Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 3 de junho de 2019

Benefícios do IPTU Verde são apresentados a representantes do setor imobiliário

 Representantes do setor imobiliário tiveram mais uma oportunidade de conhecer o funcionamento e benefícios do IPTU Verde, que foram apresentados, na manhã desta sexta-feira (31), na sede do Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon-BA), localizada na Pituba. O evento “Como obter IPTU e Outorga Verde agregando valor ao seu empreendimento” foi promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), com o apoio da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis).

“As construções sustentáveis consomem menos energia e água, por exemplo, e o custo fixo é muito menor, possibilitando o investimento de recursos em outras áreas. Através da adoção dessas práticas sustentáveis, os empreendimentos imobiliários conseguem ter até 10% de desconto diretamente no IPTU. É benéfico para o investidor, para o comprador e para toda a sociedade”, salientou o titular da Secis, André Fraga.

Segundo o presidente do Sinduscon-BA, Carlos Henrique Passos, a realização de eventos desse tipo possibilita que outros empreendimentos sigam o mesmo caminho. “A mudança já está em curso, só precisa ser estimulada e absorvida pelo mercado. Um grande estímulo foi dado pela Prefeitura com a criação do IPTU Verde, que inclusive tem sido replicado em outras cidades. Eventos como esse fazem com que mais empresas e empreendedores percebam as modificações de que estamos falando”, disse.

O presidente da Comissão do Meio Ambiente, Nilson Sarti, destacou a posição de Salvador como referência nacional e internacional em termos de incentivo a práticas sustentáveis. Ele reforçou a necessidade da existência de empreendimentos sustentáveis. “Utilizar melhor a iluminação, ter um conforto técnico e um melhor acústico, são coisas que proporcionam um ambiente para moradia melhor. O cliente quer saber quanto ele paga de condomínio, de água e de energia. Tudo isso faz parte de um empreendimento sustentável. Isso é ter qualidade de vida nesses empreendimentos. Fazer bem ao meio ambiente também faz bem ao bolso”, declarou.

Sarti ainda destacou a influência dessas práticas na vida útil dos empreendimentos. “A parte da construção é responsável apenas por 15% da vida útil desses imóveis. Os 85% estão ligados à operação. Se nessa operação tem uma redução de consumo de água, energia e resíduos, isso reflete na diminuição da poluição no meio ambiente e, posteriormente, na qualidade dessas estruturas”, afirmou.

Incentivo – O IPTU Verde foi desenvolvido em 2015 por meio de uma parceria entre a Secis, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur) e a Companhia de Eletricidade da Bahia (Coelba).  O programa delimita diferentes pontuações para cada iniciativa sustentável.

Ao todo, há 63 requisitos previstos no decreto municipal Nº 25.899/2015, que podem gerar pontos para a obtenção do desconto. Por exemplo, o uso de fontes alternativas de energia pode gerar dez pontos; o sistema de reutilização de 90% das águas cinzas, sete pontos; e o aumento de 100% da largura dos passeios fronteiriços, cinco pontos.

O desconto é concedido ao imóvel que alcançar, no mínimo, 50 pontos. Nesse caso, ele é classificado como Bronze e tem um desconto de 5% no IPTU. A categoria Prata exige, no mínimo, 70 pontos e confere desconto de 7%. O nível Ouro garante 100 pontos e desconto máximo de 10%. Mais informações podem ser obtidas através do site: iptuverde. salvador. ba. gov. br/ .



0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑