Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 10 de setembro de 2019

Resíduos orgânicos da Semana do Clima viram adubo para horta

A Semana do Clima Latino-Americana e Caribenha, evento da ONU ocorrido em agosto, em Salvador, gerou 228 quilos de resíduos orgânicos. Através do processo de biotimização, todo o material foi reaproveitado, dando origem a 250 kg de adubo, que foram destinados para a horta da Escola Municipal Zulmira Torres, no bairro de Amaralina.

A iniciativa partiu da parceria entre a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), a Cooperativa Coletor e a organização Viva a Vida Serviços Ambientais, que opera o Terraço Verde do Salvador Shopping, local onde aconteceu a biotimização.

“Temos esse serviço desde março de 2018. Mensalmente, ele é responsável pela transformação em adubo de 8 toneladas de resíduos orgânicos oriundos da praça de alimentação do shopping”, disse Luciana Fraga, analista em Meio Ambiente do local. Na biotimização, após os resíduos serem refrigerados, há o controle da acidez, redução de odor e trituração do material na Unidade Central de Tratamento de Resíduos (UCTR). Na sequência, o material passa por um período de secagem até estar pronto para o uso na horta como insumo.

A horta beneficiada recebe o apoio da secretaria para a sua subsistência. “Eu já tive que comprar adubo com o dinheiro do meu salário. Temos um espaço grande e essa quantidade vai ajudar muito”, disse a professora Iara dos Santos, uma das responsáveis pela horta. Os alimentos produzidos são destinados para a merenda escolar.

A secretaria já implantou 27 hortas em Salvador, sendo 14 urbanas e 13 escolares. Para solicitar o serviço, basta entrar em contato com a Secis através do número (71) 3611-3802. Um manual ensinando como implantar e gerir hortas também foi elaborado pela secretaria e pode ser encontrado gratuitamente na internet.

Lonas – Além dos resíduos orgânicos, 309,51M² de lonas utilizadas como material de comunicação visual da Semana do Clima estão sendo reaproveitadas pela rede de artesanato do Mercado Iaô e Fábrica Cultural, que fomenta a produção artesanal na Península de Itapagipe. O material será utilizado para a produção de bolsas, sacolas e carteiras, beneficiando 2.500 artesãos.

“A Semana do Clima foi pensada também com o propósito de ser sustentável, o que compreende não só a questão ambiental, mas também a social e a econômica. Por isso, envolvemos cooperativas e instituições que pudessem aproveitar os materiais gerados durante o evento e para o evento, para que além do reaproveitamento e reciclagem desse material, ainda se gerasse renda para as famílias envolvidas e movimentasse a economia”, destaca o secretário da Secis, André Fraga.  

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑