Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Pela primeira vez, todos os aeroportos avaliados superam meta estipulada pelo governo


Levantamento do Ministério da Infraestrutura mostra que passageiros aprovam os 20 principais aeródromos do país



Os 20 principais aeroportos brasileiros, responsáveis por 87% da movimentação de passageiros no país, receberam a aprovação dos usuários que utilizaram seus serviços durante o segundo trimestre deste ano. Dados da “Pesquisa de Satisfação do Passageiro e de Desempenho Aeroportuário”, realizada pelo Ministério da Infraestrutura, por meio da Secretaria Nacional de Aviação Civil, indicam que, pela primeira vez, desde o início da série histórica, em 2013, todos os aeroportos pesquisados registraram notas médias acima de 4 (bom), superando a meta estipulada pela Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero). Em uma escala de 1 a 5, onde 1 significa “muito ruim” e 5 “muito bom”, a média do indicador de satisfação geral do passageiro ficou em 4,39. 

Foram ouvidos 24.320 usuários entre abril e junho. A pesquisa avalia a experiência do passageiro em diversos itens de infraestrutura, atendimento e serviços, bem como monitora o desempenho de diferentes processos aeroportuários como check-in, inspeção de segurança, restituição de bagagens, totalizando 38 indicadores. Do total de indicadores, 82% (31) obtiveram, de forma geral, média superior a 4 (bom). 

Para o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, o resultado revela o momento positivo da aviação civil no país. “Os investimentos públicos e privados que estamos conseguindo promover em todas as regiões do Brasil, estão contribuindo para preparar a nossa infraestrutura aeroportuária para um novo momento da aviação nacional”, avalia o ministro. “Com a abertura do mercado ao capital estrangeiro, o país vai passar por uma transformação nos próximos anos, com a chegada de novas companhias e a ampliação do número de passageiros”, afirma Freitas. 

EVOLUÇÃO – De acordo com a Pesquisa de Satisfação do Passageiro, a maior nota foi obtida por Curitiba (4,72), seguida por Vitória (4,66), Campinas (4,64), Confins (4,60), Maceió (4,57), Goiânia (4,48), Brasília (4,46), Manaus (4,45), Santos Dumont (4,43) e Galeão (4,38), fechando os dez primeiros. O percentual de satisfação dos passageiros vem aumentando desde 2013, quando teve início a série histórica. No primeiro trimestre daquele ano, 69% dos viajantes avaliavam os aeroportos como bons ou muito bons. Hoje, 90% dos usuários estão satisfeitos ou muito satisfeitos.  

O secretário Nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, comemora a evolução dos números, mas alerta que há margem para a melhoria dos serviços em todos os aeroportos brasileiros. “A pesquisa serve como um referencial para a administração dos aeroportos. Seus resultados incentivam a competitividade entre eles, ao elevar os parâmetros de qualidade do atendimento aos passageiros e tornar mais transparente o que precisa ser melhorado na prestação dos serviços”, afirma o secretário.

Os itens com as piores avaliações na pesquisa são custo-benefício dos produtos de lanchonete/restaurantes (nota 2,95), custo-benefício do estacionamento (3,16), custo-benefício dos produtos comerciais (3,18), qualidade da internet/wi-fi (3,65), disponibilidade e localização de bancos/caixas eletrônicos/casas de câmbio (3,68), quantidade e qualidade de lanchonetes e restaurantes (3,86).





Pesquisa de Satisfação do Passageiro e de Desempenho Aeroportuário



Ranking de satisfação geral (por aeroporto)



* Curitiba – 4,72

* Vitória – 4,66

* Campinas – 4,64

* Confins – 4,60

* Maceió – 4,57

* Goiânia – 4,48

* Brasília – 4,46

* Manaus – 4,45

* Santos Dumont – 4,43

* Galeão – 4,38

* Guarulhos, Natal e Recife – 4,36

* Congonhas – 4,33

* Cuiabá e Fortaleza – 4,24

* Porto Alegre – 4,20

* Belém – 4,19

* Florianópolis – 4,16

* Salvador – 4,06



Fonte: Ministério da Infraestrutura/SAC





Principais resultados da pesquisa



·         90% dos passageiros avaliam os aeroportos como “bons” ou “muito bons”;



·         Todos os 20 aeroportos com média de satisfação geral igual ou superior a 4 (numa escala que vai de 1 - “muito ruim” a 5 - “muito bom”);



·         Florianópolis teve a maior evolução percentual comparado ao mesmo trimestre do ano anterior 12,6%;



·         14 de 16 indicadores do agrupamento infraestrutura aeroportuária (87%) obtiveram avaliações acima de 4 (bom);



·         O indicador “qualidade da internet/wi-fi” teve sua maior média histórica, 3,65;



·         Apesar de terem as notas mais baixas do agrupamento infraestrutura aeroportuária, os indicadores referentes à qualidade da internet/wi-fi e à disponibilidade de tomadas foram os que mais evoluíram desde que começaram a ser pesquisados, 20% e 26%, respectivamente;



·         Os indicadores “qualidade das instalações de estacionamento de veículos” e “disponibilidade de vagas no estacionamento de veículos” tiveram suas maiores médias históricas, 4,29 e 4,10, respectivamente;



·         Apesar de terem as notas mais baixas dentre todos os indicadores pesquisados, o “custo-benefício dos produtos de lanchonetes/restaurantes” e “custo-benefício dos produtos comerciais” foram os que mais evoluíram desde o início das pesquisas em 2013: 31% e 30%, respectivamente;



·         Todos os 6 indicadores referentes às cias aéreas se mantiveram acima de 4. O “tempo de fila no check-in de autoatendimento” teve sua maior média histórica;



·         Todos os 6 indicadores referentes aos órgãos públicos se mantiveram acima de 4;



·         Desde o início das pesquisas, os indicadores relativos a facilidades aos passageiros foram os que mais evoluíram, 19% em média;



·         A média percentual de evolução de todos os indicadores pesquisados desde o início das pesquisas é 14%.



Fonte: Ministério da Infraestrutura/SAC

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑