumprindo um papel importante na valorização da diversidade dos territórios baiano e no fomento do lado criativo e empreendedor dos alunos.

O evento contou com o envolvimento de 250 alunos do Curso Técnico de nível médio em Nutrição e Dietética e 77 professores, além de estudantes de outras áreas que contribuíram para a montagem e execução do Festival, por onde passou mais de mil pessoas. No total, foram 11 jurados responsáveis por avaliar os pratos produzidos por estudantes, sendo dois nutricionistas, três da área da gastronomia e cinco que opinaram sobre a parte cultural, além do jurado que acompanhou de perto a elaboração dos preparos. 

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑