Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Luiz Caldas recebe a Cor do Som na terceira edição da Festa Magia

Grupo que acaba de completar 40 anos de trajetória abre terceira edição da festa próximo dia 9 de fevereiro na Área Verde do Othon


Depois de duas edições marcadas pelo alto astral de um público numeroso, fiel e empolgado, a Festa Magia segue para sua terceira edição próximo dia 9 de fevereiro (domingo), às 17h, desta vez na Área Verde do Othon. A feliz constelação que se anuncia no palco traz o anfitrião Luiz Caldas assumindo a festa após o show da quarentona e icônica A Cor do Som.

“A Cor do Som tem um papel importantíssimo  na minha vida porque conheci os meninos quando estava saindo do baile e entrando no trio elétrico, tentando decolar uma carreira, e eles já eram músicos experimentados, que tocavam com outros grandes artistas. Então todos esses caras foram muito importantes no meu aprendizado musical, no profissionalismo que fui adquirindo, e se tornaram, ao longo do tempo, amigos maravilhosos. Vai ser uma noite especialíssima, um encontro de profissionais e irmãos que se amam”, adianta Luiz.

O grupo, que mantém a formação original com Armandinho (guitarra e voz), Dadi (baixo e voz), Mú Carvalho (teclado e voz), Gustavo Schroeter (bateria) e Ary Dias (percussão) vai mostrar clássicos, como Zanzibar, Swingue Menina, Magia Tropical e Abri a Porta, além de canções mais recentes, como Alvo Certo e Somos da Cor, que estão no álbum “A Cor do Som 40 Anos”, lançado em 2018.

Se o repertório já garante o deleite do público, assistir a uma banda que se mantém criativa e unida há 40 anos também permite a magia de viajar no tempo. Com sua inusitada e orgânica fusão de pop, choro, trio elétrico e progressivo, A Cor do Som foi a grande surpresa da música brasileira em fins dos anos 1970, antecipando o rock que iria imperar na década seguinte. O grupo começou a nascer no primeiro álbum solo de Moraes Moreira, em 1975, recém-saído dos Novos Baianos.

E o que dizer da sensação de assistir a um artista que tem uma trajetória musical de 50 anos? “Eu sou música”, costuma dizer o mestre Luiz Caldas, que além de estar comemorando seus 50 anos de carreira, prepara-se para o seu 50º Carnaval trabalhando como músico profissional. “Aos sete anos já cantava em grupos de baile, com plateias que pagavam pra nos assistir, e desde então estive neste ofício todos os Carnavais”, relembra ele.

SERVIÇO

Festa Magia – Luiz 50 Anos - 3º edição

Atrações: Luiz Caldas e A Cor do Som

Dia: 9/02 (domingo)

Local: Área Verde do Othon

Horário: 17h

Vendas de Ingressos: Sympla



0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑