Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Jornada de Dança da Bahia: dança sem limites de 14 a 17 de novembro

Em 11ª edição, evento promove diversa mostra artística e o sétimo ano do Fórum de Educadores de Dança



Inspirada pelo lema “Sem limites”, a 11ª Jornada de Dança da Bahia apresenta 11 espetáculos, dois workshops, quatro oficinas, um bate-papo, uma palestra e um lançamento de livro para celebrar a diversidade da expressão da dança, de corpos que dançam, da liberdade do movimento, propondo-se ao desenvolvimento da dança e, especificamente, da educação em dança. O evento, realizado pela Escola Contemporânea de Dança, sob a direção da dançarina Fátima Suarez, acontecerá no Teatro Castro Alves (TCA) e em sua Sala do Coro, além de no Goethe-Institut Salvador, de 14 a 17 de novembro.



Convidados da Bahia e de outros estados do Brasil estarão presentes, além da dançarina norte-americana Lori Belilove, referência internacional da dança moderna e diretora artística da Isadora Duncan Dance Foundation de Nova York (IDDF). É, aliás, a filosofia de Isadora Duncan (1877-1927), considerada a mãe da dança moderna, que direciona aspectos técnicos e conceituais da Jornada. Outra atração estrangeira é o Coletivo Lagoa, de Portugal.



“Acreditamos que as ações da Jornada, ao longo da última década, nos fizeram chegar a esta inspiração, ‘sem limites’, sem o receio do exagero e com a coragem de quem acredita no futuro”, afirma Fátima Suarez. “Nesta história, a Jornada reuniu pessoas das mais diversas áreas da dança, estimulando profissionais a criarem novos projetos e ampliando a sua área de atuação, dentro e fora da Bahia, sempre com o desejo de reunir agentes para discutir dança e educação de maneira ampla, plural e aberta”, completa.



O Fórum de Educadores de Dança, pelo sétimo ano integrando o evento, é também uma grande jornada, que se desenvolve ao longo do ano em todo o Brasil e que culmina num encontro que mobiliza profissionais não só de Salvador, mas também do interior da Bahia e vindos de outros estados do país, selecionados por meio de convocatória pública.



A 11ª Jornada de Dança da Bahia tem patrocínio da Termonorte, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, com realização da Escola Contemporânea de Dança, Secretaria Especial da Cultura e Ministério da Cidadania.



MOSTRA ARTÍSTICA – A programação de espetáculos se inicia com uma sessão dupla na Sala do Coro do TCA, no dia 14 (quinta-feira), às 19h. É Morena Nascimento (MG/BA) a primeira a subir no palco, com “pachamariaharveymorena”, uma tentativa da artista de se dispor nua com a sua dança, evocando complexidades de uma realidade atual que a coloca à flor de seus sentidos. Depois, em “Planta do Pé”, Maria Eugenia Tita (SP) demonstra danças de seu repertório construído ao longo de 12 anos e compartilha uma reflexão sobre as singelezas e preciosidades das danças de um Brasil antigo e inovador: um convite ao mergulho em nosso legado artístico, nas danças tradicionais e nas manifestações populares brasileiras.



Na sexta-feira, feriado do dia 15, também às 19h na Sala do Coro do TCA, a Kátharsis Cia. de Dança (BA) apresenta “Calabouço”, que explora o lado obscuro do ser humano na busca por libertação. A atmosfera sombria do cárcere é construída por sete intérpretes-criadores, num espetáculo que traz como referência o universo cinematográfico e a linguagem do jazz contemporâneo. Em seguida, uma tradicional ação da Jornada de Dança da Bahia: o “INVente EXperimente (INVEX)”, que reúne 12 cenas coreográficas protagonizadas por dançarinos e novos talentos selecionados em convocatória pública. Com representantes do interior e da capital da Bahia e ainda de outros estados, o “INVEX” revela novas faces da dança, abrindo espaço para experimentações e descobertas.



No dia 16, sábado, o Teatro do Goethe-Institut recebe o Coletivo Lagoa (Portugal), em duas sessões, às 16h30 e às 18h, com a peça “JUNTO”. Trata-se de um espetáculo-instalação que acolhe crianças dos 0 aos 3 anos, as suas famílias e amigos, desejando criar um encontro intergeracional. Ao revelar uma cenografia interativa, composta por camadas de tecidos espalhados pelo palco, convida a diversas perspectivas e pede uma proximidade concreta com os atores-bailarinos, levando o público, aos poucos, a mergulhar no palco-cenário.



Ainda no sábado, uma sessão tripla ocupa a Sala do Coro do TCA, às 19h: “Aboios”, do Coletivo Rapadura com Urucum & Dendê (BA), parte de uma inquietude presente em discussões sobre as danças populares e a sua atual relação com o pensamento contemporânea de dança. Busca valorizar e difundir a cultura dos povos originários indígenas, dos mestres da cultura popular e saberes provenientes das culturas afro-brasileiras. Depois, “Brasil com Z” comemora os 20 anos da Cia. de Atores Bailarinos Adolpho Bloch (RJ) – livremente inspirada no musical homônimo de Lysias Enio, a peça destaca na linguagem corporal um minucioso estudo de danças populares, atravessados pela já encorpada linguagem de dança-teatro construída pela companhia. Para fechar, “Vaca Profana”, do Grupo de Dança e Performance da UFS e Coletivo Na Pele (SE), trata sobre diversos tipos de violências vivenciadas cotidianamente por mulheres nas instâncias domésticas, socioculturais e institucionais. A afluência de várias vivências compartilhadas pelas próprias estudantes-intérpretes-criadoras culmina numa poética de corpo que cria interfaces entre pesquisa, ensino e extensão em dança.



O domingo (17) tem mais uma vez foco no público infanto-juvenil com o solo “Kodak”, de Neto Machado (BA), no Teatro do Goethe-Institut, às 17h. Estreada em 2011, a obra coloca o imaginário do menino, ou seja, do repertório cultural infantil geralmente associado aos garotos, para dançar. Ao invés de vermos apenas a bailarina cor de rosa, também dançam monstros, heróis, ninjas e mangás. Logo em seguida, às 18h, o próprio Neto conduz o “Brincando no escuro”, em torno do lançamento do seu livro-objeto “Astroneto: dança no espaço”, também direcionado para crianças, visando o estímulo ao seu movimento.



Encerrando a 11ª Jornada de Dança da Bahia, na Sala Principal do TCA, às 20h, a noite de gala é marcada pelo encontro de “Bachannal”, coreografia de Isadora Duncan remontada por Lori Belilove (EUA) e Contemporânea Ensemble (BA), com “A Viagem”, da Escola Contemporânea de Dança (BA).



FÓRUM DE EDUCADORES DE DANÇA – Pelo sétimo ano consecutivo, a Jornada de Dança promove o Fórum de Educadores de Dança, que realiza um intercâmbio de experiências vividas em diferentes contextos, mas conectadas pelo interesse de se abranger repertórios diversos, questionar paradigmas, aprofundar o conhecimento e qualificar a prática de quem ensina dança. Neste ano, oito profissionais convidados compartilham seus conhecimentos: Gisela Tapioca (BA), Luciana Carnout (RJ), Lydia Hortélio (BA/SP), Marcelo Moacyr (BA), Maria Eugenia Tita (SP), Morena Nascimento (MG/BA), Rosane Campello (RJ) e Vânia Oliveira (BA).



Na grade, estão quatro oficinas, um workshop e um bate-papo, reservados aos participantes selecionados em convocatória pública que usufruem gratuitamente da programação, e a palestra “A Criança Nova, A Criança Eterna”, com Lydia Hortélio (BA/SP), aberta ao grande público sob inscrição, no dia 17, das 14h às 16h, no Goethe-Institut.



WORKSHOP NA TÉCNICA DE ISADORA DUNCAN – Ministrado por Lori Belilove (EUA), o “Workshop na Técnica de Isadora Duncan – Certificação Básica para Ensino” acontece entre os dias 15 e 17 de novembro, das 14h às 16h30, em sala de ensaio do TCA. Serão oferecidos estudos básicos no trabalho de Duncan para habilitar dançarinos a ensinarem a dança de Isadora Duncan para crianças e adultos não profissionais. Além de Lori Belilove, participarão Rachel Neves, certificada pela Isadora Duncan Dance Foundation de Nova York e atualmente diretora de ensino da Duncan Dance Academy de Chengdu (China), e Fátima Suarez, diretora da Escola Contemporânea de Dança, especializada há 27 anos no ensino da técnica de Isadora Duncan.







11ª JORNADA DE DANÇA DA BAHIA

www.jornadadedanca.com.br

Quando: 14 a 17 de novembro de 2019

Onde:

·         Goethe-Institut Salvador-Bahia (Av. Sete de Setembro, 1809 – Corredor da Vitória)

·         Sala do Coro do Teatro Castro Alves (Praça Dois de Julho, s/n – Campo Grande)

·         Sala Principal do Teatro Castro Alves (Praça Dois de Julho, s/n – Campo Grande)

Quanto:

·         Espetáculos no Goethe-Institut Salvador-Bahia

R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

Vendas apenas no local

·         Espetáculos na Sala do Coro do Teatro Castro Alves

R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

Vendas na bilheteria do TCA, SACs dos shoppings Barra e Bela Vista e canais da Ingresso Rápido

·         Espetáculo na Sala Principal do Teatro Castro Alves

R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia), das filas A a P; R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia), das filas Q a Z2; R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), das filas Z3 a Z11

Vendas na bilheteria do TCA, SACs dos shoppings Barra e Bela Vista e canais da Ingresso Rápido

·         “Workshop na Técnica de Isadora Duncan – Certificação Básica para Ensino”, com Lori Belilove (EUA)

R$ 400

Inscrições em www.jornadadedanca.com.br

·         Palestra “A Criança Nova, A Criança Eterna”, com Lydia Hortélio (BA/SP)

R$ 150

Inscrições em www.jornadadedanca.com.br

Apoio: Goethe-Institut Salvador-Bahia | Centro Espanhol | Guima Viagens | Hotel Bahia do Sol | Rádio Educadora FM Bahia | TVE Bahia | Gira Girou | Balé Teatro Castro Alves | Teatro Castro Alves | Fundação Cultural do Estado da Bahia | Secretaria de Cultura do Estado da Bahia

Produção: Dimenti Produções Culturais

Patrocínio: Termonorte

Realização: Escola Contemporânea de Dança | Secretaria Especial da Cultura | Ministério da Cidadania



MOSTRA ARTÍSTICA

14/11 (qui) | 19h | Sala do Coro do TCA | R$ 30 e R$ 15

“pachamariaharveymorena”, Morena Nascimento (MG/BA)

“Planta do Pé”, Maria Eugenia Tita (SP)

15/11 (sex) | 19h | Sala do Coro do TCA | R$ 30 e R$ 15

“Calabouço”, Kátharsis Cia. de Dança (BA)

“INVente EXperimente (INVEX)”, artistas diversos

16/11 (sáb) | 16h30 e 18h | Teatro do Goethe-Institut | R$ 30 e R$ 15

“JUNTO”, Coletivo Lagoa (Portugal)

16/11 (sábado) | 19h | Sala do Coro do Teatro Castro Alves | R$ 30 e R$ 15

“Aboios”, Coletivo Rapadura com Urucum & Dendê (BA)

“Brasil com Z”, Cia. de Atores Bailarinos Adolpho Bloch (RJ)

“Vaca Profana”, Grupo de Dança e Performance da UFS e Coletivo Na Pele (SE)

17/11 (dom) | 17h | Teatro do Goethe-Institut | R$ 30 e R$ 15

“Kodak”, Neto Machado (BA)

17/11 (dom) | 18h | Goethe-Institut | Gratuito

“Brincando no escuro – Astroneto: dança no espaço”, Neto Machado (BA)

17/11 (dom) | 19h | Sala Principal do TCA | R$ 70 e R$ 35, das filas A a P; R$ 50 e R$ 25, das filas Q a Z2; R$ 30 e R$ 15, das filas Z3 a Z11

“Bachannal”, Lori Belilove (EUA) e Contemporânea Ensemble (BA)

“A Viagem”, Escola Contemporânea de Dança (BA)



7º FÓRUM DE EDUCADORES DE DANÇA

14/11 (qui) | 9h às 12h | Teatro Castro Alves | Para participantes selecionados

Oficina com Rosane Campello (RJ) e Luciana Carnout (RJ)

14/11 (qui) | 14h às 18h | Goethe-Institut Salvador | Para participantes selecionados

Workshop “Subjetividade em Rede”, com Gisela Tapioca (BA)

15/11 (sex) | 9h às 12h | Teatro Castro Alves | Para participantes selecionados

Oficina com Morena Nascimento (MG/BA)

16/11 (sáb) | 9h às 12h | Teatro Castro Alves | Para participantes selecionados

Oficina com Maria Eugenia Tita (SP)

16/11 (sáb) | 14h às 16h | Goethe-Institut Salvador | Para participantes selecionados

Mesa-redonda “Dramaturgias do Corpo em Cena”, com Marcelo Moacyr (BA), Maria Eugenia Tita (SP) e Morena Nascimento (MG/BA)

17/11 (dom) | 9h às 12h | Teatro Castro Alves | Para participantes selecionados

Oficina com Vânia Oliveira (BA)

17/11 (dom) | 14h às 16h | Goethe-Institut Salvador | R$ 150

Palestra “A Criança Nova, A Criança Eterna”, com Lydia Hortélio (BA/SP)

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑