Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Luiz Caldas inicia comemorações pelos seus 50 anos de carreira

Festa “Magia” acontece dia 1º de dezembro (domingo), na Chácara Baluarte, com shows de Luiz Caldas e Moraes Moreira para celebrar os 50 anos de música do pai da Axé Music

Pode até parecer magia, mas é pura realidade que, em 2020, Luiz Caldas completa 50 anos da primeira vez que mostrou sua voz para o mundo. Desde os sete anos de idade, ele tem a música como escola e ofício e já se vão mais de mil canções compostas,  mais de 110 discos gravados, 50 Carnavais, além da criação do movimento Axé Music. Tudo isso merece celebração à altura, e a primeira delas será dia 1º de dezembro (domingo), na festa Magia, na Chácara Baluarte (Santo Antônio Além do Carmo), às 17h, quando acontecem shows de Luiz Caldas e Moraes Moreira.

A festa é o primeiro dos encontros de Luiz Caldas com seu público nesta temporada, já dando boas vindas a um verão que promete ser emblemático para o cantor, compositor e multi-instrumentista que, ao logo desse meio século, construiu uma sólida carreira, sendo hoje reconhecido no mundo como um virtuose da música. Sem falar que 50 anos de carreira para Luiz Caldas também significa 50 Carnavais. “Desde os sete anos, quando comecei a cantar em grupos de baile, nunca fiquei um Carnaval sem estar no palco ou no trio”, confirma.

Sem perder a tradição de agregar amigos e parceiros musicais em seus projetos, Luiz Caldas recebe o também ícone da música baiana, Moraes Moreira, para a primeira edição da festa Magia. O eterno “Novos Baianos” apresenta show voz e violão ao pôr do sol, abrindo a noite para o aniversariante. Tudo num clima de “chame-gente” cheio de axé babá. Haja amor!



LUIZ 50 ANOS - Pela produtividade do artista, dá pra notar que o passar dos anos só trouxe a Luiz Caldas mais dedicação e paixão pela música. Desde 2013, ele vem lançando um álbum a cada mês, passeando pelos mais diversos estilos musicais, feito que nenhum outro artista já se dispôs a realizar. O projeto contabiliza 93 discos (Out/19), mais de mil músicas e atualmente ultrapassa a marca de 30 milhões de downloads no seu site www.luizcaldas.com.br. Se hoje Luiz Caldas parasse de compor já teria deixado um legado inigualável para a música brasileira.

Juntando aos álbuns de carreira, Luiz Caldas soma 111 discos lançados, incluindo Magia (1984), que marca o nascimento da Axé Music. “Quando Magia foi oficialmente lançado, todas as faixas já estavam na boca do povo. Só as vendas na Bahia renderam um Disco de Ouro (100 mil cópias). Após o lançamento no estado, em 1984, houve um lançamento para o Brasil, em 1985. Foi um divisor de águas para a minha carreira e para todos que vieram a cantar Axé Music”, relembra o artista.


DE CANTOR MIRIM A INSTRUMENTISTA - Nascido em Feira de Santana (BA), foi aos sete anos que Luiz Caldas escolheu a música como caminho a ser seguido ou, algumas vezes, perseguido. Ele lembra do “drama” que viveu na adolescência quando viu sua voz mudar, o que impediu que continuasse cantando em bailes e imitando o tom agudo de estrelas como Michael Jackson ou Tina Charles, como só ele sabia fazer. “Eu me desesperei e pensei: preciso aprender a tocar instrumentos para continuar na música”, conta.

Dos 11 aos 16 anos, aconteceu sua formação como instrumentista, período em que se dispôs a trabalhar como holding, carregando caixas e instrumentos para grupos de baile em que ele identificava ter aquele instrumentista de destaque com quem pudesse aprender. “Minha facilidade e vontade de aprender era algo fora do comum, bastava ver o cara tocando uma vez, e à noite eu ficava treinando. Desse jeito se deu com todos os instrumentos que toco até hoje”.

Aos 16 anos ele subiu pela primeira vez num trio elétrico sem saber que naquela engrenagem musical sua vida daria uma reviravolta. A estreia foi em Ibicaraí (BA), mas logo a notícia correu para Salvador. “Seu Orlando mandou me chamar, e eu cheguei tocando tudo, com sete cores no cabelo, ele adorou. Virei o garoto dos sete instrumentos e assim começou minha história com o trio Tapajós”.

Em linha ascendente na cena musical da capital baiana, ele revolucionou a sonoridade do Tapajós, inseriu instrumentos como o piano, criou a banda Acordes Verdes. Daí em diante, o universo dos blocos e trios elétricos passou a ser um ambiente em que o artista se sentia muito à vontade, e assim fez história no Traz os Montes, Eva, Camaleão e Beijo, bloco lançado por ele.

A essa altura a gravadora WR já começava a fazer jus ao título que veio a ganhar de templo da música baiana, e lá estava Luiz Caldas e sua banda criando, inovando e gravando, até nascer Magia (1985), álbum que começaria a escrever um novo capítulo na história da música da Bahia. “Até então só se tocava frevo nos trios, então a Axé Music nasce das minhas mãos não como um gênero musical, mas como um movimento que mistura diferentes ritmos e que cria uma nova música carnavalesca”, define ele.



SERVIÇO

Magia – Luiz 50 Anos - 1º edição

Dia: 1º/12 (domingo)

Local: Chácara Baluarte

Horário: 17h

Ingressos: Lote 1: Pista: R$ 60 I Lounge Premium: R$ 100

Vendas: Sympla

Realização: APB Produções, Multi e Pequena Notável

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑