Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Barco mais rápido da Transat Jacques Vabre chega nesta quinta-feira (7) à Bahia

Maior regata em duplas do mundo é disputada entre Le Havre, na França, e Salvador, na Bahia. Percurso tem ao todo 8 mil quilômetros

O vencedor da classe Multi50 da Transat Jacques Vabre Normandie Le Havre deve ser conhecido na tarde desta quinta-feira (7).

O Groupe CGA – Mille et un sourires, multicasco comandado pelos franceses Gilles Lamiré e Antoine Carpentier deve cruzar a linha de chegada na Baía de Todos-os-Santos, em Salvador (BA), a partir de 14h.

A recepção será na Vila da Regata, montada no Terminal Turístico da Bahia, que fica atrás do Mercado Modelo. A competição é também conhecida como Rota do Café, por sempre parar em um país produtor da comoditie. 

A regata internacional largou em 27 de outubro de Le Havre, na França, para a capital baiana em um percurso de 8 mil quilômetros pelo Atlântico. Ao todo, a prova em dupla teve 59 barcos de 11 países na saída, mas sete já ficaram pelo caminho nas difíceis condições de navegação até o Brasil.

''A Rota do Café é prova mais longa das regatas transatlânticas e a única que muda o hemisfério. Os barcos enfrentaram e alguns ainda enfrentam condições difícieis de regata, como a passagem pelo Golfo da Biscaia com ventos fortes e rápidos. Depois pagaram um tempo melhor, mas se depararam com os Doldrums, que mudam o resultado'', contou a francesa Sylvie Viant, diretora de prova.

O multicasco Groupe CGA – Mille et un sourires assumiu a liderança da regata após ultrapassar o Solidaires En Peloton - ARSEP nos primeiros dias. Em terceiro na tabela está o Primonial.

Na reta final, o líder conseguiu passar pelo ponto decisivo da Transat Jacques Vabre Normandie Le Havre, que é a entrada e saída dos Doldrums, zona de convergência intertropical, com ventos de difícil entendimento.

Apesar da virtual vitória, o Groupe CGA – Mille et un sourires não deve bater o recorde da Transat Jacques Vabre na categoria dos multicascos de 50 pés, pois passará de 11 dias de navegação. 

Em 2017, a dupla do barco Arkema foi a campeã da classe Multi50 com o tempo de 10 dias, 19 horas e 14 minutos de regata.

O percurso total de Le Havre, na França, a Salvador, na Bahia, tem ao todo 8 mil quilômetros.

Mais chegadas

A Transat Jacques Vabre Normandie Le Havre tem mais duas classes em disputa rumo à Bahia. Com 29 barcos no tiro de largada, a IMOCA se consolidou como uma das principais classes de vela oceânica do mundo e mais uma vez lotou a flotilha da competição.

A disputa segue acirrada no Oceano Atlântico, com Apivia e Charal duelando quilômetro a quilômetro pela liderança.

Na última atualização desta quarta-feira (6), os dois estavam praticamente iguais, deixando PRB, Banque Populaire e 11th Hour Racing para trás.

''Chegamos nos Doldrums. Há vento no leste e não há vento no oeste. É por isso que temos um doldrums especial este ano. Vimos muitas imagens de satélite. Mas nós fizemos a nossa regata, nós tocamos o barco!'', disseCharlie Dalin, skipper do Apivia.

Os IMOCAs devem chegar ao Terminal Turístico da Bahia a partir de sexta-feira (8), no período da noite. Durante o fim de semana, a previsão supera mais de 15 barcos chegando em Salvador.

A outra classe na competição é a Class40, que tem o Crédit Mutuel, que literalmente está dando show na competição.

O veleiro quebrou o recorde de quilômetros percorridos em 24h. Na vela oceânica, a unidade usada é a milha náutica.

O Crédit Mutuel fez 415,6 milhas náuticas (768,5 km) em um dia batendo a marca anterior de 377,7 (698,2 km) do V&B, estabelecido na última edição da Transat Jacques Vabre Normandie Le Havre, no ano de 2017.

Os primeiros veleiros da Class40, que ainda estão nos Alísios (ventos comerciais) devem cruzar a linha na semana que vem.

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑