Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 10 de agosto de 2019

Campanha de prevenção contra sarampo: importância das vacinas


A vacina tríplice viral está disponível na rede básica de saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h



O sarampo é uma doença viral, com alto risco de transmissão pela tosse e espirro, que pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. É causada pelo morbillivirus e os principais sintomas são febre alta (acima de 38,5°C), dor de cabeça, manchas vermelhas - que surgem primeiro no rosto e atrás das orelhas e se espalham pelo corpo -, tosse, coriza, conjuntivite e mal estar.

“A única medida efetiva de prevenção contra o sarampo é a vacina tríplice viral, que também imuniza contra caxumba e rubéola”, alerta a pediatra, auditora da Central Nacional Unimed, Gilvânia Mota. Ela destaca que essa imunização faz parte do calendário vacinal e é distribuída gratuitamente nos postos de saúde. 

O Estado da Bahia reforça a campanha de esclarecimento e imunização contra o sarampo, e a Central Nacional Unimed contribui com o trabalho de disseminação de informações. Neste sábado (10.08), mais de 80 postos municipais de saúde estarão abertos das 8h às 17h, ofertando a imunização contra o sarampo. A população com idade entre 12 meses e 49 anos, que ainda não se protegeu, deverá comparecer a uma dessas unidades munida do cartão de vacina e documento de identificação para atualização.  



Calendário de vacinação

“A primeira dose da tríplice viral deve ser tomada com um ano de vida e a segunda é aplicada três meses depois”, esclarece Dra. Gilvânia Mota. No entanto, caso a vacinação não seja feita no tempo ideal, ainda é possível se proteger. “Até os 29 anos é necessário tomar as duas doses, entre 30 e 49 anos é ministrada dose única”, afirma. “Entretanto, a imunização não é feita acima dos 50 anos”. É importante destacar que a vacina está disponível na rede básica de saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.



Surto no Brasil

O sarampo é uma das principais responsáveis pela mortalidade infantil em países subdesenvolvidos. Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo. 

No entanto, em 2018 o país enfrentou dois surtos de sarampo, em Roraima e Amazonas, com mais de mil casos confirmados. Até o momento, nenhum caso recente da doença foi registrado na Bahia, de acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), que vem reforçando a importância da prevenção para que a doença não se instale no estado, a exemplo do que está ocorrendo com São Paulo, Pará e Rio de Janeiro. Entre 2018 e 2019, 561 casos foram registrados nos três estados. 



Quem deve se vacinar contra o sarampo:

- 12 meses a 4 anos: uma dose da tríplice viral e uma dose da tetra viral (com intervalo de 30 dias);



- 5 a 29 anos: duas doses da tríplice viral (com intervalo de 30 dias);



-30 a 49 anos: uma dose do tríplice viral;



- Profissionais de saúde de qualquer idade portando documento comprobatório (crachá, contracheque, carteira de trabalho): duas doses da tríplice viral, respeitando o intervalo de 30 dias após a primeira.



0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑