Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 10 de novembro de 2019

Presos suspeitos de matar e torturar motorista de aplicativo em Vitória da Conquista

Dois jovens foram presos nesse sábado (9) suspeitos de cometerem latrocínio contra o universitário Hiago Evangelista Freitas, de 24 anos, estudante do nono ano em odontologia, mas trabalhava como motorista de aplicativo para custear a faculdade.  

O crime aconteceu na noite em que ele desapareceu, na quarta-feira (6), após deixar a namorada em casa para fazer corridas no município. Uma colega de faculdade de Hiago contou que na quinta-feira (7) pela manhã, os colegas de sala sentiram a falta dele durante a apresentação de um trabalho.

"Nós estávamos nos preparando para um seminário e ele não apareceu. Ele nunca foi de faltar. Foi o momento que a gente se desesperou, começou a ligar para a namorada, para saber a ausência dele naquele momento e foi aí que a gente começou a se preocupar", contou Fernanda Fernandes.

O corpo de Hiago foi encontrado carbonizado, na estrada que liga o bairro de São Sebastião à cidade de Barra do Choça, que fica a cerca de 35 minutos de Vitória da Conquista. Já o carro dele, usado para fazer o transporte por aplicativo, foi achado pela polícia no bairro Alto Maron, em Vitória da Conquista.

Rodrigo Porto Oliveira Silva, o "Playboy", de 22 anos, e Alexandre Cruz Brito, o "Parcker" ou "Xande", de 21, confessaram o crime e foram autuados também por ocultação de cadáver. Rodrigo também responderá por associação ao tráfico de drogas, adulteração de sinal identificador e posse ilegal de munição por outros materiais encontrados na casa dele.

A prisão dos assassinos aconteceu em Vitória da Conquista, localizada a 518 km da capital baiana.

Ao delegado, os dois disseram ainda que depois imobilizaram Hiago e o levaram para a estrada que liga o bairro de São Sebastião à cidade de Barra do Choça, onde ele foi morto a facadas. Os suspeitos disseram que mataram a vítima porque tinham medo de serem denunciados.

Na casa de Rodrigo, a polícia apreendeu vários objetos pessoais da vítima, incluindo documentos, cartões de banco, a chave do carro que Hiago dirigia e o celular dele.

Os policiais encontraram, também na casa de Rodrigo, o revólver falso usado para cometer o assalto. Os dois foram autuados em flagrante por latrocínio, que é o roubo seguido de morte, e por ocultação de cadáver.

De acordo com informações da delegacia do município, o carro de Hiago tinha um adesivo da empresa de aplicativo que ele trabalhava. Esse adesivo foi retirado do veículo e colado no corpo dele, fixado com uma pedra em cima.

O corpo de Hiago foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Vitória da Conquista, e foi reconhecido por familiares da vítima.

A faculdade que Hiago estudava decretou luto oficial de três dias, sem suspensão das atividades. Em uma publicação nas redes sociais, a instituição escreveu que "toda a comunidade acadêmica se solidariza com a família neste momento de dor".

O corpo da vítima foi enterrado no cemitério municipal de Guanambi, cidade natal do jovem que fica a cerca de 276 km de Vitória da Conquista, no sábado (9).

Colaboração: Van Amorim

0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑