Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 7 de setembro de 2019

Fanfarras escolares abrilhantam o desfile do 7 de Setembro em Salvador e no interior do Estado*

Do Corredor da Vitória à Praça Castro Alves, as ruas históricas de Salvador ganharam as cores, o som e o ritmo das bandas e fanfarras escolares, que participaram do tradicional desfile cívico-militar do Dia 7 de Setembro, em comemoração aos 197 anos da Independência do Brasil. Mais de 2.600 estudantes de 39 colégios da rede estadual, da capital e do interior, protagonizaram performances musicais e corporais. Organizado pelas Forças Armadas, o desfile contou, também, com o envolvimento direto de mais de 200 educadores, entre gestores, instrutores e técnicos da Secretaria da Educação do Estado (SEC). O governador Rui Costa e o secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, acompanharam o desfile no Campo Grande, juntamente com outras autoridades civis e militares. 

As bandas passaram por ruas e pontos históricos de Salvador, tocando instrumentos de sopro e percussivos, como trombone, cornetas, cornetões, bombardinos, trompetes, bumbo, surdo, caixa e pratos. No desfile, eles mostraram o resultado dos ensaios permanentes, ao longo do ano, envolvendo teoria e prática musical, civismo, dança e expressão corporal. Desde às 7h da manhã, os estudantes já se concentravam no Colégio Odorico Tavares, no Corredor da Vitória. 

Foi o caso da estudante Raiane de Jesus, 17, 3º ano do Colégio Estadual Ana Bernadete, no bairro de Cajazeiras, em Salvador, que desfilava pela quarta vez, mas sentia a emoção de participar do evento como se fosse a sua estreia. “Apesar de já estar escolada em desfiles do 7 de Setembro, dá sempre um frio na barriga, principalmente porque, como sou a única mulher na fanfarra da minha escola que toca trombone, acabo chamando a atenção das pessoas por onde nosso grupo desfila. Mas nada é mais importante que o prestígio de participar de um evento tão importante e a oportunidade de mostrarmos o que aprendemos durante os ensaios que acontecem durante todo o ano. Estou muito feliz e emocionada por mais um 7 de Setembro que participo”, disse.  

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, falou sobre a importância da data. "Sempre que o desfile do 7 de Setembro passa, as pessoas se comovem e, com isso, revigora a nossa história, os nossos símbolos. Para a Educação isso é fundamental, seja nas redes municipal, particular ou nas nossas escolas estaduais. É sempre com o intuito de guardar na nossa história a luta do povo brasileiro e garantir que a gente possa continuar na disputa por direitos e garantindo que o povo seja mais feliz", afirmou ao destacar o papel das fanfarras. "É uma oportunidade da demonstração da cultura que as escolas têm em cada canto do Estado. Hoje, a Bahia inteira está celebrando esta data com as fanfarras e com as filarmônicas, com a demonstração cultural do povo baiano e nós, da rede estadual, desejamos muito que este seja um dia de apresentação para a sociedade daquilo que fazemos durante todo o ano, ensaiando, mostrando o dia a dia da escola. O 7 de setembro é uma festa nacional e, por isso, nos dá alegria em ver o desfile das nossas escolas".

Além do orgulho de reger o desfile cívico pelas ruas do município de Baixa Grande, o regente José de Souza Bastos Jr. destacou o importante papel pedagógico que as fanfarras desempenham, se consolidando como um ambiente de aprendizagem e de incentivo ao protagonismo estudantil. “Desfilar na fanfarra em uma data como 7 de Setembro é um momento ímpar, porque exige de nós muito desempenho e dedicação. Mas é muito gratificante ver o resultado deste trabalho no desenvolvimento escolar, tornando estudantes mais responsáveis e concentrados nos estudos”.

O coordenador de Projetos Estratégicos da SEC, Marcius Gomes, também falou sobre a simbologia da data. "É uma data cívica importante para os nossos estudantes por toda a sua dimensão histórica. E para eles, que participam das bandas e fanfarras, os desfiles cívicos significam também a apresentação do resultado de um processo de ensino e aprendizagem, pois a arte musical é trabalhada durante  todo o ano nos contextos escolares", afirmou.

*Colégios participantes –* Na capital, desfilaram 404 estudantes de seis colégios estaduais: Colégio Estadual Ana Bernardes, localizado em Cajazeiras; Colégio Estadual Azevedo Fernandes, localizado no Pelourinho; Colégio Estadual Dinah Gonçalves, de Valéria; Colégio Estadual Luiz Viana, situado em Brotas; Colégio Estadual Prof. Carlos Alberto Cerqueira, localizado em São Caetano; e Colégio Estadual Polivalente San Diego, do Uruguai. No interior, desfilaram alunos de 33 escolas estaduais de 31 municípios distribuídos em 15 Núcleos Territoriais de Identidade.    

Fotos: Claudionor Jr.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑