Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 2 de junho de 2019

É seguro fazer clareamento dental caseiro? Especialista responde

 Na era das selfies e do Instagram, o clareamento dental é um dos procedimentos de saúde bucal mais procurados nos consultórios dos dentistas. Segundo o Conselho Federal de Odontologia (CFO), a sua procura aumenta na ordem de 30% ao ano no Brasil. No entanto, apesar de ser um procedimento relativamente simples, exige uma série de cuidados para que não surjam problemas.


Em virtude dos custos para realização do procedimento em consultório, alguns tem optado por comprar kits na internet para clareamento caseiro ou por velhas e conhecidas receitas como bicarbonato, limão ou até mesmo carvão. Mas será que essas opções funcionam? São seguras? Vale a pena fazer o clareamento dental optando pela sua versão caseira?


O dentista especialista em estética dental, Dr. Marcio Passos, observa que é preciso antes de tudo estabelecer expectativas adequadas quanto ao clareamento dental: "a técnica que utiliza agentes clareadores para recuperar a cor original dos dentes, perdida em algum momento durante a vida em decorrência de muitos fatores. Muitos acreditam que vão sair daqui com dentes super brancos, mas a verdade é que o clareamento quebra as partículas de pigmento que deixam o dente amarelado, revelando a sua cor original, que não necessariamente é branquíssima”.


O Dr. Márcio Passos responde às principais dúvidas sobre o clareamento e esclarece os mitos e verdades sobre o procedimento, seja ele realizado em casa ou no consultório.


Clareamento dental no consultório


Com resultados alcançados de clareamento de 2 a 3 tons em apenas uma sessão, esse procedimento estético é realizado pelo cirurgião-dentista, que aplica um gel clareador com uma formulação ácida, que pode ser feita tanto com o peróxido de hidrogênio quanto com o de carbamida, em concentrações variadas. Esse gel entra em contato com a superfície do dente e é ativado por um processo químico, de modo a liberar oxigênio. Com isso, o oxigênio livre quebra as partículas de pigmento que deixam o dente amarelado. As moléculas permitem que o dente tenha uma reflexão de luz maior, de modo a se mostrar mais claro.


O clareamento dental a laser, que é realizado em consultório  consiste na colocação de uma substância nos dentes do pacientes e na aplicação de laser. Para evitar queimaduras na gengiva, lábios e bochechas, é usado um protetor gengival. É aplicada uma fonte de energia ativadora, que pode ser luz halógena ou determinados tipos de laser que intensificam o clareamento.



Clareamento dental caseiro, vale a pena?


Existem vários tipos de clareamento dental caseiro. O mais indicado é realizado pelo próprio paciente, sob orientação de um dentista, através de um agente químico colocado dentro de uma placa feita sob medida para cada paciente. Estes materiais são fornecidos pelo cirurgião-dentista, que orienta e supervisiona o tratamento por meio de visitas periódicas do paciente ao consultório. Em média, o clareamento dental caseiro dura 14 dias e costuma ser escolhido por ser menos agressivo e ter menor custo associado. O tempo de contato com o produto nos tecidos moles e o tempo que o paciente irá ficar engolindo a saliva embebida com o produto deve ser considerado.


No entanto, são populares são os ‘tratamentos' feitos com bicarbonato de sódio e limão ou carvão abrasivo e casca de laranja, que até podem remover as manchas dos dentes mas também desgastam o esmalte, sendo expressamente contraindicados, pois causam hipersensibilidade e danos permanentes aos dentes. O uso constante de abrasivos remove o esmalte do seu dente, que dá a cor branca que o paciente tanto quer. Conforme desgasta-se esse esmalte, mais a dentina (parte interna do seu dente de cor amarela, variando do claro ao escuro) vai aparecendo e mais amarelo ou cinza seu dente irá ficar, sem possibilidade de voltar à cor original de forma natural, sendo preciso recorrer a tratamentos como lentes e facetas de porcelana.


É importante salientar que a compra e a venda de produtos para clareamento dentário caseiro realizada por leigos é extremamente perigosa. Primeiro porque quando se compra um clareador pela internet ou em locais não controlados, não se tem conhecimento da procedência ou qualidade do produto e muito menos da sua composição. Segundo, porque o uso de qualquer tipo de produto clareador sem supervisão de um cirurgião dentista pode levar o paciente a ter sensibilidade dos dentes de forma irreversível, sendo necessário realizar tratamento de canal do dente.


Produtos clareadores dentais são legalmente vendidos apenas em lojas especializadas e somente para dentistas, não sendo permitida a venda para o consumidor final.


Lendas Urbanas


Já vi muitas fake news publicadas na internet dizendo que água oxigenada é o segredo do clareamento que os dentistas não querem contar.  Isto são matérias falsas e totalmente irresponsáveis. O clareamento dental é feito a base de peróxidos, como o de carbamida a 37% e o peróxido de hidrogênio a 37%, que é a famosa água oxigenada. Logo, a água oxigenada é apenas um dos componentes, mas não o único.


Além disso, a água oxigenada que compõe os clareadores de consultório é de alta concentração e vem com um espessante, que faz com que o produto fique em forma de gel ou pasta, evitando seu escoamento, totalmente diferente da água oxigenada vendida em farmácias, com concentração de 10% e em estado líquido. No consultório, esse produto é colocado com muito cuidado, apenas sobre o esmalte do dente, pois pode causar queimaduras e lesões graves. Por isso, procedimento é realizado com protetores para gengiva e bochechas.


A água oxigenada em baixas concentrações, como a 10%, não causa esse tipo de dano nos tecidos moles, mas além de não promover nenhum tipo de clareamento, pode irritar os tecidos moles e alterar a flora bacteriana da boca, o que não é desejável em bocas consideradas sadias.



O grande problema é que muitas vezes, informações falsas, dadas por pessoas que nem são da área, fazem um grande sucesso e também podem causar grandes complicações para quem resolveu seguir.


O que é importante saber antes de realizar o procedimento?


Antes de considerar realizar o procedimento, é necessário realizar uma avaliação para observar se existem contraindicações, como raízes expostas, por exemplo. Apesar de o clareamento dental ser uma técnica muito utilizada, nem todas as pessoas podem fazê-lo. As contraindicações incluem:


Gestantes e lactantes

Pessoas com sensibilidade dentária ou irritação gengival

Pacientes que fizeram quimioterapia e/ou radioterapia há pouco tempo

Pessoas com muitas restaurações nos dentes

Pessoas com gengivas inflamadas ou muitas cáries

Pacientes muito jovens


Sensibilidade


Os produtos utilizados no clareamento dental são peróxidos e são cáusticos por natureza, e podem causar durante a consulta algum incômodo, após determinado período de contato com o dente. Pode ocorrer alguma sensibilidade logo após a consulta, e outras sensibilidades passageiras. De modo geral o dentista consegue através do controle de tempo da sessão fazer com elas sejam leves ou que nem ocorram.


No clareamento caseiro, é de fundamental importância a avaliação e orientação de um dentista, pois o profissional irá avaliar a condição da gengiva e dentes do paciente, para que ele possa realizar o procedimento.



0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑