Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Exposição “Santos Juninos – História e Tradição”

 
Santo Antônio possui três igrejas diferentes em Salvador. São João tem uma, na Av. Vasco da Gama. Já São Pedro se chamava Simão até ser renomeado por Jesus. Estas e muitas outras curiosidades serão apresentadas ao grande público, a partir do dia 11 de junho, na exposição “Santos Juninos – História e Tradição”, em cartaz no Museu da Misericórdia, da Santa Casa da Bahia, até 28 de julho.

Além de painéis com informações sobre os santos, que possuem festejos tradicionais na Bahia, a mostra reúne 23 peças, entre imagens, gravuras e oratórios. “Com o objetivo de celebrar e manter viva a tradição que atravessa gerações, os santos serão homenageados em diferentes formas e materiais, em uma conexão entre o antigo e o moderno”, afirma a museóloga do Museu da Misericórdia, Osvaldina Cezar.

As esculturas dos santos são de madeira policromada, madeira natural, barro cozido, resina e gesso policromado, que datam do século XVIII ao XXI, desde as composições mais tradicionais até as mais populares.

A exposição, que já faz parte da programação anual do Museu, apresenta uma novidade este ano. Fotografias das fachadas das igrejas da capital baiana dedicadas aos santos, incluindo uma capela de São Pedro já demolida, compõem a mostra. Outro ponto de destaque é o Oratório de Santo Antônio, localizado na fachada do Museu da Misericórdia, que é um espaço devocional e de colocação de ex-votos.

Para a montagem da exposição, o Museu da Misericórdia contou com o apoio da Arquidiocese de São Salvador da Bahia, da Catedral Basílica do Salvador, da Irmandade de São Pedro dos Clérigos, da Paróquia de Santo Antônio Além do Carmo, Paróquia de Santo Antônio da Barra, Paróquia de Santo Antônio da Mouraria, Paróquia de São Pedro e Paróquia de São João Batista. Também colaboraram com a mostra o artesão Rodrigo Guedes, os museólogos Guilherme Figueiredo e Jorge Fernandes, o arquiteto Luiz Humberto de Carvalho e a Brasil Açu Arte e Artesanato.

O Museu da Misericórdia funciona de terça a sexta-feira das 8h30 às 17h30, aos sábados, das 9h às 17h, e aos domingos e feriados, das 12h às 17h. O ingresso custa R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia).



Serviço

O que: Exposição “Santos Juninos – História e Tradição”

Quando: 11 de junho a 28 de julho

Onde: Museu da Misericórdia - Rua da Misericórdia, 06, Pelourinho

Horário: 8h30 às 17h30 (terça a sexta), 9h às 17h (sábados) e 12h às17h (domingos)



Sobre o Museu da Misericórdia

Instalado no local que abrigou o primeiro hospital da Bahia e a sede administrativa da Santa Casa da Bahia, em prédio erguido no século XVII e tombado pelo IPHAN em 1938, o Museu da Misericórdia é um dos mais importantes espaços culturais do Estado e possui em seu acervo obras que contam parte da história da Bahia e do Brasil. Pertencente à Santa Casa da Bahia, o museu também tem em seu espaço a Igreja da Misericórdia, um dos mais significativos monumentos religiosos de Salvador, considerada uma grande representante dos estilos barroco, neoclássico e rococó. O Museu da Misericórdia tem o apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

 

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑