Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Alunos do IngreSSAr realizam sonho da aprovação em universidades públicas

Com a segunda edição realizada em 2019, o IngreSSAr tem ajudado ainda mais pessoas a realizar os próprios sonhos, mesmo aqueles mais difíceis de alcançar. Estudante de escola pública, Gabriel Nunes, de 18 anos, duvidou muitas vezes que obteria a nota ideal para passar no curso de Medicina pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb) – a concorrência para esta opção chega a 765 pessoas por vaga para não-cotistas e de 108 pessoas por vaga para negros optantes. 

A confirmação de que o sonho começava a se concretizar só veio no dia 28 de janeiro, com o resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). “Mal acreditei quando vi meu nome no topo da lista. Cursar Medicina é meu sonho desde pequeno. Eu sempre fiquei em dúvida se iria conseguir, mas, graças ao apoio da minha família e ao conteúdo ao qual tive acesso pelo IngreSSar, consegui”, conta. 

Filho de empregada doméstica e morador de Nova Brasília, Gabriel precisou se esforçar para obter esse resultado. A rotina envolvia acordar mais cedo para estudar em casa e resolver bastante questão de prova com o auxílio dos professores do cursinho e de aplicativos. Cada dia ele se dedicava a uma matéria e, ao final do conteúdo, resolvia questões de prova. Ao todo, foram resolvidas 2 mil questões ao longo do ano. 

Ele dá alguns conselhos para quem almeja fazer uma graduação. “A minha primeira dica é que a pessoa acredite no potencial que ela tem. A segunda é que tente o IngreSSAr, pois o curso é maravilhoso e vale muito a pena. Eu recomendo para todos os meus amigos. E em relação ao estudo, eu oriento resolver bastante questão. Não adianta ficar olhando muita teoria, é preciso ter uma noção também do que o exame cobra. Também não basta estudar só o que gosta. É preciso sair da zona de conforto”, recomenda. 

Administração – A alegria contagiante de Gabriel é também aparente no sorriso de Fernanda da Silva, 20, selecionada pelo Sisu para o curso de Administração na Universidade Federal da Bahia (Ufba). “Estou muito feliz. Os meus planos agora são me dedicar à faculdade, pois essa é a área que eu realmente gosto e pretendo seguir”, diz.  O resultado deixou orgulhosa também a mãe dela, Almerinda dos Santos, 57 anos. “Ela é filha única e é uma menina muito estudiosa, decidida. Estou feliz da vida, nós só temos a comemorar”, diz. 

Para a titular da Secretaria Municipal de Política para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), Rogéria Santos, esse é um resultado motivador, mesmo sendo parcial – ainda deverá sair novas listas do Sisu e novos selecionados. “A conquista desses alunos mostra que a Prefeitura de Salvador está no caminho certo. Quando você vê um resultado desse, um jovem do IngreSSar sendo aprovado em primeiro lugar no curso de medicina da Uneb, então você vê que é de oportunidade que o jovem precisa”, afirma. 

A secretária ressaltou também que os estudantes foram unânimes em dizer que, se não houvesse o IngreSSar, talvez não fossem aprovados, ainda que fossem cotistas. “Portanto, essa é uma política pública efetiva e quando ela é avaliada, monitorada, e a gente vê os resultados, vemos o quanto ela funciona, é eficiente, eficaz e é o que a gente precisa cada vez mais”. 

Ampliação – Em 2020, o programa IngreSSar vai passar por uma ampliação: serão disponibilizadas mil vagas e não 800, como em 2019. Segundo José Carlos de Castro, diretor de Infância e Juventude da SPMJ, a intenção é estender a oportunidade de preparação para um número maior de jovens.

“No ano passado, nós tivemos 1.001 inscritos. A taxa de evasão foi quase zero, pois entre os 800 alunos selecionados, 797 concluíram o curso. Então, a gente já sabe que existe demanda e queremos atender à maior quantidade possível de estudantes interessados. Devemos abrir inscrições entre os meses de abril e maio”, diz. 

Dinâmica – O programa IngreSSar busca dar oportunidade para jovens de baixa renda para que eles tenham acesso a um curso preparatório de qualidade para o vestibular ou Enem em instituições parceiras. Para participar, é preciso ter idade entre 16 e 29 anos, ser morador de Salvador e cursar ou ser egresso do 3º ano do Ensino Médio ou do EJA (Educação de Jovens e Adultos) na rede pública de ensino, ou, ainda, ser bolsista integral em escolas particulares no Ensino Médio.



Os selecionados estudam em cursinhos pré-vestibulares cadastrados pelo programa. As aulas e material didático são os mesmos dos demais alunos mensalistas das instituições.



0 comentários :

 
SALVADOR NOTÍCIAS - Notícias, Reportagens, Cultura e Entretenimento.
Todos os direitos reservados desde 2003-2019 / Salvador - Bahia / . Contato: redacao@salvadornoticias.com
- Topo ↑